A intimidação provoca debilidade. E diante da debilidade, da fraqueza as pessoas tendem a desistir, a desanimar. Qualquer solução apresentada é imediatamente jogada por terra, pois só há lugar para o pessimismo, medo e covardia. Temos aprendido que é preciso caminhar por fé, crer e tomar posse da verdade do Senhor para nossa vida. O tempo não resolve nada. A hora é agora, você precisa encarar e resolver. Israel ficou sete anos debilitado na presença dos midianitas, e então, os filhos de Israel clamaram ao Senhor. Eles viveram sete anos de opressão para então clamarem ao Senhor (Jz 6). Você não precisa viver debaixo de ameaças; quando pecar, imediatamente peça perdão. Existem pessoas que se lavam só depois de sete anos, no entanto, o santo não é aquele que nunca pecou, mas aquele que sempre se lava.

O Senhor levantou Gideão para lutar e libertar Israel, entretanto, apesar de ouvir falar das maravilhas de Deus, ele não compreendia sua importância, mas o Senhor disse: “Vai nessa tua força”. Sendo assim, ele deixou para trás a covardia para confiar na força que vinha de Deus. Ele confiou em Deus e foi vitorioso (Leia mais sobre Gideão e sua vitória sobre o midianitas nos capítulos 6,7 e 8 de Juízes).

Quando estamos em total sintonia com a vontade de Deus, experimentamos o primeiro amor, isso acontece logo no início da nossa conversão, mas com o tempo nosso coração muitas vezes se enche de mágoas, rancor, críticas.  Mantenha sua fé viva, a pureza do seu coração. Por todos os lados você verá a intimidação, as ameaças, porém sua fé não deve estar nas coisas, mas no Senhor. De maneira alguma precisamos nos dobrar às tentações, pois o Senhor já nos deu livramento. Para o tentador chegar até você, primeiro precisa ter uma audiência com Deus. Jó vivia cercado, protegido de todo mal, então, como o tentador entrou na vida dele? Jó entregou as chaves quando temeu pelos pecados dos próprios filhos (Veja Jó 1). Mas quando Jó entendeu de fato quem era Deus, compreendeu a vontade de Deus, algo glorioso aconteceu; Deus restituiu em dobro tudo aquilo que Jó tinha perdido.

Por isso, querido, não ouça, não olhe para a intimidação, para as ameaças, olhe para o Senhor que é maior do que todas essas coisas. E assim como Ele foi com Gideão, com Davi, Jó e com tantos outros, e ainda tem sido nos nossos dias, será com você. Olhe para a vitória que Ele já conquistou para e por você na cruz do calvário. Tudo o que Jesus fez foi por amor, para que possamos viver como vencedores e não intimidados pelas circunstâncias da vida.