É o lema do projeto Desperta Débora, que ensina as mães a fazerem uso da melhor arma contra o pecado: a oração!

Oprojeto interdenominacional Desperta Débora participou, na última sexta-feira (11/5), de uma passeata de mobilização contra as drogas, nas vésperas do Dia das Mães. A passeata foi realizada em parceria com o projeto Mães de Minas Contra o Crack, do CREDEQ (Centro de Recuperação de Dependência Química).

”Um momento em que tivemos a oportunidade de divulgar os projetos e oferecer ajuda a todos que chegassem ali com a necessidade de ouvir a Palavra de Deus – e quisessem ser encaminhados para tratamento”, conta a Pra. Patrícia Diamantino, líder do Desperta Débora na Lagoinha.

Sob suporte da pastora Ana Lúcia, líder da rede Mulheres em Ação, Patrícia lidera o Desperta Débora na nossa igreja, desde 2005, e conta com o envolvimento de mais de 900 mulheres que vivem o lema do projeto: ”Mães de joelho, filhos de pé”. Segundo a pastora, o nome Desperta Débora foi inspirado no livro de Juízes 5.7-12, ”Débora, que foi uma juíza e mãe, se levantou para defender Israel, sua nação. Ela desafia a si mesma dizendo: ”Desperta, Débora, desperta, acorda”.

E dentro deste contexto, temos a visão de levar as mamães a compreenderem o que é intercessão e, assim, orarem por seus filhos todos os dias, no mínimo 15 minutos.”

Nas reuniões, mães biológicas, adotivas e/ou espirituais, se encontram para levantar um clamor identificando situações de dor, alegria, conquista, libertação, vitória etc. No Brasil, 90 mil mães estão cadastradas e milhares de mulheres de outros 33 países fazem parte desse movimento de oração. Na Lagoinha, Patrícia conta com o apoio de uma equipe de dez mulheres – que ajudam a pastora com as reuniões, na Casa da Honra, e visitas.

Parceria com o CREDEQ = Desperta Débora Contra o Crack

Há aproximadamente três meses, o Pr. Wellington, líder do CREDEQ, buscou apoio espiritual para o projeto chamado Mães de Minas Contra o Crack. Wellington visitou a Casa Rosada, da rede Mulheres em Ação, onde Patrícia atende junto a Pra. Ana Lúcia, e convidou o projeto Desperta Débora para dar o suporte por meio da prática de oração. O Mães de Minas contra o Crack tem o objetivo de ajudar as mães que por algum motivo se tornaram dependentes químicas e/ou têm seus filhos envolvidos nas drogas, mostrando-as que estão vivas e que têm o direito de recomeçar. ”Jesus nos deu a oportunidade de estarmos junto a essa equipe, para orar com as mães a favor dos seus filhos e da juventude brasileira, nos levantando contra as drogas”, completa Patrícia.

Com essa parceria, muitos testemunhos de vidas restauradas e edificadas no Senhor têm surgido. Na passeata, por exemplo, inúmeras mulheres foram evangelizadas e outras que precisavam foram ajudadas a se livrarem das drogas. ”Enquanto evangelizava, uma moradora de rua, grávida e viciada em Crack, me observava o tempo inteiro. Até que a convidei para ouvir a Palavra de Deus e ela respondeu que de nós queria distância. Mas ela continuou rodeando a gente, ouvindo e vendo o que acontecia. Para onde eu ia ela ia atrás, e em um momento ela pegou um dos panfletos distribuídos na manifestação e me perguntou: ”Como posso me internar?” Perguntei a ela se queria se internar naquele momento e ela me respondeu que sim. Então a levamos ao S.O.S Drogas e ela foi encaminhada para o CMT (Centro Mineiro de Toxicomania) onde está sendo acompanhada atualmente”, disse Patrícia.

Durante a passeata, o Pr. Wellington ministrou a Palavra e a equipe do Mães de Minas Contra o Crack, junto às mulheres do Desperta Débora, distribuíram 600 canetas com botões de rosa produzidos pelos residentes do CREDEQ. Uma iniciativa que faz toda a diferença, segundo Yani Branquinho, casada com um dependente químico – que desde quinta-feira (10/5), foi internado no centro de recuperação: ”É muito importante iniciativas como essa passeata. O dependente químico é muito discriminado pela sociedade, por isso, a participação da igreja se torna um diferencial na vida dessas pessoas – que não procuram ajuda, na maioria das vezes, por vergonha.”

Mulheres, participem do Desperta Débora

A Pra. Patrícia Diamantino convida você, mulher, mãe – biológica, adotiva e espiritual, para participar das reuniões: toda primeira quarta-feira do mês, às 15h, e toda terceira quarta-feira do mês, às 19h30 – na Casa da Honra (Rua Joazeiro, 20 – São Cristóvão).

”Você que está lendo a matéria e deseja participar desse maravilhoso projeto Desperta Débora, entre em contato conosco. O Senhor tem despertado mães para estarem na brecha a favor dos nossos filhos e da juventude. Ninguém ora por um filho como uma mãe, imagine milhares de mães orando juntas. Faça parte deste Exército!”

Ligue para Patrícia: (31) 3429 – 1300 / 8793 – 2906.

:: Stephanie Zanandrais

stephanie.zanandrais@lagoinha.com