Nenhum Comentário

No encerramento da Conferência Profética do Clamor, Robortella chama os cristãos para serem “cartas vivas do Senhor”

Foto: Comunicação Lagoinha

Foto: Comunicação Lagoinha

A Conferência Profética do Clamor 2018, certamente, marcou a vida das milhares de pessoas que vieram de todo o Brasil e até de outros países. Foram três dias de forte derramamento do Espírito Santo. O Senhor, porém, ainda tinha uma porção para entregar na noite de encerramento, que ocorreu neste sábado (27), na Lagoinha sede, em Belo Horizonte (MG).

“Eu Nunca Conheci Amor Igual ao Teu”, “Meu Coração Queima Por Ti”, “Cântico da Montanha” e “Poderoso Deus” foram algumas das canções ministradas pelo ministério Clamor pelas Nações, liderado pelo pastor Ricardo Robortella.

Robortella também trouxe a palavra desta noite. Com base no capítulo 3 de Esdras, o pastor falou que avivamento requer sacrifício. “Em época de avivamento, nós vamos buscar aqueles que se sentem rejeitados. Em época de avivamento, nós vamos parar só por uma pessoa. Isso porque, em época de avivamento, tem que ter sacrifício”, frisou. “Em época de avivamento, os líderes são trazidos não pela força, mas pelo constrangimento e é o amor que constrange”, acrescentou.

Pastor Ricardo Robortella [Foto: Comunicação Lagoinha]

Pastor Ricardo Robortella [Foto: Comunicação Lagoinha]

Conforme Robortella, é esse tipo de posicionamento que a Noiva de Cristo precisa ter. Porém, ainda tem gente dizendo: “será que vale mesmo a pena ser crente, entregar tudo para Jesus?”, pontuou. “O avivamento acontece quando os olhos da Noiva estão no Noivo. (…) A amante quer ter um momento de prazer. A Noiva quer um compromisso. A Noiva chora, se humilha, porque sabe o que quer. Você é uma amante ou uma Noiva? Você está caminhando pelo altar da sua vida ainda decidindo o que quer?”, continuou.

Robortella também chamou os conferencistas para serem como “correios” que carregam “cartas”.”Que carta você carrega? Você é uma carta viva do Deus Vivo?”, questionou ele, ao se referir ao trecho de 2 Coríntios 3.3. “Muitos perdem Deus trabalhando para Deus. (…) Muitas vezes não deixamos as pessoas perceberem que não carregamos mais nada. E, se você não carrega nada, como será uma carta escrita pelo Senhor?”, advertiu.

Citando a passagem de 2 Coríntios 3.13,14, que fala a respeito do véu que Moisés carregava, Robortella exortou: “Mas nós ainda agimos com performance nos palcos para evitar constrangimento e, enquanto isso, estamos perdendo Deus. Enquanto você não for sincero, Deus não pode fazer nada por você”.

O pastor afirmou ainda que a justiça de Deus não tem se manifestado porque está faltando um ambiente de glória. “Nós precisamos aumentar o nível de glória, levantar altares de adoração. Aí, sim, a justiça se manifestará”, disse.

Foto: Comunicação Lagoinha

Foto: Comunicação Lagoinha

Ao fim da mensagem, Robortella profetizou que ministérios seriam legitimados naquele momento. Antes, porém, avisou que o ministério não é legitimado por um título, mas, sim, na presença de Deus. Além disso, ele destacou três coisas que podem legitimar ministérios, que pode nos fazer como “correios” de “cartas vivas” do Senhor: fome, disponibilidade e revelação. “Fome é fácil; disponibilidade também é. Mas revelação não é fácil. Só tem revelação quem tira o véu, quem diz ‘preciso confessar pecado’ e confessa, quem diz ‘se tiver que sacrificar, eu vou sacrificar’. Quantos estão dispostos a encarar o sacrifício?”, desafiou.

Em seguida, o apóstolo Luiz Herminio, da Igreja Mevam, em Itajaí (SC), chamou os congressistas que possuem menos de 35 anos de idade para se ajoelharem e receberem orações dos mais velhos, com o objetivo de curar esta geração mais nova e levantar novos líderes para as nações.

No encerramento, o pastor Márcio Valadão orou por todos os congressistas. “Senhor, nos sela com o Teu amor, para que a nossa terra experimente tudo que foi plantado nesses dias. (…) Que o Brasil ouça, experimente o resultado desse encontro. Que essa terra seja conhecida como uma terra em que o  Senhor está entronizado. Que possamos nos levantar como uma Noiva pura, santa, sem ruga e, acima de tudo, apaixonada pelo Senhor”, finalizou.

Veja como foi a ministração da noite de sábado (27):

 

:: Thais Oliveira