Nenhum Comentário

Ofertas para edificação da Casa do Senhor

Foto: Comunicação Lagoinha

Foto: Comunicação Lagoinha

Versículo bíblico: “O povo alegrou-se diante da atitude de seus líderes, pois fizeram essas ofertas voluntariamente e de coração íntegro ao Senhor. E o rei Davi também encheu-se de alegria” (1 Crônicas 29.9).

Exposição do texto: o rei Davi, pouco antes de sua morte, em um dos seus últimos discursos para o povo de Israel, direciona grande parte de sua riqueza para a edificação da casa do Senhor, que seria construída por seu filho Salomão. Tal atitude, além de incentivar o povo e os líderes, se tornou motivo de grande alegria e satisfação.

Objetivo: orientar e nortear a entrega das ofertas na casa do Senhor.

Discussão:

1) Você já teve a experiência em contribuir de alguma maneira na vida de uma pessoa e se certificar como tal atitude foi relevante para ela? Descreva a sensação.

Contexto: Davi apresenta as plantas para a construção da casa do Senhor para seu filho Salomão, e com ela entrega voluntariamente uma grande quantidade de ofertas para o Senhor, sendo: 3.000 talentos de ouro, 7.000 talentos de prata, fora pedras preciosas, madeira, ferro, cobre não contabilizados. Diante desse comportamento do rei, os líderes e o povo de Israel espontaneamente entregaram suas ofertas para a casa do Senhor e juntos totalizaram a soma de: 5.000 talentos de ouro, 10.000 dracmas, 10.000 talentos de prata, 18.000 talentos de cobre, 100.000 talentos de ferro, fora as pedras preciosas não contabilizadas. Se calcularmos os valores arrecadados nos valores atuais desses minerais, veremos a casa decimal dos bilhões facilmente preenchidas, tamanha era a alegria de ver a Casa do Senhor edificada. A oferta de Davi, seus líderes e todo o povo de Israel nos orienta na maneira que devemos entregar nossas ofertas na casa do Senhor, sendo:

1) entregar com coração íntegro: “Pois fizeram essas ofertas voluntariamente e de coração íntegro ao Senhor” (1Cr 29.9). Em outras versões, a expressão coração íntegro é: coração perfeito, com generosidade e pureza de coração, ou seja, entregar algo com coração íntegro é entregar totalmente, sem reservas. “Sei, ó meu Deus, que sondas o coração e que te agradas com a integridade. Tudo o que dei foi espontaneamente e com integridade de coração” (1Cr 29.17). Todos compreendemos que somente o Senhor Deus é capaz de conhecer o coração do homem em sua plenitude, mas toda atitude que é realizada com integridade se torna visível aos homens. Um exemplo disso é o pequeno garoto que entregou apenas cinco pães e dois peixes nas mãos de Jesus no dia da multiplicação (João 6.5-13). “Aqui está um rapaz com cinco pães de cevada e dois peixinhos, mas o que é isto para tanta gente?” (v.9). A pergunta de André foi respondida com o milagre da multiplicação. A entrega ao Senhor com o coração íntegro atrai o milagre em sua vida.

2) entregar com amor à casa do Senhor: “Além disso, pelo meu amor ao templo do meu Deus, agora entrego das minhas próprias riquezas” (1 Cr 29.3). Mesmo o rei Davi não contemplando em vida a casa do Senhor construída, pôde ser parte desse legado inestimável, como a pessoa que contribuiu a maior parte para essa edificação. Mas essa contribuição foi entregue regada de amor pela casa do Senhor. Amar a casa do Senhor não é amar coisas ou objetos, é amar pessoas. Na Lagoinha temos a visão de alcançar 10% de Belo Horizonte, e Deus direcionou ao pastor Márcio Valadão que isso se dará por meio das Lagoinhas Bairro, em cada lugar do mundo com a finalidade de alcançar as pessoas. Sabemos que será possível pela força do Senhor e pela contribuição em amor de nossos dízimos e nossas ofertas, assim continuaremos a edificar a casa do Senhor

3) entregar com alegria: “O povo alegrou-se diante da atitude de seus líderes, pois fizeram essas ofertas voluntariamente e de coração íntegro ao Senhor. E o rei Davi também encheu-se de alegria” (1Cr 29.9). “E agora vi com alegria com quanta disposição o teu povo, que aqui está, tem contribuído” (1Cr 29.17b). Davi e todo o povo puderam se alegrar e desfrutar de um sentimento mútuo de felicidade, com o simples ato de contribuir na casa do Senhor. “Há maior felicidade em dar do que em receber” (Atos 20.35). No Ano da Alegria, podemos vivenciar as melhores experiências ao contribuir para a casa do Senhor e fazer deste ano o melhor de todos os tempos.

Conclusão: o final do discurso do rei Davi tem uma pergunta provocante: “Agora, quem hoje está disposto a ofertar dádivas ao Senhor? (1Cr 29.5). Davi foi um homem que demonstrou conhecer a importância da entrega, e suas atitudes, mesmo ao final de sua vida, nos servem de exemplos e estímulos para também entregarmos ao Senhor tudo o que lhe pertence.

Aplicação: durante a semana, procure separar um tempo para orar e reservar uma oferta a ser entregue na casa do Senhor.

 :: Pr. Adriano Pauli

Para mais informações a respeito do estudo de células, ligue para o pastor Flavinho (31) 98793-7701.