Nenhum Comentário

Perseverança para 2018

[Foto: Comunicação Lagoinha]

[Foto: Comunicação Lagoinha]

Chegamos a 7ª e última quinzena do “Desafio dos últimos 100 dias de 2017”. Agora, vamos concentrar nossas orações no ano 2018, o “Ano da Perseverança” para nossa igreja.

Talvez você esteja frustrado por achar que Deus está demorando em responder à sua oração, mas saiba que Ele está interessado no desenvolvimento da fé e da perseverança de seu caráter. Veja a passagem de Romanos 15.4: “Pois tudo o que foi escrito no passado foi escrito para nos ensinar, de forma que, por meio da perseverança e do bom ânimo procedentes das Escrituras, mantenhamos a nossa esperança”. Nossa esperança em Jesus não pode estar limitada ao aqui e agora, pois, se o nosso foco de esperança se limita apenas ao que vemos aqui, ou naquilo que podemos colocar em nosso bolso, como diz a Palavra, somos os mais infelizes de todos os homens. Este ano foi um ano difícil para o Brasil, um tempo de crise, desemprego, as notícias não são boas; por isso precisamos focar na esperança de que tudo será diferente e melhor no novo ano.

A Bíblia é o livro da esperança, é a fonte da esperança. Já o nosso maior inimigo é a ignorância, tanto que a Escritura registra: “O meu povo está sendo destruído porque lhe falta o conhecimento” (Oseias 4.6). E a falta desse conhecimento pode ser também o da esperança. A Bíblia é a Palavra do Senhor, e a Palavra do Senhor se resume em esperança. Fé e esperança têm que ter o mesmo peso, porque é a esperança que alimenta a fé. Do momento da promessa ao tempo do cumprimento da promessa precisamos ter perseverança e encher o coração de esperança.

A perseverança está diretamente ligada à força que somos capazes de alcançar quando temos raízes consolidadas na Palavra, quando somos cristãos que realmente disseminam as boas novas do Evangelho, com testemunho singelo, regado de amor, não abalados facilmente, mas produzindo frutos para a eternidade. Dessa forma alcançaremos, juntos, de joelhos no chão, um 2018 cheio de esperança e fé. “Sede fortes, e revigore-se o vosso coração, vós todos que esperais no Senhor” (Salmo 31.24).

:: Pr. Márcio Valadão