6 Comentários

Brinco e Nãna Shara falam sem reservas sobre sexo

1475868_684802354871978_107233672_n

De mãos dadas, Claudio Brinco e Nãna Shara chegam a Comunicação da IBL para entrevista do site Lagoinha.com. O casal, que já percorreu longas distâncias do Brasil e também em outros países palestrando, fala com segurança e firmeza sobre santidade no namoro. Nãna já foi integrante do trio musical “SNZ”, no qual tornou-se conhecida pela música irreverente herdada da mãe, Baby do Brasil. As irmãs (Sarah Sheeva, Nãna Shara e Zabelê) que formavam o trio já fizeram participação no Rock in Rio. Hoje  Sarah e Nãna compartilham pelo Brasil mensagens de fé e esperança a partir de um testemunho de profunda transformação.

Brinco segue o mesmo ritmo da esposa ao responder as perguntas, com os braços tatuados e o estilo despojado, demonstra a identificação com o público jovem e comprometimento com a Palavra de Deus. Ele também havia construído uma carreira secular como cantor, mas hoje ao lado da esposa lidera a Igreja Celular Internacional, situada em Copacabana no Rio de Janeiro, cujos Apóstolos e cobertura espiritual são José Antônio Lino e Ludmila Ferber; além de organizarem o Congresso “Firmados na Rocha” para milhares de jovens.

Lagoinha.com: Falar sobre sexo dentro da igreja ainda é um tabu?

Nãna: Acredito que sim, mas muitas igrejas já têm rompido com essa barreira. Sabemos que as trevas trabalham intensamente para que o jovem peque nessa área. Contudo, há muitos líderes que estão pregando uma palavra de ousadia, verdade, sem hipocrisia, porque a gente pode falar sobre sexualidade com santidade e ao mesmo tempo “rasgar o verbo” no bom sentido da palavra.

Acredito que essa geração está preparada para ouvir sobre sexo, existe um interesse muito grande em compreender mais sobre esse assunto, e muitas vezes, por falta de quem ensine dentro das igrejas, os jovens acabam se informando da maneira errada. No entanto, Deus tem levantado muitas pessoas para ensinarem a verdade e, nós, somos alguns desses, que já se alistaram no exército do Senhor dizendo: “Eis-nos aqui, conta conosco”.

Brinco ministra a Palavra na IBL em Betim

Brinco ministra a Palavra na IBL em Betim

Lagoinha.com: Vocês não acham que muitas vezes a igreja cria regras demais sobre os jovens, colocando-os em uma situação em que se encontram despreparados para lidar com a área sentimental? A juventude está preparada para lidar com os sentimentos na área sexual?

Brinco: Preparados, acho que ninguém está para viver a realidade que é a santidade, mas é um mandamento bíblico, e por isso, temos que ensinar o que a Bíblia fala em relação ao sexo, fora do casamento que é pecado, prostituição e fornicação. Recordo que uma vez um jovem de 15 anos me contou que queria namorar e me perguntou o que eu achava. Respondi assim: “Acho que você é um cara de pau”, ele disse: “Como assim?”. Respondi: “Você tem 15 anos, vai casar com 16?”, “Vai casar com 17?”, “Vai casar com 18?” “Não”, ele respondeu a todas as questões. Então disse: “você está querendo dizer que ficará anos com a menina e não fará nada com ela? Então, prepara o caixão porque você está morto. Vai ficar ao lado de uma mulher durante quatro anos e não fará nada?”. Então, ele me perguntou o que deveria fazer, disse a ele para jogar basquete, futebol, estudar, ler a bíblia, fazer um curso, então quando estivesse preparado para assumir um relacionamento, deveria retornar para falar comigo. Acredito que um relacionamento antes do casamento deve durar aproximadamente dois anos.

Nãna: Sobre a questão de estar preparado ou não, muita gente me diz assim: “Eu estou tentando ser santo, mas não consigo, é muito difícil. É como se elas dissessem nas entrelinhas: “Não estou preparado para viver um desafio assim: de ser santo, de viver separado para Deus.” Na nossa caminhada aprendemos que a carne não quer se converter, ela não quer ser santa. É algo que lutaremos todos os dias. A santidade não é uma tentativa “estou tentando e não estou conseguindo”, mas é uma decisão. Porque você nunca estará preparado para ser santo, sua carne jamais vai querer parar, é preciso decidir, tomar um posicionamento e dizer que não quer mais.

Lagoinha.com: Determinar prazos de um namoro não é fazer uso demais da regra?

Brinco: Acho muito perigoso se relacionar muitos anos com uma pessoa e continuar em santidade. Por exemplo, caso você fique sete anos com alguém, como na situação do homem, ele tem testosterona até a flor da pele, ama a pessoa, é muito difícil os dois se guardarem em santidade. Será que nada irá acontecer durante todo esse tempo?

Há pessoas com seis meses de relacionamento que caem em pecado. Não é uma regra, mas aconselhamos começar um relacionamento, e nem digo namoro, porque não gosto da expressão namoro, porque em seu contexto original a palavra namoro quer dizer: “fazer amor” e fazer amor é só para os casados. Então aconselho você a se relacionar com uma pessoa, quando o objetivo for o casamento e quando puder casar. Pois se for de Deus não precisa ficar sete anos enrolando ninguém não. Deus é o provedor, é Ele a terceira pessoa do relacionamento, que dará sustento e condições para o casamento.

Quanto aos adolescentes e pré-adolescentes, aconselho a não namorar, mas se preservar e aproveitar o tempo de solteiro. Por que hoje existe uma troca. Quem está solteiro quer fazer sexo, e quem está casado pára de fazer. O Diabo sabe muito bem trabalhar tanto com os solteiros, quanto com os casados. Tenha um tempo de solteiro com qualidade, conhecendo o Senhor para que você tenha um casamento liberto, curado e sabendo o que quer.

Nãna: Precisamos ter sabedoria e levantar os muros de proteção. Santidade não é um conjunto de regras, de pode ou não pode, santidade é viver separado do pecado e se você sabe que determinadas coisas fazem pecar, é necessário arrancá-las da sua vida, ou você tem um relacionamento firme contra o pecado e se protege para conseguir vencer, ou então será permissivo e nunca conseguirá vencer nessa área.

Slidebrincoenana

Brinco e Nãna Shara respondem perguntas ao Lagoinha.com

Lagoinha.com: Qual é o momento certo para falar sobre esse assunto com a juventude cristã?

Brinco: Na mesma idade que esse assunto é iniciado dentro das escolas. Temos visto que os meninos, de 6, 7, 8 anos de idade têm se deparado, por exemplo, com a masturbação. Muitos deles já sabem o que é sexo, sexo oral, o que é beijo de língua, então a gente precisa contra atacar; da mesma maneira que o mundo oferece todas essas informações erradas contra nossos adolescentes e nossa família, penso que em casa, os pais devem conversar com seus filhos respaldados na ponte teológica que é o Senhor.

Nas igrejas, acredito que muitas reuniões devem ser para esse tipo de assunto e falar o que a Bíblia diz a respeito. Por exemplo, a maioria não sabe que sexo anal é pecado. Biblicamente falando, é pecado de sodomia. A Bíblia fala contra os sodomitas, que são aqueles que praticavam sexo anal. Esse é um exemplo de assunto que deve ser tratado na igreja, não com pudor, muito menos com promiscuidade, falando com seriedade e santidade.

Nãna: Na escola, por exemplo, as amiguinhas começam a falar na pré-adolescência sobre “ficar”, beijar na boca, então, quando você se dá conta a menina já é ensinada a produzir prazer em si mesma. Enquanto o mundo bombardeia, o evangelho também precisa bombardear; precisamos contra atacar com a luz de Deus. Essa geração está muito acelerada, antes não conversávamos com um adolescente sobre sexualidade, e hoje isso já é possível. No mundo moderno vemos meninas de 8 e 9 anos de idade passando brilho, rímel. Elas querem parecer mais adultas. Isso já mostra que a motivação do coração está mudando.

nana e brinco

Lagoinha.com: Vocês lidam diariamente no ministério com assuntos voltados para o relacionamento. Como vocês enxergam a juventude cristã hoje, ela tem seguido o padrão bíblico ou ainda falta muito?

Brinco: Muito longe. Se você pegar a juventude cristã do Brasil, presumo que apenas 10% esteja focada em santidade, posso estar errado, mas a maioria que está na igreja, não tem respondido a santidade de acordo com aquilo que Deus espera. A santidade não está apenas associada ao sexo, é também, mas diz respeito a forma de se vestir, falar, agir, as atitudes, o que você acessa na internet, quais são os entretenimentos. Todas essas questões abrangem a santidade. Se você observar todas essas questões, dá para ver que a juventude brasileira está longe do padrão.

Nãna: Quando viajamos pelo Brasil, as pessoas olham para nós como ETs. É como se fosse impossível viver as verdades que estamos pregando, mas essas pessoas precisam ter a consciência que saíram do império das trevas e estão no reino do Filho do amor, Jesus. Portanto, quando as pessoas estão no processo de transformação, elas não permitem que o império das trevas seja arrancado de dentro delas, não abrem mão, elas geralmente pensam: “ah eu sou crente, mas continuo ouvindo música do mundo, continuo saindo na noitada, continuo vendo novela, indo para as festas, bebendo, porque não tem nada a ver”.

Parece que somos muito radicais, mas infelizmente, o percentual é pequeno de quem deseja ser santo de verdade, infelizmente, as pessoas estão na igreja, mas com a cabeça no mundo, elas querem trazer o mundo para igreja em vez de arrancar o mundo de dentro delas. Creio, no entanto, que tem um povo  remanescente que está chegando para bombardear o inferno e trazer santidade com ousadia e atitude.

Lagoinha.com: Por que os jovens estão tão longe dessa “santidade”? O problema está onde?

Brinco: As redes sociais têm puxado a grande juventude para entreter com as coisas do mundo. Sempre brinco que tenho uma amiga ‘net’ que precisa se converter, que é a internet. Às vezes o jovem chega à igreja com a postura cristã, mas se mostra totalmente diferente nas redes sociais, acho que algo tem roubado a juventude com muita força. Precisamos fazer a diferença também no mundo virtual. Observo que em muitas vezes há muito entretenimento nas igrejas, fogos, luzes, mas na hora que começa a Palavra os jovens dormem. É necessário gerar na juventude novamente, o interesse em conhecer a Palavra de Deus.

Lagoinha.com: Vocês contam que antes de conhecerem Jesus tinham uma vida promíscua em relação ao sexo, mas depois se converteram e quando se conheceram tiveram um relacionamento preservado até o casamento. Qual o segredo do namoro em santidade?

Nãna: Decisão. Namoramos um ano e oito meses. Santidade é você querer Deus e não abrir mão da comunhão por causa da sua vida. Quando ainda não conhecia Jesus, estava no fundo do poço, e cheguei a um momento que ou escolhia Deus ou continuava no fracasso, optei por um caminho diferente. Queria viver um casamento firmado sobre a rocha, sobre as promessas de Deus. Decidi largar o mundo, o pecado, para colher o melhor de Deus, foi nesse período que o Espírito Santo começou a moldar minha vida, porque quando você começa a ser santificado, sente prazer em estar na luz, como a BÍBLIA diz: aquele que é santo santifique-se ainda mais.

Quando você está debaixo do pecado, tudo se torna um fardo, mas quando você renuncia ao erro, passa a ter prazer na presença de Deus e em santificar. Quando decidi parar de comer as migalhas que caem para os cachorrinhos, parar de me relacionar com as pessoas que me defraudavam e me traziam decepções amorosas, sempre falo que fiz doutorado em sofrimento com homens, começou a contagem regressiva para minha bênção chegar. Quando coloquei Jesus no trono do meu coração, conheci meu marido, na época ele não era crente. Meu desejo era apenas ganhá-lo para Jesus, nem imaginava que um dia ele seria meu marido. Preguei e fiz o meu papel, depois ele começou a ser consolidado e ser cuidado pelos pastores da igreja, então vi que Deus tinha também outros planos, o nosso casamento.

Realmente entendemos que o segredo disso tudo é você crer que vale a pena renunciar o pecado para viver as promessas de Deus. Tem gente que ainda acha que o pecado é melhor do que a presença de Deus. Nada nessa vida é melhor do que a presença do Espírito Santo.

Fotos: Maxuel Torres, Arquivo Pessoal e Pr. Leandro Almeida

:: Érica Fernandes