Estudo de célula do Jornal Atos Hoje- 10/08/2008

"Aquele, pois, que cuida estar de pé, olhe não caia”.  (1Co 10.12).

O cristão está livre do pecado?
Não, o cristão não está livre do pecado enquanto estiver aqui na terra (Jo 17.15, Fp 3.7-14, 1Co 9.24-27). Ele ainda está sujeito às tentações do mundo (Mt 4.9), da carne (Rm 6.11-13) e de Satanás (Mt 4.1), que são os nossos três perigosos inimigos. Eles tentam nos derrubar e destruir. A advertência da Palavra de Deus é para estarmos sempre em comunhão com o Senhor (Cl 3.1-3), firmados na Palavra da Verdade, colocando em prática os seus ensinos (Mt 7.24-25).

Qual a promessa de Deus para os seus filhos quanto às tentações?
A promessa de Deus, quanto às tentações, é que Ele não permitirá nenhuma tentação acima das nossas forças e que, juntamente com a tentação, Ele sempre proverá o escape, para que possamos ser aprovados por Ele (1Co 10.13).
Ninguém, ao ser tentado, pode dizer: “a tentação foi mais forte do que eu poderia suportar”… A Bíblia nos fala claramente sobre pessoas que venceram as tentações (verdadeiras “armadilhas do diabo”, preparadas para fazê-los cair), como foi o caso de José (Gn 39.7-18). E também sobre homens de Deus, preparados para derrotar o inimigo e levar Israel à vitória, ao conhecimento e a uma comunhão mais íntima com o Senhor, e que, entretanto, falharam terrivelmente, como foi o caso de Sansão (Jz 16.4-21).

As provas, ou tentações, pelas quais passamos, servem para o nosso crescimento espiritual, para que possamos perseverar em seguir a Cristo, não sendo deficientes em nenhuma área do viver (Tg 1.2-4).

Como podemos vencer as tentações do pecado?
O salmista faz esta pergunta e a responde de maneira sábia: “Com que purificará o jovem o seu caminho? Observando-o conforme a tua palavra.” (Sl 119.9). É preciso estar em comunhão com o Senhor (através da oração), alimentar o nosso espírito com sua Palavra diariamente, para que estejamos sensíveis à voz do Espírito Santo, e possamos dizer “não” às tentações.

Vejamos o que a Palavra de Deus nos aconselha sobre isso:
1.    Buscar os pensamentos de Deus e não permitir coisas impuras ocuparem a nossa mente: Fp 4.8.
2.    Ter cuidado com os amigos que escolhemos: Pv 1.10-19.
3.    Evitar coisas impuras diante de nossos olhos: Sl 101.3.
4.    Fugir das paixões da mocidade: 2Tm 2.22.
5.    Evitar a aparência do mal: 1Ts 5.22.
6.    Falar apenas o que deve ser falado e da maneira correta: Cl 4.6.
7.    Não ambicionar coisas altas, colocando o coração nas coisas materiais: Rm 12.16.
8.    Evitar contenda: Rm 13.13, Fp 2;3, 14.
9.    Buscar viver na simplicidade da Palavra de Deus, cumprindo o seu querer: Jo 4.32-36, At 2.46-47.

O que significa “estar em pé”?
Significa estar na presença de Deus, perdoado pelo sangue de Jesus e vivendo na dependência total do Espírito Santo. Somente estamos em pé diante do Senhor quando nos curvamos à sua perfeita vontade e desejamos que ela se cumpra em nossas vidas plenamente, sem reservas (Lc 21.36).

O que deve ser feito se porventura cairmos no pecado?
Devemos nos arrepender sinceramente, buscar imediatamente o perdão de Cristo e propor no coração abandonar o erro.
Considere o caso de Judas e Pedro, na Bíblia. Ambos pecaram de maneira forte contra o Senhor Jesus (Pedro negou o Mestre e Judas o traiu, vendendo-o aos inimigos), mas somente Pedro apresentou verdadeiro arrependimento do seu pecado, sendo por isso perdoado (Mt 26.69-75). Judas não procurou conserto para o seu erro (Mt 27.3-5). Ele apenas sentiu o terrível efeito do seu pecado, teve remorso, mas não procurou sua recuperação espiritual como o fez Pedro.

Todos os dias nós somos tentados pelo mundo, pela carne e pelo diabo. João nos orienta o seguinte:
Se dissermos que temos comunhão com ele, e andarmos em trevas, mentimos, e  não praticamos a verdade. Mas, se andarmos na luz, como ele na luz está, temos comunhão uns com os  outros, e o sangue de Jesus Cristo, seu Filho, nos purifica de todo o pecado. Se dissermos que não temos pecado, enganamo-nos a nós mesmos, e não há  verdade em nós. Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os  pecados, e nos purificar de toda a injustiça.

Desafios para a semana:
1. Veja o que Jesus disse sobre a vigilância que devemos ter, mediante as dificuldades dos tempos finais: Lc 21.36. E tenha uma vida de oração.
2. Leia todo o capítulo 10 de 1Co e anote as recomendações de Paulo para não cairmos, cometendo os mesmos pecados de Israel: 1Co 10.6, 7, 8, 9, 10, 14, 23, 24, 32.
3. Agora mesmo, lave o seu coração no sangue do Cordeiro e mantenha suas vestes limpas e seus olhos fitos em Cristo, o autor e consumador da nossa fé: Hb 12.1-2.

Versos para decorar: “Nisto é glorificado o meu Pai, em que deis muito fruto; e assim vos tornareis meus discípulos.” (Jo 15.8).

::Por: Pra. Ãngela Valadão

» Fale comigo!
Fale com a pra. Ângela V. Cintra sobre o Estudo de Célula. Tel.: (31) 3421-2003, 8489-2535.