Durante pregação Helena Tannure fala da importância da humildade. Confira cada um dos detalhes da tarde do segundo dia do Congresso Mulheres DT

 

Em oração, as mulheres começaram buscando a presença do Senhor na tarde do segundo dia(24/08) do Congresso Mulheres Diante do Trono. A pastora Regina Estrela da Igreja Batista da Lagoinha conduziu o clamor da multidão que estava no templo. Na sequência, Ana Paula Valadão e a Pra Regina realizaram uma linda homenagem a congressista Ana Ruth de Teresópolis (RJ). A homenageada sorriu ao ver o carinho.

As palmas começaram em ritmo acelerado quando Nívea Soares subiu ao altar cantando a música “Filho do Deus Vivo” do CD “Glória e Honra”. O refrão foi entoado com muita emoção e quebrantamento. Os corredores da Lagoinha ficaram perfumados com tantas mulheres. Lágrimas e um clamor de adoração subiu ao céus enquanto elas cantavam as músicas “Teu amor não Falha”, “Não há nenhum Deus como Tu”e “Emanuel”. Iana Coimbra foi convidada de surpresa pela Ana Paula Valadão para dançar ao Senhor durante o louvor. Com calça jeans e blazer ela sacudiu o chão exaltando o Senhor Jesus.

“Existe um lugar que a carência é suprida: em Cristo Jesus”, disse Nívea enquanto ministrava. Logo em seguida, Ana Paula Valadão retornou ao altar com lágrimas dizendo que o Senhor estava chamando as mulheres para ir ao Encontro dEle como noivas. Pediu que Nívea cantasse a música “Tempo de Adorar”. O refrão “Vem amada minha, vem me encontrar” da canção foi cantado com muita emoção pelas congressistas.

Ao final da música, Ana retornou ao altar entregando alguns presentes para Nívea. “Foi um privilégio para mim tê-la no Diante do Trono” contou. A apresentadora do programa Sempre Feliz e pastora da Lagoinha, Márcia Resende, foi convidada a conduzir um divertido bate-papo com Ângela Valadão, Helena Tannure, Iara Diniz e Ana Paula. O tema da conversa foi “ Mulheres Virtuosas ou teimosas? A submissão a Deus, aos pais e ao esposo”.

Bate Papo

“Temos o maior exemplo que é Jesus. Ele disse que não fazia nada que não vinha do Pai e precisamos ser como Ele é, submissas e obedientes.”, disse Ângela Valadão ao ser perguntada por Márcia como deveria ser a obediência. Para falar sobre obediência aos pais, Helena Tannure responde que a obediência deve existir mesmo se o pai não for cristão.

“Sem perceber as mães estão criando suas filhas não para serem esposas, não para serem mães, mas para serem profissionais. Ás vezes os pais se orgulham mais do filho passar na faculdade do que ser uma boa mulher. E os jovens vão crescendo e fazendo muitas atividades sem se preocupar com a vida familiar e quando elas chegam no nível do relacionamento, elas estão despreparadas”, ensina Ângela Valadão sobre a mulher obediente ao esposo.

A pastora Iara Diniz disse durante o bate papo que quando as mulheres submetem a obedecer um principio da Palavra de Deus, o Senhor ordena anjos para guardá-las. As congressistas fizeram um “Ahhh”, quando Márcia informou que o bate-papo havia chegado ao fim.

O culto continuou com a exibição do clipe “Eu só tenho a Ti” de Helena Tannure e Douglas Balman.

Palavra

E foi Helena Tannure também a responsável pela Palavra da tarde. A pastora começou definindo o significado de obediência. Ela mostrou o contraponto entre a obediência de Jesus e a rebeldia do Diabo. “Enquanto Jesus era o tudo e se fez nada, Lucifer era nada e queria ser tudo”, cita explicando a diferença. Em seguida, leu o texto escrito em Filipenses 2:1.

“Jesus tendo todo poder assumiu a forma de servo, será se somos parecidas com Jesus?”, perguntou. Helena explica que as pessoas são valorizadas por aquilo que elas têm, mas o Senhor não mudou, e continua valorizando a mesma coisa de sempre: “o coração contrito”. Em seguida cantou a música “Coração contrito” do Diante do Trono.

Helena incita o público a carregar a Cruz e diz que o evangelho está distorcido em muitos lugares e, por isso, muitas mulheres têm tido dificuldade em obedecer. Cita Mateus 5:3 para dar continuidade a pregação. A partir da citação bíblica, Helena chamou a atenção corrigindo as mulheres da arrogância e do coração endurecido. A pastora fala sobre a necessidade da igreja aprender a servir e considerar o outro maior do que a si mesmo. “No ato de lava pés da igreja eu nunca vejo pastores lavando pés dos funcionários”, diz Helena falando que precisamos fazer como Jesus quando lavou os pés dos doze discípulos, mesmo sabendo que o diabo já tinha entrado no coração de Judas.

O caminho da humildade não é um caminho fácil, mas escolha a boa parte, ensinou Helena enquanto ministrava. A Palavra continua com a palestrante ensinando que Jesus se esvaziou de toda glória e por isso, precisamos fazer o mesmo para sermos humildes. Ela contou que em muitos casos quando as orações parecem não ser ouvidas, não é porque o diabo está contra a pessoa, mas Deus resistindo ao soberbo.

Um vídeo de testemunho de transformação de casamento foi transmitido durante a pregação. Em seguida, Helena terminou a Palavra dizendo que este “século” não é padrão para a Igreja, porque este mundo está corrompido e a Igreja não pode ser aliançada com este “mundo”.

Logo depois, a pastora Ezenete Rodrigues, líder do Ministério de Intercessão da IBL e também do Diante do Trono, orou pedindo perdão pelos erros que cometemos e atribuímos aos outros. Ao longe, ouvia-se um pranto de arrependimento pelos pecados. Embora não houvesse muito espaço, elas se ajoelharam e pediram ao Pai perdão. As congressistas declaram em fé que o inimigo não tem domínio sobre elas para fechar o momento de oração.

O culto dessa manhã terminou com Prª Regina Estrela apresentando o resultado da transformação de beleza feita nas mulheres que foram sorteadas. A transformação realçou ainda mais a beleza de cada uma.

Que tarde maravilhosa na presença do Senhor. Fique ligada porque daqui a pouco tem mais!

:: Érica Fernandes

erica.fernandes@redesuper.com.br