Existem muitas pessoas que pensam que para realizar um culto para adolescentes é necessário show com bandas, apresentações de grupos de teatro e dança, um pregador bem descolado, muita iluminação e muito mais. A verdade é que se todo líder de adolescente pensar assim, chegaremos ao momento em que esgotaremos todas as ideias e não conseguiremos fazer mais cultos tão legais para a garotada.

Para que um líder de adolescentes possa pensar em um culto “doido”, é importante que ele pense aonde quer chegar com toda a programação realizada no dia. É importante que ele pense: Qual é a mensagem para aquele culto? Que mensagem deve sair gravada na mente e coração de cada adolescente?

A partir disso, tudo que for realizado no culto não será entretenimento, diversão, ocupação de tempo ou uma troca das coisas do mundo. A proposta sempre será: o que Deus tem para cada um deles naquele culto. E consequentemente, ficará fácil fazer qualquer programação nos cultos deles. Quando existe um foco, tudo que for agregado não é o mais importante, mas entra como uma ajuda para alcançar o objetivo do culto, a mensagem da palavra de Deus.

Apesar de toda essa introdução, acredito que os cultos dos adolescentes devem ser feitos de uma forma bem dinâmica, envolvente e atrativa. Por isso mesmo é que gostaria de sugerir algumas dicas importantes:

• Cultos para adolescentes são uma ótima estratégia para alcançar a galera. Mas deve-se ter o cuidado de não começar com um culto só para adolescentes, quando o ministério não possuir um grupo de no mínimo 30 participantes. Todo adolescente é atraído pela quantidade de pessoas. Portanto, é preciso esperar a hora certa de começar com os cultos.

• As reuniões devem ser dinâmicas e envolventes, com um louvor e Palavra direcionados para eles.

• Não deixe de pregar a palavra de Deus, mas apresente-a de modo contextualizado e dinâmico, para fazê-los fixar o que está sendo ensinado. Procure fugir do padrão!

• Procure fazer cultos bem diferentes, com diversos temas próprios para idade.

• Procure envolver os adolescentes na realização dos cultos; é hora de descobrir e impulsionar os talentos. Quando o adolescente se envolve realizando as programações, ele acaba se sentindo parte da programação realizada.

• Danças, teatro, bandas e dinâmicas devem ser atividades constantes no meio deles.

• Procure falar a linguagem deles (assuntos que estejam dentro da realidade dos adolescentes), sempre mostrando o que é correto, levando-os à reflexão, para que eles façam sua escolha.

• Procure ter um espaço físico e um horário separados e pré-determinados para tais atividades com os adolescentes.

Mais informações:

Blog  No Papo Cabeça