9 Comentários

“Deus libertou meu esposo das drogas”

“Quando conheci meu marido, estava vivendo longe dos caminhos do Senhor, mesmo pertencendo a uma família temente a Deus. Após um ano e meio de namoro, decidimos morar juntos. Foi nesse momento que os problemas começaram.

Foto: ilustrativa

Imagem ilustrativa (Foto: internet)

Descobri que meu esposo usava drogas. Ele vivia fora de casa e perdia com frequência os empregos que conseguia. Ficava somente até receber o primeiro pagamento, depois gastava quase tudo e deixava o trabalho. Estávamos nos mantendo apenas com o meu salário. Eu chorava e clamava a Deus constantemente, questionando a razão por passar por aquilo. Entretanto, meu coração permanecia duro, havia abandonado a Deus e deixado de ir à igreja. Minha família não sabia o que eu estava vivendo; porém, minha mãe clamava por mim mesmo antes de saber o que se passava.

Descobri que estava grávida, imaginei que algo mudaria, mas estava errada. A situação ficava cada vez pior, meu esposo era atencioso, mas quando usava drogas, eu me revoltava e brigava muito com ele. Por isso, ele desaparecia de casa, para não brigarmos, porém, quando voltava, eu discutia novamente, chorava de indignação, e por muitas vezes dizia que da próxima vez eu iria embora. Mas tudo se repetia, e eu tinha receio de voltar para casa de minha mãe, pois achava que, como eu havia decidido morar com ele, teria que suportar os problemas sozinha. Estávamos perdendo tudo o que tínhamos.

Com seis meses de gestação, entrei em trabalho de parto. Minha neném nasceu, mas meu marido desapareceu naquela noite. Pela manhã recebi a notícia que minha filha havia falecido. Entrei em choque; contudo, ainda na UTI NEONATAL, Deus falou comigo: “Eu sou o Deus vivo e verdadeiro, e nada acontece se não for da minha vontade, a minha vontade é boa, perfeita e agradável”, recebi o consolo ali, mesmo com meu esposo desaparecido. Deus estava me sustentando e me mantendo firme, para provar que Ele é o Deus todo poderoso.

Depois daquela experiência, resolvi que quando saísse daquele lugar já não seria mais a mesma. Estava decidida a lutar com todas as minhas forças pelo meu esposo e contra o diabo. Ele não iria mais humilhar a mim e minha família. Minha vida teria uma mudança, estava decidida a colocar Cristo a frente de tudo. No outro dia, após o falecimento da minha pequena, meu esposo foi até o hospital, agi como se nada tivesse acontecido, somente coloquei minhas mãos sobre ele e o abençoei”.

Foto: internet

Foto: internet

Colocando a “Casa” em ordem

Recebi alta, realizamos o sepultamento, e foi nesse momento que Deus tocou o coração dele. Ele chorava e dizia que era culpado, que ele merecia ter morrido. Mantive-me forte naquele momento, ele pediu ajuda e disse que queria uma casa de recuperação, pois reconheceu que estava no “fundo do poço”. A partir desse momento, sabia que Deus estava realizando o milagre.

Ainda assim, durante o mês em que conseguimos a casa de recuperação, ele usava drogas todos os dias. Saiu novamente do emprego, mas tomei uma posição de guerreira. Voltei a ter minha vida com Deus, enchi minha casa com louvores, ungia a minha casa, as roupas dele, a nossa cama, expulsava todo mal do meu lar. Passei a ser dizimista, ir aos cultos em vez de brigar e xingar. Pedi para ele começar a usar drogas dentro de casa, pois tinha medo do que podia acontecer lá fora. Enquanto ele estava na sala usando drogas, eu estava no quarto orando e clamando pela vida dele.

Passei a ser melhor, mais dedicada e amável com ele, dava todo meu carinho, dizia palavras de amor e incentivo. Ele foi internado, voltei a trabalhar e esperei pelo que Deus realizaria. Nessa fase, minha família já sabia de tudo o que acontecia, e, ao contrário do que pensei, mostraram que estariam ao nosso lado. Em todo tempo minha mãe orava e nos abençoava. Meu esposo ficou três meses internado, ouvindo a Palavra de Deus e tendo seu encontro pessoal com Ele.

Foto: internet

Imagem ilustrativa (Foto: internet)

Depois desse tempo, ele estava de volta ao nosso lar. Mudamos de cidade, pois já estávamos com nosso terreno comprado e construindo. Começamos a buscar Deus juntos. No começo não foi tão simples assim, pois um mês depois de sua saída ele teve sua primeira recaída. Depois a segunda, terceira, e outras mais; porém, eu disse para o diabo que não aceitava essa situação, e que ele teria que retirar as mãos sujas de cima de meu marido. Estava disposta a lutar e não perderia essa guerra.

Deus, mais uma vez, mostrou sua infinita misericórdia. Meu esposo se desligou totalmente das drogas, morreu para o mundo e nasceu para Deus. Casamos no cartório e no outro dia ele se batizou. Conseguiu o emprego que tanto almejava naquele mesmo mês, e na outra semana, nos casamos na igreja, perante o Senhor. Hoje estamos terminando nossa casa, ainda não estamos nela, mas em breve estaremos.

Minha mãe e toda a minha família foram um dos motivos pelos quais nos reerguemos. Eles estavam em constante oração pelas nossas vidas. Atualmente, estou cursando faculdade e sonhando novos projetos para nossa família, aprendemos a colocar Deus acima de todas as circunstâncias, a honrá-lo e também a servi-lo. Hoje meu esposo é o sacerdote do lar, tenho novamente total confiança nele. Enquanto tentamos ser fortes, somos fracos, mas quando reconhecemos que não somos nada, Deus nos fortalece”.  Edilaine Rodrigues Viana da Silva (26), casada com Marcelo Viana da Silva (33)

Edilaine e ( Foto: arquivo pessoal)

Edilaine e Marcelo Viana( Foto: arquivo pessoal)

*Queridos internautas, o testemunho da irmã Edilaine é para edificar sua vida, mostrando a fidelidade de Deus; no entanto, baseie sua fé na Palavra de Deus. Testemunhos são experiências particulares, que não podem ser usados como padrão para ação de Deus em sua vida. Deus tem uma forma particular para agir na vida de cada pessoa do Corpo de Cristo.