Nenhum Comentário

“É gratificante quando em um leito de morte um pecador se arrepende e recebe Cristo”, diz líder do “Amor que Cura”

Foto: Arquivo de Ministério

Foto: Arquivo de Ministério

O ministério Elas, da Lagoinha Sede, em Belo Horizonte (MG), que oferece diversas atividades a mulheres da igreja e da comunidade, conta com o ministério “Amor que Cura”, que ajuda pessoas diagnosticadas com câncer, oferecendo suporte também aos seus familiares. O projeto é liderado por Renata Medeiros, que possui um impactante testemunho de cura.

Foto: Arquivo de Ministério

Foto: Arquivo de Ministério

Testemunho de cura

Renata foi diagnosticada, em 2012, com câncer de mama nível III com metástase na axila. Na época do diagnóstico, foi previsto que ela teria apenas mais seis meses de vida. “Não aceitei esse diagnóstico porque só o Senhor tem a contagem dos meus dias. Desde o início busquei forças no Senhor para enfrentar essa situação”, conta Renata. Como o caso era grave, ela teve que se submeter a 26 sessões de quimioterapia, cirurgia e, ainda, 28 sessões de radioterapia. Sofreu muitos efeitos colaterais, seus cabelos caíram e as unhas infeccionaram.

Ela relata ainda que a parte mais difícil foi ver sua família triste e se deparar com a realidade dos pacientes em tratamento. “No período da quimioterapia, ficava bastante tempo no hospital e percebi que a maioria dos pacientes não tinha dinheiro para comprar uma xícara de café. Isso me abalou profundamente, porque sei o quanto é importante se alimentar bem durante o tratamento”, comenta. Esse incômodo levou-a a agir. Mobilizou redes sociais e conseguiu alimentos para o café da manhã dos pacientes e viu nessa oportunidade uma forma de falar do amor de Deus para eles. “Entendi que podia ser um canal de Deus naquele lugar. Foi uma porta que Deus abriu para que eu pudesse exercer o meu chamado. Muitos pacientes não acreditavam que eu também estava fazendo o mesmo tratamento que eles, pois sempre estava feliz e disponível para ajudar quem precisasse.” Para a honra e glória do Senhor, seu tratamento foi bem-sucedido, e a partir de toda essa experiência nasceu o projeto Amor que Cura.

Foto: Arquivo de Ministério

Foto: Arquivo de Ministério

Sobre o “Amor que Cura”

O objetivo do projeto é oferecer apoio a pessoas que enfrentaram ou estão enfrentando o tratamento de câncer e ou acompanhantes de familiares enfermos. Por meio de aconselhamento espiritual, psicológico, de informações sobre saúde, recursos públicos disponíveis, assistência social, dentre outras ações, o “Amor que Cura” tem a missão de amenizar a dor e confortar o coração dessas pessoas. Renata alerta que qualquer um está sujeito a passar por doenças e dificuldades, pois o próprio Jesus falou que teríamos aflições, porém o que faz toda diferença é como enfrentamos as situações adversas da vida.

O projeto Amor que Cura também assiste pacientes e familiares por meio de doações de cestas básicas, leite, roupas, remédios, dinheiro para transporte, doação de cabelos para confecção de perucas, produtos de higiene pessoal, acompanhamento de pacientes internados e ajuda em tarefas do dia a dia àqueles que moram sozinhos, minsitrando sempre a Palavra de Deus. O projeto está em vários setores dos hospitais da Baleia e Santa Casa, além de várias casas de apoio em Belo Horizonte (MG).

Um dos maiores desafios do projeto é conseguir uma casa de apoio que possa abrigar os pacientes que vêm do interior para fazer o tratamento. Por isso a equipe conta com sua oração, doação e participação. “É gratificante quando em um leito de morte um pecador se arrepende e recebe Cristo como Senhor e Salvador. É gratificante orar pelos enfermos e eles serem curados. Transbordamos de alegria quando chegamos onde há escassez de comida e levamos alimentos, onde há ausência de amor e levamos Jesus, que é o verdadeiro amor!”, ressalta Renata.

Ajude o projeto!

Os atendimentos a pessoas acometidas pelo câncer e familiares são realizados toda quarta-feira, no Espaço Elas (à Rua Beberibe, nº 133, Bairro São Cristóvão, BH/MG). Para fazer agendamentos, conhecer mais sobre o projeto, participar ou mesmo fazer doações, entre em contato com Renata Medeiros: (31) 3429-1300 ou (31) 9116-1599.

:: Cynthia Honorato Val