14 Comentários

Estilista do SP Fashion Week leva fé às passarelas

IMG_2659

Patrícia durante entrevista ao Lagoinha.com ( Foto: Cristiane Soares)

Referência internacional na moda em couro, há 20 anos, Patrícia Motta conquista as passarelas e faz da moda um instrumento para servir ao Reino de Deus. Ela é responsável por compor o figurino do Diante do Trono em gravações como Tetelestai, Tu Reinas, Aleluia, Príncipe da Paz, entre outros, e também por vestir personalidades cristãs como a apresentadora de TV, Márcia Resende e as cantoras Mariana Valadão e Nívea Soares. A marca da estilista esteve pelo segundo ano consecutivo na maior semana de moda da América Latina, São Paulo Fashion Week, além das participações frequentes no Minas Trend.

Com um jeitinho mineiro no falar, Motta se mostrou simples e apaixonada por Jesus, por quem não esconde o amor. “Não sou nada sem Deus. O lugar que Ele não puder entrar comigo, eu não entro”. Ela revela que embora exista certo preconceito na moda em relação aos cristãos, não perde a oportunidade de falar de Deus nos desfiles.

Você veste muitas personalidades cristãs, como o Ministério Diante do Trono, as cantoras Nívea Soares, Mariana, a apresentadora de TV, Márcia Resende entre tantas.

Sinto-me privilegiada de participar um pouquinho da vida de pessoas tão talentosas e tão doadas ao Senhor. Acho que é um carinho de Deus pela minha vida poder servi-las.

Patrícia Motta e Ana Paula Valadão ( Foto: internet)

Patrícia Motta e Ana Paula Valadão ( Foto: internet)

Qual a sua ligação com a Ana Paula Valadão?

Sempre brinco com a expressão #Deuséfofo, porque a Ana hoje é uma grande amiga. Ela é uma mulher que admiro muito e que serve como exemplo pela forma como serve a Deus. A vida dela gera muitos frutos. Conheci a Ana na igreja há muito tempo. Muitas vezes quando ela está gravando um novo CD, vem me contar sobre o tema para pensarmos no figurino. Parece que o Espírito Santo direciona todas as coisas na hora da criação, é um mistério delicioso de Deus.

 Cite uma história que aconteceu durante a confecção dos figurinos das gravações.

Vou contar um exemplo mais recente; a gravação em Israel. Esse CD estava sendo projetado no mesmo momento em que eu estava criando a coleção “Verdade”, que esteve no SP Fashion Week deste ano. Toda vez que orava a Deus pedindo que Ele falasse cada detalhe da coleção, o Senhor me dizia: “linho, linho puro”. Respondia para Deus: “Senhor, mas trabalho com couro, não faço tecidos, o Senhor está querendo que eu faça tecidos?”.

Então, quando a Ana chegou para me contar sobre a gravação, relatei a ela este fato que estava na minha cabeça sobre o linho fino. Ela começou a me relatar tudo o que Deus dizia a respeito do linho na Bíblia e sobre a importância desse tecido. Fiz todas as peças da gravação em linho branco para as meninas que cantaram e um vestido para a Ana. Além da roupa da noiva que foi usada durante a gravação. Cada ano, acontecem muitos testemunhos, enquanto elaboramos os figurinos da gravação. O mesmo dom que Deus tem de criar, Ele concedeu a todos nós.

Roupa criada por Patrícia Motta para o álbum Tetelestai

Roupa criada por Patrícia Motta para o álbum Tetelestai ( Foto: arquivo pessoal)

Você mencionou que Deus faz parte do seu processo de criação da coleção. Fale um pouco mais sobre esse momento.

A estampa das pitangas da coleção “Verdade” foi uma inspiração que tive quando estava no Moriá (retiro espiritual da Estância Paraíso). Sempre digo que as pessoas deveriam fazer o Moriá todo ano, porque todo mundo não tira férias?! Aquilo lá é mais do que umas férias. Lembro-me que estava debaixo de uma pitangueira na Estância Paraíso e o Senhor me falou: “Você lembra quando era criança e ficava embaixo da árvore saboreando as frutas?”. Respondi que não me recordava. “Lembra quando estava grávida do primeiro filho e tinha desejo de chupar pitangas?” Disse que também não me lembrava. Ele me disse que até das coisas que mais gostava estava me esquecendo com a correria do dia a dia. Então, me mostrou como é bom voltar às práticas boas da infância, como confiar em Deus e descansar.

Estava vivendo um momento de muito estresse e para mim foi uma experiência maravilhosa. Assim, trouxe as pitangas, bicicletas e outras coisas da infância para as estampas da coleção. Lembro-me que não estava com pretensão de ir ao São Paulo Fashion Week, mas a imprensa divulgou que o nosso desfile seria no dia 1º de abril. Quando vi a data, pensei que teria que fazer algo diferente no dia considerado o da mentira. Passei o nome da coleção para “Verdade”. Mudei o nome da coleção e de muitas peças de última hora. Ao final do desfile pedi que fosse tocada a música “Quero Agradecer”, do André Valadão, enquanto agradecia ao público junto aos meus filhos.

Patricia-Motta-desfile-Sao-Paulo-Fashion-Week-2

Desfile de Verão SPFW ( Foto: internet)

Como você faz da moda um espaço para falar sobre Deus?

A coleção que desfilamos em Belo Horizonte neste ano teve por tema “Unidade”. No dia do desfile estava sentindo uma pressão muito intensa, fui para os bastidores e comecei a orar e pedir a Deus que nos iluminasse. Então, liguei para a Ana e pedi que ela recitasse Coríntios 13. Diante do meu pedido, ela disse: “Mas agora?”. Argumentei que teria que ter algo de Deus na passarela. Ela recitou e gravou no celular e enviei a gravação para a equipe da trilha sonora da passarela. Pedi que tocasse a recitação da Ana antes de iniciar. O pessoal da moda tem resistência aos crentes e além do mais já estava tudo pronto, mas com insistência consegui que a passagem bíblica fosse ouvida por todos os presentes antes de tudo começar.

Certa vez uma pessoa me disse assim: “Você não pode misturar religião com seu trabalho. Ele é muito lindo! Você precisa aprender a separar as coisas”. Respondi: “Pelo contrário, se eu tirar Deus da minha vida, eu morro, não vou conseguir criar mais nada, porque não são duas coisas diferentes. O lugar que Ele não puder entrar comigo, eu não entro”.

No último desfile em SP, eles me sugeriram para não tocar a música: Quero agradecer”do pastor André Valadão,porque talvez os jornalistas não fossem aprovar a minha atitude. Respondi que não me importava, que estava disposta a ser criticada. Aprendi com o tempo e com a maturidade que as pressões ainda vão valer a pena.

Com tantas manifestações de fé nos desfiles, você tem recebido testemunhos?

Na coleção que desfilamos em São Paulo, cujo tema era “Verdade”. Colocamos junto ao nome a frase: “Vida, verdade, fidelidade”. Também tocamos a música do André “Quero Agradecer” ao final do desfile. A presença de Deus foi forte demais, os próprios jornalistas ficaram emocionados. Não houve nenhuma crítica negativa, muito pelo contrário, a Revista Vogue escreveu: “Patrícia Motta transforma o dia da mentira em verdade”. O Estado de Minas publicou: “Patrícia Motta lança sua coleção verdade soprada pelo céu”. Para mim isso são frases que demonstram a glória de Deus.

O chavão que diz que o crente é brega é uma verdade?

Sou suspeita porque acho Deus chiquérrimo. Ele é a minha fonte de inspiração e até falo isso para minha equipe quando vamos criar. Ao mesmo tempo Ele tem uma simplicidade maravilhosa. Acredito que esses valores todos nós temos que entender, até mesmo, nós, evangélicos. Alguns acham que para você ser uma pessoa simples, precisa andar mal vestida. E não é nada disso. Deus exemplifica isso grandemente como Ele é riquíssimo ecriativo com a criação das borboletas. Você já observou a beleza e a perfeição delas?

Os passarinhos, as flores, é tudo tão incrível e ao mesmo tempo Jesus veio a terra com muita simplicidade. O filho de Deus veio sem soberba ou arrogância. Por isso, acredito que essa conexão, essa simplicidade e ao mesmo essa riqueza de detalhes é o que temos que buscar como exemplo para nossa vida. Você pode estar com uma roupa barata ou mais cara, mas dá para escolher um design que se ajuste ao seu corpo e valorize a sua cor e a sua beleza.

Nas suas coleções há uma característica marcante que é a feminilidade.

Gosto da mulher bastante feminina. Acredito que ela fica mais bonita assim. Por isso, crio geralmente roupas cinturadas, vestidos longos e outros detalhes que valorizam a mulher.

desfile-patricia-motta--31

Patrícia junto aos filhos no final do desfile do SPFW (Foto: Internet)

Trazer sua coleção para o SP Fashion Week dois anos consecutivos é um sonho realizado?

Deus já realizou na minha vida muito mais do que podia imaginar. E olha que desde menina sempre sonhei coisas grandes. Hoje entendo que nos momentos mais complicados é que mais aprendemos. Na caminhada com o Senhor, quando você aprende a depender dele, vive um dia de cada vez, as coisas mudam de rumo, vivo literalmente o versículo que diz: “o coração do homem faz planos, mas a resposta vem do Senhor”. Muitas vezes, a gente planeja a coleção, mas Deus muda tudo de última hora e a gente faz o que Ele manda porque confia. O SP Fashion Week foi uma conquista, mas a minha vida é formada por conquistas diárias.

 :: Érica Fernandes