Nenhum Comentário

Escolhas que fazem a diferença

Foto: Comunicação Lagoinha

Foto: Comunicação Lagoinha

Há algumas escolhas que devem ser certas em nossa vida. A 1ª delas: Deus. Escolha Deus. Não um deus fictício ou como apenas uma ideia ou vago conceito que muitos têm, mas o Deus da Bíblia, Pai de Jesus, o Criador, o Deus verdadeiro.

2ª escolha: amar o próximo. “O meu mandamento é este: que vos ameis uns aos outros, assim como Eu vos amei” (Jo 15.12). Numa comparação, eu diria que o amor é como o óleo em uma máquina. Sem ele as engrenagens tornam-se duras e emperram, comprometendo todo o funcionamento. É assim também numa relação, seja casamento, trabalho, igreja, entre amigos.

3ª escolha: o bem, e não o mal. “Aparta-te do mal e pratica o que é bom; procura a paz e empenha-te por alcançá-la” (Sl 34.14). Faça o bem. A você mesmo, vivendo conforme a Palavra do Senhor. Aos seus queridos, amando-os, orando por eles e sendo testemunha de vida, em atitudes, do amor de Deus.

4ª escolha: a verdade. Assim escreveu Tiago: “Antes, seja o vosso falar sim sim, e o vosso não não, para não cairdes em juízo” (5.12). Escolha a verdade, a despeito do preço que isso te custará. Não abra mão de ser verdadeiro e agir sempre em verdade.

5ª escolha: a obediência. Assim orientou Paulo em Efésios 6.1: “Filhos, obedecei aos vossos pais no Senhor, pois isso é justo”. Faça essa escolha e você verá os frutos que colherá.

6ª escolha: a fé. Fé é mais que confiança. É ousadia, coragem e determinação. “Confia no Senhor de todo o teu coração” (Pv 3.5). Fé não é acreditar. Há muitas pessoas que acreditam que um avião pode sair do aeroporto de Confins e ir para o Rio de Janeiro, mas bem distante delas. Acreditam, mas não confiam. Escolha confiar. Escolha a fé, porque a fé é “a certeza de coisas que se esperam, a convicção de fatos que se não veem” (Hb 11.1).

7ª escolha: a bondade. Tenha sempre a bondade em sua mente. Será que as pessoas podem olhar para você e dizer: “Aquela é uma pessoa bondosa”?

8ª escolha: a sabedoria. Há muitas pessoas que escolhem a inteligência, mas não a sabedoria. A sabedoria vem de Deus. E isso acontece à medida que você se aproxima da Palavra do Senhor, da Bíblia.

9ª escolha: a amizade. Seus amigos podem levar você a ser vencedor ou a se destruir. Escolha amizades que edificam. Se você se relaciona, por exemplo, com uma pessoa fofoqueira, a probabilidade de você se tornar como ela é muito grande. Isso vale para a maledicência, para os vícios e para tantos hábitos e pecados danosos. Escolha pessoas cheias da graça e da bênção de Deus.

10ª escolha: a paz. Escolha e promova a paz. E essa paz de Cristo tem que ser o árbitro em nosso coração. Qualquer coisa que você for fazer, sem sentir a paz, não faça.

11ª escolha: a força, o trabalho. Muitos procuram suprir as necessidades financeiras só com pedidos de oração. Mas Deus não estabeleceu pedido de oração como meio de renda. O processo que Deus estabeleceu para suprirmos nossas necessidades é o trabalho: “No suor do rosto comerás o teu pão” e “se alguém não quer trabalhar, também não coma”.

12ª escolha: ser generoso. Faça doações. Doe em boas condições, doe aquilo que você gostaria de ganhar. Não pense somente em acumular. Peça a Deus que te dê um coração generoso.

13ª escolha: a pureza. Escolha ser puro nos pensamentos, em seu olhar, em suas ações. Nesse contexto está a justiça e o autocontrole, a coragem, o perdão e o servir ao Senhor de coração.

A última escolha: a alegria. Temos muitos motivos para nos alegrar e outros tantos para nos entristecer, porém, independentemente das circunstâncias, podemos ser felizes e nos alegrar mesmo na dor. Isso não é masoquismo, mas é a realidade da alegria que transcende as coisas naturais.

Deus abençoe!

:: Pr. Márcio Valadão