Nenhum Comentário

Entrevista com Samuel Mizrahy

Depois de seguir o caminho trilhado pela maioria das bandas evangélicas – tocarem acampamentos, e cultos para jovens e adolescentes e em festivais – a Muitomais, que teve origem na Igreja Batista da Lagoinha, promete em breve destacar-se no cenário da música gospel nacional. Samuel Mizrahy, líder da banda, fala a Profetizando Vida sobre a proposta musical diferente, black music com suingue brasileiro, e as perspectivas da Banda para este ano.

Profetizando Vida: Como surgiu a banda?
Samuel Mizrahy: Eu e Pablo Juan somos amigos desde criança. Conheci Gustavo Soares e Bruno Gomes quando éramos adolescentes. Edmar Oliveira era meu professor de guitarra. Depois conheci Nívea Costa. Tocávamos nos cultos da mocidade e nos acampamentos. Mais recentemente, durante um Festisêmani, conheci Thales Roberto, que é da cidade de Passos, Minas Gerais. Ele venceu o festival promovido pela Igreja Getsêmani e acabou mudando-se para belo Horizonte. Hoje ele é líder de louvor da Igreja Sara Nossa Terra, em Belo Horizonte.

Profetizando Vida: Por que o nome Muitomais?
Samuel: É difícil encontrar um bom nome para uma banda. Estávamos ensaiando para um evento no Parque da Gameleira e tínhamos de ter um nome. Queríamos vê-lo nos cartazes junto com nomes conhecidos, como Oficina G3, Matos Nascimento, Kleber Lucas e outros. Sabíamos que, sendo desconhecidos, não apareceríamos nos cartazes. Aí tivemos a idéia. Seríamos o Muitomais. Isso nos garantiria sair no cartaz: “Oficina G3, Kleber Lucas, Matos Nascimento e Muito Mais”. Todos os cartazes de shows com muitos participantes terminam assim. Depois vimos na Bíblia, em Efésios 3:20 “…Ora, aquele que é poderoso para fazer infinitamente mais do que tudo quanto pedimos ou pensamos, conforme o Seu poder que opera em nós.” Algumas traduções dizem “…muito mais do que pedimos…” Nessa mesma época, Thales compôs uma música que fala também sobre esse versículo. Cremos que, dessa forma, Deus confirmou esse nome para nós. Quase todas as músicas do CD contêm a expressão muito mais. Só percebemos isso algum tempo depois. Engraçado é que muitas vezes as pessoas nos ligam para saber se vamos tocar em shows de artistas seculares porque no final dos nomes sempre entra o muito mais.

Profetizando Vida: Quando foi lançado o primeiro CD da banda?
Samuel: No dia 25 de março último, no espaço Aprisco – antigo Cine São Cristóvão – da Igreja Batista da Lagoinha. Fizemos o período de louvor durante o culto da Unijovem – dirigido a adolescentes e jovens – que muito nos apoiou. O lançamento nesse culto foi uma forma de representeá-los pelo carinho com que nos cercam.

Profetizando Vida: Como vocês definem o estilo da Muitomais?
Samuel: Somos uma banda essencialmente black. Gostamos de fazer black music. Mas, se compararmos o nosso estilo com o black americano, alguém pode dizer que somos pop. É que fazemos um black com suingue brasileiro.

Profetizando Vida: A banda já não tem sua formação inicial. Quem saiu e quem entrou?
Samuel: Não gostamos de falar que alguém saiu, mas que perdemos alguém. Perdemos pessoas muito importantes, como o Bruno, que agora é baterista do Diante do Trono; no lugar dele entrou o Pedrinho, outro excelente músico, que conhecemos desde criança; outras duas grandes perdas que sentimos muito foram a do Gustavo Soares, tecladista, e da Nívea Costa, vocal, que também integram o Diante do Trono. Entraram duas meninas de Brasília, Rose e Flávia e Joyce Silva, de Belo Horizonte. Quanto ao tecladista, não temos um definitivo. Trabalhamos com Márcio, com Tiago e outro Gustavo. O Senhor tem feito muito mais por nós. Quando Nívea e Gustavo Soares, fiquei muito preocupado, mas Deus trouxe uma revelação à minha mãe, de que colocaria um anjo no lugar deles, e temos sentido a presença de Deus a cada momento ao nosso lado, em cada apresentação. Sentimos essas perdas, mas sabemos que foi pela vontade do Senhor, porque Ele é quem nos tem conduzido, sempre. Senhor falou-lhes sobre o caminho que deveriam seguir e eles obedeceram.

Profetizando Vida: Como vocês vão contornar o problema da distância, uma vez que Thales e Pablo moram em Belo Horizonte e Samuel está morando em São Paulo?
Samuel: Eu acredito que Deus está no controle de tudo. Ele tem feito coisas sobrenaturais. Faço um trabalho de divulgação em São Paulo, junto às igrejas, Pablo e Thales fazem o mesmo em belo Horizonte. Sabemos que para entrar no Brasil o caminho é sempre via Rio e São Paulo. A grande exceção foi o Diante do Trono, que conseguiu, sem gravadora, a partir de Belo Horizonte, conquistar o País. Portanto, cremos que tudo é possível, já que Deus está no controle.

Profetizando Vida: Vocês já pensaram em fazer clips para a televisão?
Samuel: Eu acho clip uma coisa legal, que nos coloca mais perto das pessoas, pela imagem. Ainda não tivemos nenhuma proposta para fazer, mas gostaríamos muito. Hoje vemos clips evangélicos na MTV. Gostaríamos de entrar nessa mídia sim. É mais um degrau que queremos alcançar. A gravação de clips é uma consequência natural. Mas, cada coisa tem sua hora. Vamos esperar o momento certo para fazer isso.

Profetizando Vida: Vocês têm algum plano para colocar o CD nas rádios?
Samuel: A rádio vive de propaganda e cobra para tocar. Conosco não vai ser diferente. Sabemos que se quisermos ser ouvidos, teremos de pagar. Ninguém vai tocar nosso disco porque somos “legais”. O dinheiro que entrar com as vendas será investido em propaganda. Infelizmente essa é a única maneira das pessoas nos conhecerem, além das ministrações nas igrejas.

Profetizando Vida: Como está sendo feita a distribuição?
Samuel: No peito e na raça, pessoalmente, e com a ajuda dos irmãos da Lagoinha. Como fui membro da igreja por longos anos e contávamos com Nívea, Gustavo e Bruno, membros da IBL, somos muito conhecidos pelas pessoas. Na primeira semana que deixamos o CD na livraria e locadora da igreja, vendemos 100 cópias. Temos o apoio de vários pastores e de outras pessoas que têm nos ajudado. Temos tido propostas interessantes de várias gravadoras, creio que pela qualidade do disco, mas estamos ainda estudando cada uma. A aceitação está sendo muito boa em Brasília, São Paulo e Belo Horizonte. Ainda não temos distribuidor no Rio de janeiro. Queremos trabalhar os mercados de Pernambuco e Bahia também. Contamos com nossos amigos para fazer o motor girar.

Profetizando Vida: Quais as metas do Muitomais para este ano?
Samuel: Divulgar esse CD no Brasil inteiro, produzir e gravar nosso segundo disco, uma parceria minha com Thales. Deus nos deu dez músicas lindas, então resolvemos fazer o disco com esse material. Continuaremos com o mesmo gênero musical, com o mesmo estilo, para consolidar a nossa identidade enquanto banda. “Mas a vida de nada valerá se eu não viver para meu Deus. Cantar e contar Suas obras, ser sempre fiel ao Seu querer e viver a vontade do Pai” – esse é um trecho de uma música nossa e a filosofia do Muitomais: não queremos fama, dinheiro, nada disso. Queremos é estar dentro da vontade de Deus e honrá-Lo com o dom que Ele nos deu – a música.

Fonte: Revista Profetizando Vida da Igreja Batista da Lagoinha.
Por: Cléris Cardoso. Jornalista e colaboradora do Portal lagoinha.com