Nenhum Comentário

Além de bens e riquezas

Foto: Comunicação Lagoinha

Foto: Comunicação Lagoinha

Se obedecermos a Palavra de Deus, certamente viveremos para a glória de Dele. Como Pai amoroso que é, Deus nos concedeu preciosos preceitos para sermos felizes aqui nesta Terra. Mas, infelizmente, nem sempre consultamos este valoroso “Manual de Sobrevivência” que é a Bíblia e, por isso, ficamos sem entender porque as promessas do Senhor não estão se cumprindo na nossa vida. Há promessas para quem obedece. Mas também consequências para quem desobedece.

Deus nos deixou ensinamentos para sermos bem-sucedidos em todas as áreas da nossa vida. Atualmente pode-se dizer que muitos têm pregado apenas o chamado “evangelho da prosperidade”. É muito fácil as pessoas rotularem uma mensagem, uma teologia, uma doutrina.

Na nossa fé, não podemos fazer como que “pacotes” e passar esses pacotes como se fossem um tudo da verdade. Olhamos nas Escrituras o contexto da palavra prosperidade e vemos que ela é muito mais que abundância material, que conforto, que a tranquilidade financeira. É tão interessante que algumas pessoas somam a compreensão de prosperidade apenas com os bens materiais.

No Salmo 73, lemos acerca da indignação de Davi sobre a prosperidade dos ímpios. Veja o que ele diz no verso 3: “Pois eu invejava os arrogantes, ao ver a prosperidade dos perversos.” O salmista estava olhando o ímpio, um homem sem nenhum referencial de Deus, prosperando, e tomou isso como sendo uma bênção. Mas prosperidade financeira não é sinônimo da bênção do Senhor. Se fosse assim, todos os que adquirissem bens de maneira ilícita seriam santos diante do Pai. Porém, não é isso o que a Bíblia nos ensina.

Há uma prosperidade dos perversos, que é apenas a de bens materiais. Mas essa é como uma fumaça, ela some. E a indignação de Davi era pelo fato de aparentemente os ímpios serem bem-sucedidos em tudo, apesar de seus maus caminhos.

E, pelos padrões das Escrituras, prosperidade vai muito além de acúmulo de bens e riquezas. Ou seja, não é pompa. É ausência de necessidade. É você ter para suprir as suas necessidades básicas e para alcançar as necessidades dos outros também. Veja o que está escrito na Palavra, em Hebreus 13.5: “Seja a vossa vida sem avareza. Contentai-vos com as coisas que tendes; porque Ele tem dito: ‘De maneira alguma te deixarei, nunca jamais te abandonarei””.

Há uma impressão de bem-estar quando a pessoa vê apenas a fronteira dos bens materiais como se aquilo fosse o tudo na vida. Veja o que escreveu João: “Amado, acima de tudo, faço votos por tua prosperidade e saúde, assim como é próspera a tua alma” (3 João, verso 2). Deus deseja também que você seja próspero, não só em bens, mas principalmente na saúde e espiritualmente. Tenha essa compreensão, prosperidade vai muito além da área financeira. Que você seja rico da graça do Senhor, amém?

:: Pr. Márcio Valadão