Nenhum Comentário

Os males e as corrupções dos últimos dias

Foto: unsplash.com

Foto: unsplash.com

Tema: Os males e as corrupções dos últimos dias

Referência bíblica: “Sabe, porém, isto: nos últimos dias, sobrevirão tempos difíceis, pois os homens serão egoístas, avarentos, jactanciosos, arrogantes, blasfemadores, desobedientes aos pais, ingratos, irreverentes, desafeiçoados, implacáveis, caluniadores, sem domínio próprio, cruéis, inimigos do bem, traidores, atrevidos, enfatuados, mais amigos dos prazeres que amigos de Deus, tendo forma de piedade, negando-lhe, entretanto, o poder. Foge também destes. Pois entre estes se encontram os que penetram sorrateiramente nas casas e conseguem cativar mulherinhas sobrecarregadas de pecados, conduzidas de várias paixões, que aprendem sempre e jamais podem chegar ao conhecimento da verdade. E, do modo por que Janes e Jambres resistiram a Moisés, também estes resistem à verdade. São homens de todo corrompidos na mente, réprobos quanto a fé; eles, todavia, não irão avante porque a sua insensatez será a todos evidente, como também aconteceu com a daqueles”. (2 Timóteo 3. 1-9)

Exposição do texto: é muito provável que 2 Timóteo tenha sido a última das cartas de Paulo. Foi escrita depois do que deve ter sido a sua quarta viagem missionária, que, provavelmente, aconteceu entre 64 e 68 d.C. Ele escreveu a carta na prisão, provavelmente, durante a segunda vez que foi preso pelos romanos. Como a última das cartas de Paulo, 2 Timóteo é especialmente importante porque nos fornece algumas percepções a respeito do final da vida de Paulo. Sua situação era crítica. Ele não conseguia mais vislumbrar um ministério proveitoso.

A maioria de seus amigos o havia deixado. Mesmo assim, Paulo permanecia confiante. Ele não se envergonhava de sofrer pelo Evangelho e estava disposto a suportar tudo pela causa dos eleitos. Ele sabia que havia sido fiel a Cristo e que Cristo permanecia para sempre fiel, nos últimos dias. Paulo não tinha em mente, primeiramente, os tempos imediatamente anteriores ao retorno de Cristo. Sua preocupação era com o seu próprio dia. Isso se encaixa na perspectiva do Novo Testamento de que nos últimos dias começaram com a inauguração do Reino de Deus no ministério terreno de Cristo. Paulo listou algumas características daqueles que perturbavam a igreja, os problemas deles iam além de meros erros teológicos. Tendo forma de piedade, negando-lhe, entretanto, o poder. O que torna os falsos mestres tão perigosos é que eles parecem ser cristãos. Mulherinhas sobrecarregadas de pecados. O que Paulo quis dizer não era que todas as mulheres são sobrecarregadas de pecados, mas que em Éfeso algumas mulheres haviam sido especialmente vulneráveis ao engano. Os falsos mestres em Éfeso devem ter sido bem-sucedidos em enganar algumas mulheres. Janes e Jambres. A tradição judaica identifica esses nomes com os dois mágicos egípcios que se opuseram a Moisés perante Faraó (Êx 7-8). Sua insensatez será a todos evidente. Paulo tinha em mente que Timóteo exporia os falsos mestres em Éfeso ou que o verdadeiro caráter dos falsos mestres seria exposto no julgamento final, parecendo a última opção mais coerente.

Discussão:

1.    O que você entende sobre permanecer na sã doutrina?

2.    Tem sido fácil se manter firme?

3.    A igreja está livre de pessoas corrompidas?

Objetivo: entender a importância de se discernir os falsos mestres.

Contexto: os ensinamentos deixados por Paulo a Timóteo nos trazem as seguintes lições:

Lição 1: devemos manter todo esforço para perseguir a sã doutrina, sabendo que virão tempos difíceis em que caluniadores estarão entre nós, porém temos confiança em Deus para levantar “Paulos” em nossas vidas, para o aconselhamento, o discipulado e o cuidado de um mestre em nos alertar sobre os perigos que corremos. Vemos em Paulo que, mesmo preso, se preocupava com seu discípulo. Esse é um papel importante da célula, na qual o líder trabalha em prol de preservar a segurança do grupo, mantendo o mesmo na trilha da sã doutrina.

Lição 2: aprendemos com Paulo que devemos nos afastar de pessoas que estão no meio da igreja para corromper os costumes. Vimos que elas são carregadas de muitos adjetivos ruins, que visam a destruição da comunhão e o estabelecimento da sã doutrina. Serão descobertas com a apresentação de seus frutos, seus resultados. Essas pessoas são levadas por paixões pecaminosas, aprendem sempre e jamais chegarão ao conhecimento. Conhecemos a árvore por seus frutos, porém os frutos não são expostos automaticamente, eles aparecem com o tempo, à sua época. Somente pela comunhão podemos conhecer uns aos outros e ver que frutos apresentaremos.

Lição 3: a igreja não está livre de falsos mestres e irmãos. O Reino de Deus foi apresentado por Jesus em uma de Suas parábolas como um campo onde um homem semeava trigo (Mt 13). E a Palavra nos fala que nesse campo o inimigo semeou o joio, e, quando as sementes se apresentaram, havia joio e trigo juntos. O joio não foi arrancado logo que apareceu, pois este poderia trazer consigo o trigo. Não sejamos imaturos quanto ao grande número de pessoas na igreja, sejamos maduros e busquemos o discernimento de Deus para não sermos influenciados por tais irmãos e falsos mestres. Um pregador do século passado disse assim certa vez: “A igreja é como a arca de Noé, tem muita população, tem muitos animais, umidade, muito trabalho para a limpeza dos excrementos, que não devia ter um cheiro muito bom, o conforto não era dos melhores, porém fora da arca havia somente a morte”.

Conclusão: sabemos que nos últimos dias virão muitos em nome do Senhor Jesus ensinando doutrinas falsas e confundindo até mesmo os que são salvos. Precisamos ser como os crentes de Bereia, que sempre estavam atentos e conferiam o que era ensinado nas Escrituras: “Ora, estes de Bereia eram mais NOBRES que os de Tessalônica, pois receberam a palavra de DEUS com toda a AVIDEZ,  examinando as Escrituras todos os dias  para ver se as coisas eram, de fato, assim” (Atos 17.11).

Aplicação: procure nesta semana pesquisar o significado destas palavras: compaixão, longanimidade, benignidade, temperança. Busque num dicionário, faça uma análise e veja se alguma vez você aplicou essas atitudes à sua vida. Esteja atento, pois Deus pode te dar a oportunidade de exercer uma dessas qualidades. Você verá o quanto é gratificante negar a sua carne e fazer a vontade do Pai. Quem sabe teremos na próxima célula um testemunho fantástico para dar.

:: Thales Violante

Se você deseja mais informações a respeito do estudo de células, ligue para o pastor Flavinho (31) 98793-7701.