Nenhum Comentário

O papel delas na Copa

conversar com os filhos

Estamos vivendo uma mistura de emoções nestes dias de Copa do Mundo. Sempre amei esportes, está no meu sangue, acho que herdei do meu pai, que jogava futebol amador no interior. Mais tarde estudei e trabalhei como educadora física. Em todos os campeonatos torcia, e na Copa do Mundo vibrava, chorava… Era demais!

Infelizmente, logo desta vez que a Copa é aqui no Brasil, o clima está estranho, não temos visto a mesma alegria de antes, aquele amor e vibração pela nossa bandeira, pela nossa nação. A situação complicada da política brasileira, com gastos absurdos com a realização do Mundial, a corrupção, o perigo de manifestações agressivas causou um gosto amargo no início do mundial; isso tirou d e alguns brasileiros a alegria em torcer pelos jogos. Hoje vejo minhas filhas vestirem a camisa do Brasil e torcerem, cantarem as “musiquinhas” e penso: Qual deve ser a nossa postura neste momento? Falar mal do nosso país? Tirar a alegria das crianças em serem brasileiras? Ensiná-las a reclamar do Brasil e de tudo que diz respeito a ele?

Creio que nós, mulheres, que de forma geral temos mais tempo com nossos filhos, sobrinhos, netos, temos também uma grande responsabilidade em manter o equilíbrio emocional no ambiente da nossa casa, em todo tempo, ainda mais nessa época. Não precisamos incentivar e estimular nossas crianças a serem “fanáticos” torcedores, mas também não podemos tirar delas o brilho e a pureza do amor em seus olhos, por isso, já que a Copa é aqui, vamos aproveitar e conversar com elas (se já têm idade para compreender), explicar sobre a necessidade que temos de orar pelo Brasil, de abençoá-lo e torcer para que ele seja também um campeão sobre as tantas situações difíceis que enfrentamos.

Se encontrarmos com turistas, que possamos ser os melhores anfitriões possíveis. Vamos atraí-los a Jesus, mesmo que não falemos a língua deles, a linguagem que todos entendem é a do AMOR. Esta é uma grande oportunidade de marcarmos um lindo GOL na vida de muitas pessoas. Vamos aquecer os nossos e os corações de tantas pessoas que se sentem sozinhas, que não têm com quem compartilhar tristezas, nem alegrias.

A Bíblia diz em Colossenses 4.5: “Portem-se com sabedoria para com os que são de fora e aproveitem as oportunidades”.  Vamos vigiar nossas palavras, nunca reclamar, mas abençoar. A Bíblia diz também em Tiago 3.9-11 que da mesma fonte não pode jorrar água doce e água salgada, bênção e maldição. Vamos escolher deixar a marca de Cristo que é vida, alegria, amor. Devemos levantar a taça do sangue de Jesus, que nos limpa, nos purifica e nos protege de todo mal. Esta será, com certeza, a maior vitória que o nosso Deus deseja de nós e para nós.