Estudo de célula do Jornal Atos Hoje-08/06/2008

O ensino de Jesus sobre as nossas necessidades
Todas as pessoas, no percurso da vida, enfrentam dificuldades e passam por alguma necessidade. Há necessidades de afeto, de carinho, de reconhecimento, de amor, de coisas materiais, de pão… Jesus ensinou aos seus discípulos: “…no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo." (Jo 16.33). Ele começou o seu ministério no deserto. Ali Jesus foi tentado por satanás nas coisas em que somos tentados como homens (Hb 4.15). Ele teve fome (Mt 4.2), sede (Jo 19.28), cansaço (Jo 4.6) e enfrentou dura batalha contra o tentador, mas, no poder do Espírito Santo, Ele venceu tudo (Fp 2.8-9).

Por que Jesus nos ensinou a orar sobre o pão de cada dia?
Porque precisamos contar com a suficiência e a provisão de Deus para as nossas necessidades (Sl 34.7-10). O lar onde Jesus foi criado, tendo José e Maria como pais aqui na terra, foi pobre. Quando Ele foi apresentado no templo por seus pais terrenos, estes ofereceram um par de rolinhas aos sacerdotes (Lc 2.24), que era a oferta dos pobres (Lv 12.6,8). Ele ensinou sobre o remendo de pano novo em vestes velhas (Mt 9.16), provavelmente por ver Maria fazendo remendos nas roupas dos filhos… Desde o início de sua vida, aqui na terra, Jesus experimentou a provisão do Pai Celestial. Quando nasceu, recebeu dos magos do Oriente presentes caros (Mt 2.11), cujo valor deu para custear a viagem e estada da família no Egito (Mt 2.13), pois Herodes queria matá-lo. Sabemos que não somente os lares pobres e com dificuldades financeiras precisam de provisão. Você pode citar ocasiões em que pessoas ricas e abastadas precisam da provisão de Deus?

Como podemos ter a certeza do cuidado de Deus conosco diariamente?
Podemos ter a certeza do cuidado de Deus, a cada instante, porque Ele prometeu cuidar de nós e jamais nos desamparar (Mt 6.33). Quando Jesus disse “o pão nosso de cada dia”, Ele estava nos ensinando que as necessidades diárias devem ser colocadas diante do Pai a cada dia. Isto significa que o dia de amanhã não nos pertence (Mt 6.34). Hoje, o tempo que tenho para viver, é literalmente o “presente” de Deus para mim (Sl 118.24), e, nele, o Senhor pode e quer suprir as minhas necessidades. Quando não se tem essa fé, a ansiedade brota no coração e vem a preocupação (Fp 4.6). A preocupação “acende as luzes das pistas de nossa mente” para que as mensagens ou “setas” do inimigo pousem, trazendo medos, enfraquecendo a fé. Quando colocamos os olhos nas dificuldades, sentimo-nos impotentes e derrotados. Mas quando olhamos para o nosso Deus, os problemas ficam pequenos (Sl 46.10-11), pois Ele é a provisão para tudo (Sl 46.1). Essa confiança no Senhor traz a paz ao coração (Fp 4.7). Essa paz é maravilhosa, nos traz alegria, fazendo-nos fortes e corajosos (Is 51.11). Você pode relatar histórias bíblicas da provisão de Deus? Pode se lembrar e comentar sobre momentos difíceis em sua vida em que Deus supriu todas as suas necessidades?

O ensino dos apóstolos sobre as nossas necessidades
As cartas dos apóstolos que foram escritas para as igrejas fazem parte do Novo Testamento e estão cheias de ensino sobre o suprimento de Deus para o seu povo (Fp 4.19). Paulo nos ensina a orar com súplicas e ações de graça quando tivermos qualquer necessidade (Fp 4.6). Deus deve ser o primeiro a saber o que estamos passando (Mt 6.33). Há pessoas que ficam muito tempo vivendo situações de necessidade financeira, porque elas contam para os outros o que estão passando. Dizem: “Ah, irmãos, orem por mim, pois lá em casa não temos nada para comer, as contas estão acumuladas e estamos passando por provas difíceis demais…” É claro que os irmãos irão ajudá-lo e dar cesta básica ou dinheiro. Mas, será que esse irmão venceu a sua prova de fé? Não. Ele vai continuar em necessidade até que aprenda a não contar aos outros, mas a Deus. Deus quer ter a honra e o prazer de ser o nosso Provedor (Sl 40.17, 37.25).

Certa irmã estava com o marido desempregado e viviam de “biscates”. Eles não comiam carne há meses. Ela levantou naquele dia com muita vontade de comer carne e orou. Bem cedo, ela foi ao supermercado com uma nota de um real para comprar pão e pensou: “vou à seção de carnes, pelo menos para olhar e tocar nelas”. E teve uma surpresa ao ver os preços das carnes. Todas estavam com preços de centavos! Ela separou duas belas peças de bisteca e bifes e foi ao caixa. A moça olhou o valor das carnes e chamou o gerente. Este disse: “Esses preços estão errados, mas como a senhora escolheu a mercadoria, vai levá-los pelo preço das etiquetas”. Ela glorificou o nome do Senhor, que ouvira a sua oração naquela manhã. Deus se alegra em nos atender.  

Por que ou para que o crente passa necessidade?
As necessidades são provas para a nossa fé e se tornam importantes para o nosso crescimento espiritual. Cada vez que somos provados e aprovados, subimos um degrau na caminhada cristã. Cada degrau nos faz ver a vida de modo mais amplo e podemos ver mais longe. O apóstolo Tiago nos diz: “Meus irmãos, tende grande gozo quando passardes por várias provações; sabendo que a prova da vossa fé produz perseverança. Ora a perseverança deve ter a sua obra completa, para que sejais íntegros e perfeitos, em nada deficientes.” (Tg 1.2-4).

Desafios para a semana:

Um dos nomes de Deus é “Yahveh Jireh” ou “o Deus que Provê” (Gn 22.8, 14). Você sabe em que ocasião esse nome de Deus foi revelado?
O que Jesus disse que devemos buscar em primeiro lugar em nossas vidas? (Mt 6.33).
Leia os textos que nos mostram a provisão de Deus e experimente viver sob suas asas: Sl 34, 37, 91, 23, 46, 121.

::Por: Pra. Ângela Valadão

» Fale comigo!

Fale comigo sobre o Estudo de Célula. Tel.: (31) 3421-2003, 84892535.