Nenhum Comentário

Interteen 2k18: “Se sua vida continua a mesma, é porque Jesus ainda não tocou em você”, diz Pr. Adriano de Pauli

Pastor Vitinho, da Lagoinha Savassi [Comunicação Lagoinha]

Pastor Vitinho, da Lagoinha Savassi [Foto: Comunicação Lagoinha]

Foi dada a largada do Interteen 2k18! Realizado pelo ministério Adolescentes Lagoinha, o Interteen é um congresso nacional de líderes e adolescentes. Com o tema “Avante com Cristo até o fim”, o evento tem entrada gratuita e ocorre até esta terça-feira (13), durante o feriado de Carnaval, na Lagoinha sede (Rua Manoel Macedo, 360, São Cristóvão – BH/MG).

Na abertura, nessa sexta-até (9), o pastor Vitinho, da Lagoinha Savassi, trouxe uma mensagem com base no capítulo 3 do livro de Apocalipse e intitulada de “Awake”, cujo significado é “despertar”. Conforme o pastor, a Igreja de Cristo tem vivido um tempo em que é preciso um despertamento espiritual. “Para viver um avivamento, precisamos estar avivados. E Deus quer nos usar para trazer avivamento. Por isso precisamos estar sensíveis ao que Ele quer fazer em nós”, disse.

Para Vitinho, o problema é que muitos estão vivendo de aparência, de reputação, assim como viveu a igreja de Sardes, à qual Apocalipse 3 se refere. “A igreja de Sardes estava vivendo para ter uma reputação. Muitas vezes nós somos essa igreja. Temos caminhado para o sobrenatural, mas, na verdade, é apenas uma fama, uma reputação. […] A igreja de Sardes estava morta. Mas Deus conhece quem nós somos. As máscaras funcionam para as pessoas que estão ao nosso lado, mas para Deus não funciona”, exortou.

Equipe de Missões dos Adolescentes Lagoinha compartilhou sobre a viagem que fizeram às comunidades ribeirinhas, no Amazonas

Equipe de Missões dos Adolescentes Lagoinha compartilhou sobre viagem feita às comunidades ribeirinhas, no Amazonas [Foto: Comunicação Lagoinha]

“E como nós vivemos quando ninguém está olhando?”, indagou o pastor. “Dizemos para as pessoas o que nós mesmos não vivemos, falamos a respeito de coisa que não vivemos”, afirmou. Vitinho lembrou ainda que esta é uma geração voltada para distrações e que não tem desejado aquilo que é eterno: “Damos importância para aquilo que é material e não para aquilo que é eterno”. Para se ter um avivamento, contudo, o pastor salientou que é preciso ir mais profundo. “Avivamento não tem relação com ajuntamento de pessoas, mas com quantas pessoas estamos influenciando. […] Não espere outras pessoas serem levantadas; nós somos essa resposta. Nós não seremos uma geração que não cria raízes, porque uma geração que não tem raízes não dá frutos”, pontuou.

Leia também:

“Touch”

Na noite deste sábado (10), quem compartilhou a Palavra foi o líder dos Adolescentes Lagoinha, o pastor Adriano de Pauli. Sob o título de “Touch”, isto é, “toque”, ele pregou sobre a necessidade de avançarmos até Cristo, com base na história da “mulher do fluxo de sangue”, encontrada nos textos de Marcos 5.25-34, Lucas 8.43-48 e Mateus 9.19-22.

Pastor Adriano de Pauli [Comunicação Lagoinha]

Pastor Adriano de Pauli [Foto: Comunicação Lagoinha]

Conforme explicou Adriano, essa mulher vivia em um contexto difícil, pois, na Lei de Moisés, tudo que as pessoas que tinham hemorragia (fluxo de sangue) tocavam era considerado impuro. Sendo assim, além de um problema físico, essa mulher vivia um problema social e, provavelmente, emocional. “Mesmo sendo uma pessoa destruída física e emocionalmente, ela avançou em direção a Jesus. Você está avançando na direção de quem?”, questionou o pastor. Será, porém, que foi apenas o fato de chegar a Cristo que trouxe cura para aquela mulher? Adriano mostrou que não e, por isso, extraiu três verdades dessa história que evidenciam como a “mulher do fluxo de sangue” recebeu aquele milagre.

A primeira verdade que o pastor abordou foi que aquela mulher tocou na orla do manto de Jesus. Em outras palavras, isso quer dizer que ela se humilhou. “Parece que o discurso hoje é: ‘Você tem que estar por cima da carne seca’. Mas a humilhação é uma verdade que precisamos voltar a ter. Precisamos nos prostrar diante de Deus. Para você tocar em Jesus, você tem que se humilhar. A Igreja precisa se humilhar debaixo da potente mão de Deus. Porque ‘é necessário que Ele cresça e que eu diminua’ (João 3.30). Deus não divide a glória Dele com ninguém”, ressaltou.

DNA Urbano durante apresentação no Interteen 2018 [Foto: Comunicação Lagoinha]

DNA Urbano durante apresentação no Interteen 2018 [Foto: Comunicação Lagoinha]

A segunda verdade abordada foi que a mulher tocou em Jesus. O pastor ensinou que na borda do manto tocado pela mulher havia uma franja formada por oito fios e cinco nós: “Para os judeus, aqueles oito fios significam oito sentidos, que são: tato, olfato, paladar, visão, audição, oração, órgãos genitais e pés. Esses oito sentidos eram envoltos em cinco nós, que se referem aos cinco primeiros livros da Bíblia, o pentateuco. Com isso, o judeu estava ‘amarrando’ na Lei, na Palavra, os oito sentidos que poderiam afastá-lo de Deus. Muitos adolescentes e jovens me dizem que não conseguem viver longe do pecado, e eu sempre respondo que eles precisam orar e ler a Bíblia. Leia, medite, estude a Palavra. ‘Porque a palavra de Deus é viva e eficaz, e mais penetrante do que espada alguma de dois gumes’ (Hebreus 4.12a)”. Adriano enfatizou ainda que, quando a mulher tocou em Jesus, ela não tocou em qualquer lugar, mas nos ‘sentidos’ de Jesus. “Qualquer pessoa pode tocar em Jesus, mas nem todos conseguem extrair poder de Jesus. Ela conseguiu arrancar algo de Jesus porque tinha um anseio intenso”, acrescentou.

[Foto: Comunicação Lagoinha]

[Foto: Comunicação Lagoinha]

A última verdade apresentada durante a pregação é que Jesus tocou naquela mulher. “Jesus tocou nela, porque ela tocou dentro Dele. [É como se Ele dissesse] ‘Eu vou tocar dentro de você e vou mudar tudo’. Esse toque de Jesus mudou a vida dela absolutamente. A doença foi embora; foi mudado o estado físico, emocional e espiritual. Quando Jesus toca em você, tudo muda. Não tem como Jesus tocar em você e você continuar no mesmo estado medíocre. Se sua vida continua a mesma, é porque Jesus ainda não tocou em você. E o que você precisa fazer? Tocar Nele. Vá na direção Dele, diga que precisa do toque Dele, da cura Dele… Basta apenas um toque Dele para tudo mudar em sua vida”, finalizou o pastor, ao convidar todos para clamarem por Cristo.

Confira como foi a abertura do Interteen nessa sexta-feira (9):

Veja como foi o Interteen neste sábado (10):

:: Thais Oliveira e Sara Dias