Nenhum Comentário

Dons de serviço e a responsabilidade da igreja com a comunidade

Foto: unsplash.com

Foto: unsplash.com

Referência Bíblica: “Temos diferentes dons, de acordo com a graça que nos foi dada. Se alguém tem o dom de profetizar, use-o na proporção da sua fé. Se o seu dom é servir, sirva; se é ensinar, ensine; se é dar ânimo, que assim faça; se é contribuir, que contribua generosamente; se é exercer liderança, que a exerça com zelo; se é mostrar misericórdia, que o faça com alegria” (Romanos 12.6-8).

Exposição do texto: comparando os cristãos com um corpo, o texto diz que em Cristo somos membros que têm diferentes funções. Como em um corpo, cada parte tem habilidade para algo. Em Cristo, Deus nos deu diferentes habilidades para beneficiar o Seu Corpo.

Discussão:

1- Você gostaria de exercer qual tipo de dom?

2- Você tem usado o dom de servir que Deus te deu? Já se esforçou para expandir os seus dons?

Objetivo: enxergar que os dons dados por Deus são muito mais abrangentes do que se pensa, e todos podem recebê-los e usá-los.

Contexto: um dom é uma habilidade e capacidade que vêm de modo extraordinário para alguém. Deus tira de Sua grandeza habilidades específicas e distribui aos homens, conforme o Seu entendimento e Sua escolha, para que realizem tarefas específicas.

As pessoas realizam coisas que são naturais para elas, pois receberam a habilidade divina para isso. Isso é chamado de “dom”. E faz a pessoa se tornar capacitada para cumprir certa tarefa, missão, ou certo propósito.

Quando falamos de “dons”, geralmente, nos vem à mente realizações sobrenaturais.

É fácil lembrar de 1 Coríntios 12, em que diz sobre “dons” de milagres, de fé, de curas, de palavra de sabedoria e os demais dons ali descritos. Também podemos lembrar dos “dons” ministeriais que descrevem os pastores, evangelistas, apóstolos etc.

Mas aqui em Romanos 12 e em outros textos, podemos ver que existem “dons” dados por Deus para outras áreas.

São os dons de serviço. Também conhecidos como dons de socorro ou ajuda.

Algumas vezes, esses dons são ignorados ou rejeitados por aqueles que os têm, por não terem a mesma visibilidade de outros dons. Porém, são tão importantes quanto os mais visíveis.

Em um corpo, a boca tem um bom destaque, uma grande visibilidade e importância. Contudo, de que adiantaria ter a boca para receber o alimento, se não houvesse o estômago, que está escondido, para poder digerir?

O que adiantaria ter boca para falar se não houvesse o pulmão, que está escondido, para empurrar o ar que dá o som que sai da boca?

Dentre os dons de serviço, temos os seguintes exemplos:

a) Servir: isso mesmo, o dom de servir. Servir é ajudar, socorrer, auxiliar, estender a mão; é se oferecer, se dar, ser útil, prestar serviços; é o mesmo que ministrar, e é um dom. Ministério significa serviço. Ministrar significa servir. Sendo assim, não temos todos nós o dom de servir? Não temos todos nós um ministério?

b) Ensino: ensinar é um dom, transmitir o que foi aprendido. É claro que devemos examinar sempre as Escrituras Sagradas para verificar se o que temos aprendido condiz com a verdade, e, assim, a transmitir. Mas em coisas simples podemos transmitir o que temos recebido de Deus. Por exemplo, a mulher samaritana (João 4) rapidamente transmitiu aos moradores de sua cidade aquilo que havia acabado de aprender: que Jesus é o Cristo! Isso você e eu podemos ensinar. Em Tito 2, a Bíblia fala sobre ser mestre (professor) do bem. Algo muito simples é dito ali, mostrando que mulheres mais velhas devem ensinar as mais novas a serem boas esposas e mães.

c) Dar ânimo: esse é um dom. Interessante perceber que existem pessoas assim. São aquelas que enxergam tudo com bons olhos, sempre esperam o melhor, em todo tempo veem uma saída e estimulam os outros a perseverarem e buscarem a solução e o milagre. José Barnabé era assim (Atos 4.36) e ajudou muito o apóstolo Paulo a viver o seu chamado. Foi chamado filho da exortação, que é o mesmo que incentivar, estimular, encorajar, entusiasmar, despertar, avivar, dar ânimo. Dar ânimo é fazer com que o outro viva a fé.

d) Contribuir: sabia que há pessoa cujo dom é dar dinheiro, contribuir materialmente, sustentar financeiramente? Deus é o maior doador que existe, e, como a Bíblia diz que devemos ser perfeitos como nosso Pai Celeste, então, penso que todos deveriam ter, exercer, viver esse dom. Mas acontece que realmente existem pessoas generosas, verdadeiramente generosas, e, assim, diferente de outras.

e) Liderança: também é muito visível quando alguém, naturalmente, exerce poder de influência, de liderança. São aqueles que conseguem incentivar os liderados e organizar o que há de ser feito. Conseguem levar as pessoas a fazerem algo. Devem ser como Jesus, sempre influenciando os outros para mais próximo de Deus.

f) Mostrar misericórdia: quando falamos sobre isso, é fácil enxergarmos aqueles que tratam de algo social. Pessoas que socorrem os famintos, os viciados, para a recuperação, ou os que muitas vezes são excluídos, como idosos, mães solteiras, órfãos. Isso também é um dom.

Essa lista não para por aqui, existe muito mais dado por Deus para ajudar, servir e socorrer o Seu Corpo, como, também, para exercer o amor ao próximo.

Os dons podem ser resumidos como habilidades dadas por Deus para praticarmos o amor ao próximo.

Conclusão: a Bíblia diz que devemos buscar com dedicação os dons espirituais (1Coríntios 14.1). Também diz que pessoas receberam uma quantidade de talentos, e que os servos bons os multiplicaram (Mateus 25.14-29).

Cada pessoa recebeu algum dom, alguma habilidade dada por Deus. Algo que já se tornou natural e facilmente visível. E nada impede que essa pessoa cresça em servir e se torne bom em outros tipos de socorro.

É possível ver que todos podem realizar as tarefas de um dom de serviço. Sempre há espaço para trabalhar e para servir. Se eu ainda não estiver bom em algo, Deus está me capacitando para servir.

Aplicação: durante a semana, ore e busque do Senhor qual é o seu dom e procure servir com alegria.

:: Christian Clayton

Para mais informações a respeito do estudo de células, ligue para o pastor Flavinho (31) 98793-7701.