Nenhum Comentário

Como sair das dívidas?

Foto: unsplash.com

Foto: unsplash.com

A crise financeira no país é real: desemprego, crescimento da inflação, alta do dólar e previsões nada boas. Ninguém está protegido. Uma consequência da crise são as dívidas. Mas como os cristãos endividados devem agir?

Hoje muitas pessoas querem um Deus imediatista, que resolva seus problemas. Muitos querem cura, bons empregos, dinheiro no bolso. É importante entendermos que Deus dá a cada um conforme Ele quer; nosso papel é sermos “mordomos fiéis” do que Ele colocou em nossas mãos.

Outros acham que finanças e Deus são coisas distintas, porém falar sobre finanças é falar sobre caráter. E o Senhor, por meio da Sua Palavra, nos diz que devemos ser santos assim como Ele é (1 Pe 1.15,16). Jesus equipara a maneira como lidamos com o dinheiro à qualidade de nossa vida espiritual. Em Lucas 16.11, diz: “Assim, se vocês não forem dignos de confiança em lidar com as riquezas deste mundo ímpio, quem lhes confiará as verdadeiras riquezas?”. A verdadeira riqueza da vida é um relacionamento íntimo com o Senhor.

A Bíblia não diz que dívida é pecado, mas desencoraja essa prática. Romanos 13.8 diz: “A ninguém fiqueis devendo coisa alguma”. Em Provérbios 22.7, a Palavra de Deus nos fala: “Assim como os pobres são dominados pelos ricos, quem pede dinheiro emprestado se torna escravo de quem empresta”. Por isso, siga as instruções e livre-se das dívidas:

1. Ore: em 2 Reis 3.-17, temos a história da viúva e do azeite. Sabemos como Deus proveu àquela mulher que estava em uma situação muito difícil, porém obedeceu, buscou ajuda, confiou no Senhor, trabalhou e vendeu o azeite, que ainda sobrou para que vivesse com seus filhos. O mesmo Deus que proveu sobrenaturalmente àquela viúva está interessado em vê-lo fora das dívidas.

2. Venda o que não estiver sendo usado: avalie os bens para determinar se pode vender algo para ajudá-lo a sair da dívida mais rapidamente.

3. Decida quais dívidas pagar primeiro: as dívidas com juros mais altos, como cartão de crédito e cheque especial, são prioridades.

4. Estratégia “bola de neve”: pague o cartão de crédito que tem o menor saldo devedor. Dessa maneira você será encorajado a continuar os pagamentos de forma exponencial.

5. Considere obter uma renda adicional: muitas pessoas têm emprego que não produzem renda suficiente para pagar suas dívidas. Um emprego temporário em tempo parcial pode fazer grande diferença.

6. Controle o uso do cartão: somos diariamente levados por uma onda de ofertas de crédito e de cartões de crédito.

7. Contente-se com o que você tem: a indústria da propaganda usa métodos poderosos para fazer com que os consumidores comprem. Frequentemente, o objetivo da mensagem é criar descontentamento com aquilo que temos. 1 Timóteo 6.5,6 diz: “Homens cuja mente é pervertida e privados da verdade, supondo que a piedade é fonte de lucro. De fato, grande fonte de lucro é a piedade com o contentamento”.

8. Considere uma mudança radical de vida: muitas pessoas baixaram significativamente seu padrão de vida para sair das dívidas de uma forma mais rápida.

9. Não desista: nunca desista de seus esforços para sair das dívidas. Isso pode requerer trabalho árduo e sacrifício, mas vale todo o esforço necessário para alcançar a liberdade.

:: Ultimato

Tire suas dúvidas com o pastor Célio Fernando (31) 98477-0034 ou com Inês (31) 98469-1511.