Nenhum Comentário

Banho Solidário: 90 moradores de rua recebem assistência em ação da Lagoinha Pedreira e Instituto Inconformados

Foto: Fanpage Instituto Inconformados

Foto: Fanpage Instituto Inconformados

No último sábado (10), das 9h às 14h, a Lagoinha Pedreira e o Instituto Inconformados realizaram o “Banho Solidário”, dando assistência a dezenas de moradores de rua e dependentes químicos que ficam na região da Comunidade Pedreira Prado Lopes, na região noroeste de Belo Horizonte (MG).

No total, foram atendidos 90 homens, que puderam cortar o cabelo, tomar banho, vestir roupas limpas, se alimentar, ter consulta com psicólogos e assistentes sociais. Sete deles foram encaminhados voluntariamente para centros de terapia a fim de começarem um tratamento contra a dependência química e, então, buscarem a ressocialização.

“O Banho Solidário foi maravilhoso, porque superamos a nossa expectativa”, disse o pastor Tiago Guedes, responsável pela igreja e pelo instituto. “O nosso propósito era encaminhar para a Unidade Terapêutica, e graças a Deus encaminhamos algumas pessoas que estavam dispostas a sair da rua”.

A equipe também ligou para familiares de alguns dos participantes que tinham o contato da família para avisá-los que determinada pessoa estava lá e, então, tivessem a oportunidade de reencontrá-la.

Das ruas à esperança

Segundo Tiago, a maioria dos homens atendidos não é da Pedreira, mas, sim, pessoas de fora que passam pela comunidade e ficam até uma semana inteira usando drogas. “Esse é o público que atendemos. São pessoas que estão ali, que sofreram decepções e vão para a rua”, disse o pastor.

Para atrair os moradores de rua à ação, que aconteceu em um espaço do Instituto Inconformados (Rua Araribá, nº 245, São Cristóvão – BH), no dia da atividade, uma equipe saiu às ruas divulgando o trabalho e, então, trazia essas pessoas. “Diminuiu muito o número de usuários de drogas que ficam perto do galpão do Inconformados. Antes havia muito mais pessoas e hoje está bem menor esse número, então, vamos às esquinas e pontos onde elas se encontram”, explicou Tiago.

O primeiro Banho Solidário contou com a participação de aproximadamente 50 voluntários, tanto da Lagoinha quanto do Instituto Inconformados e também de outras igrejas. Várias equipes se envolveram, como de psicólogos, profissionais que cortaram os cabelos, pessoas que foram para as ruas e que organizaram o bazar, a alimentação e a ação no geral.

Começo de uma nova história

Dentre os que foram encaminhados para unidades terapêuticas, um chamou a atenção do pastor Thiago, pois, em seis anos como morador de rua, nunca havia recebido cuidados básicos como os que estavam sendo oferecidos no Banho Solidário nem a oportunidade de voltar ao meio social.

Welerson (19) estava vivendo nas ruas desde os 13 anos de idade. Ele disse que, até então, havia recebido apenas ajuda paliativa das pessoas, no caso, alimento para o dia. “Ele nunca recebeu uma ajuda de alguém que pensou no dia seguinte”, disse Tiago Guedes. Participando do Banho Solidário, o jovem recebeu os cuidados necessários e, com a proposta de passar pelo processo de ressocialização, ele imediatamente aceitou e se alegrou com a oportunidade de ter a vida social restaurada, segundo o pastor.

E não para por aqui!

“Nós queremos continuar e queremos que seja mesmo um trabalho de ressocialização com as pessoas da cracolândia, para que elas possam voltar à sociedade”, disse Tiago. Por esse motivo, o Banho Solidário será realizado todo sábado, das 9h às 12h, no mesmo espaço do Instituto Inconformados, com atendimento, inicialmente, ao público masculino, sendo assistidos 50 homens.

Você pode coloborar com essa ação se voluntariando e ou doando produtos de higiene, como sabonete, shampoo, condicionador, desodorante (etc.), além de toalhas descartáveis e roupas. Como é oferecida alimentação aos participantes, você também pode doar biscoitos, pão, bolo, pó de café, açúcar, leite, entre outros alimentos para lanche.

Para outras informações sobre o Banho Solidário e para ajudar, ligue (31) 99260-1506 ou envie um e-mail para guedespedreira@gmail.com.

:: Dayane Nascimento