Nenhum Comentário

Oração

Foto: unsplash.com

Foto: unsplash.com

Referência bíblica: “Admoesto-te, pois, antes de tudo, que se façam deprecações, orações, intercessões, e ações de graças, por todos os homens; pelos reis, e por todos os que estão em eminência, para que tenhamos uma vida quieta e sossegada, em toda a piedade e honestidade; porque isto é bom e agradável diante de Deus nosso Salvador, que quer que todos os homens se salvem, e venham ao conhecimento da verdade” (1Timóteo 2.1-4).

Exposição do texto: diante de inúmeras pressões e perseguições, o apóstolo Paulo orienta o seu discípulo a fazer uso da arma mais poderosa na vida do cristão, a oração. Timóteo pastoreava em uma terra idólatra, entregue a um governo corrupto e opressor. O conteúdo da oração não deveria ser de vingança, mas a salvação de todos.

Discussão:

1. Você se lembra dos atributos de Deus quando ora?

2. Suas orações contêm mais pedidos ou adoração a Deus?

3. Qual tem sido a frequência de suas orações, visto que Deus pode fazer coisas sobrenaturais por meio da oração?

Objetivo: reforçar a importância da prática da oração em nossos dias.

Contexto: capaz de entrar em um hospital, abraçar um refugiado, restaurar um enfermo, levantar um abatido… Parece não haver limites para o que Deus pode fazer por meio de uma oração. Paulo chama Timóteo para fazer algo que pode transpor limites e quebrar correntes. Deus realiza o sobrenatural, mas quando observamos a Bíblia, vemos esse sobrenatural associado a oração. Quando Paulo e Silas foram libertados da prisão, eles estavam orando. Quando fogo do céu caiu sobre o altar, Elias estava orando. Foi na oração de ações de graças que pães e peixes se multiplicaram. Para ver cadeias se abrindo, fogo do céu ou multiplicação, precisamos obedecer a ordem que Paulo deu a Timóteo. Para que uma oração seja eficaz, precisamos entender a quem estamos nos dirigindo. Muitas vezes limitamos a oração a nós mesmos, quando o alvo não é a nossa capacidade, mas a capacidade daquele a quem oramos. Nossa fé não pode estar na nossa oração, mas no Deus a quem nos dirigimos em oração. O entendimento de quem Deus é é fundamental para quem ora. Nesta lição vamos focar em três atributos que revelam quem Deus é:

1. Santo: o Espírito de Deus é chamado de santo. O lugar onde a arca da aliança estava era chamado de Santo dos Santos. Na maioria das vezes em que os anjos estão cantando, dizem “santo, santo, santo”. Quando a presença de Deus se manifestou na sarça ardente, o lugar se tornou santo. Praticar a oração sem entender a santidade de Deus é uma ilusão. O fato de Deus ser santo nos comunica que Ele é ético, tem uma moral; por isso, nossas orações precisam estar baseadas nas verdades, conceitos morais que a Bíblia ensina. Não podemos orar com base na mentira, egoísmo e falta de reverência, pois estamos diante de um Deus santo.

2. Poderoso: quando oramos precisamos lembrar que estamos diante de um Deus onipotente, capaz de fazer muito, abundantemente, além do que pedimos ou pensamos (Ef 3.20). O poder de Deus é capaz de criar do nada. Pode transformar água em vinho e ressuscitar mortos. A consciência do Seu poder precisa permear nossa mente enquanto oramos, caso contrário, nossa oração será governada pelas circunstâncias desfavoráveis. Com isso, emoções e sentimentos poderão ser o “deus” a quem oramos.

3. Amoroso: Deus é santo e poderoso, mas não podemos nos esquecer que Ele é definido como o amor. Precisamos reverenciar Sua santidade, crer no Seu poder, mas nunca perder de vista o fato de que Ele nos ama. Somos tão amados por Deus, que nem Seu Filho Ele poupou para nos salvar, somos para Ele filhos amados. Um filho que conhece o amor de seu pai não tem medo de correr para seus braços, pois sabe que não será rejeitado. Não é a fé na nossa oração que fará as coisas acontecerem ao nosso redor, mas a fé no Deus a quem oramos.

Conclusão: levante sua voz em adoração dizendo que Ele é santo, busque viver a santidade não apenas na forma como você ora, mas no modo como você vive. Contemple a grandeza do poder de Deus, tenha certeza que o poder de Deus não está limitado à situação que você vive. Contudo, nunca se esqueça que o Deus que é santo, todo poderoso, morreu por amor a você em uma cruz, é assim que se deve orar.

Aplicação: a oração é muito mais do que apenas conseguir de Deus aquilo que precisamos. É uma disciplina cristã que nos aproxima do coração de Deus e nos leva a buscar a vontade Dele e não a nossa. É em oração que nossos pedidos egoístas serão trocados por momentos de intimidade e conhecimento da vontade do nosso Pai celestial. Por meio desse estudo, o que você percebe que pode mudar em sua vida de oração? Aproveite a célula de hoje para ter momentos de oração. Ore pelos líderes da nossa nação. Ore pelos líderes das igrejas brasileiras. Ore pelo nosso pastor Márcio e sua família. Ore pelo seu líder de célula.

:: Pr. Leonardo Capochim

*Se você deseja mais informações a respeito do estudo de células, ligue para o pastor Flavinho (31) 98793-7701.