17 Comentários

Deus me curou e também a meu filho

“Conheci o meu esposo, Alexis, em 2003. Na época ele era evangélico e eu não. Enquanto ele cria fervorosamente em Deus, eu era totalmente cética. Acreditava que a origem do homem estava relacionada ao macaco, ou seja, me apoiava na Teoria da Evolução. Também era muito ligada a energia negativa e positiva e na existência de vários deuses.

Amalia 8No entanto, Alexis tentava me levar a Deus. Para isso, lia a Bíblia comigo, inclusive, me deu um exemplar e alguns CD’s. Mas vendo que não estava resultando em nada na minha mudança, decidiu me levar aos cultos da Lagoinha. Depois de alguns meses que ele estava em jejum e oração pela minha vida, acabei aceitando a Jesus. Entreguei verdadeiramente a minha vida ao Senhor, passei a congregar em uma igreja próxima a minha casa e ali fui batizada.

Após um mês da minha conversão, descobri que estava com câncer. Ele estava localizado na parte central do meu cérebro. O tumor começou a crescer e tive que iniciar a quimioterapia. Por causa do tratamento, tive muitas reações ao medicamento; meu cabelo caía, desmaiava com frequência e tinha alguns inchaços no corpo. O tumor comprimia a hipófise (glândula do cérebro) e meu corpo produzia excesso de hormônios. Minha aparência não estava nada boa, mas Alexis continuava comigo e em todo tempo dizia que eu estava linda.

Após cinco anos de tratamento e de namoro, resolvemos nos casar em 2008. Com alguns meses de casada, minha médica me deu a notícia que o tumor havia avançado. A minha situação era delicada, fui alertada que poderia morrer se não fizesse a cirurgia e também, se fizesse, corria risco de morte. Como o tumor estava preso à hipófise, após a operação sofreria automaticamente algumas sequelas como ficar sem andar, não poderia ter filhos e ser afetada na fala e na audição. Orava a Deus e dizia: “Senhor, eu lhe amo tanto e sei que irá me curar”. Desde o momento que recebi a notícia da doença, acreditava que seria curada. Passei as madrugadas em oração e em louvor pedindo a Deus pelo milagre.

Milagre

Enfrentei quatro horas de cirurgia. Ao final da operação acordei e a primeira coisa que perguntei foi sobre a minha hipófise. Os médicos disseram que quando foram remover o tumor, ele havia se depreendido da hipófise. Um dia antes tinha feito uma ressonância e estava preso. Por causa desse maravilhoso milagre, não sofri nada grave. No entanto, os médicos me alertaram que como eu tinha um desvio séptico e a cirurgia foi pelo nariz, tive algumas complicações. Sentia muita dor e desenvolvi um tipo de diabetes no CTI.

Amalia no hospital

Para cessar minhas dores tomei várias doses de morfina. Durante quatro dias permaneci no CTI e mesmo sem poder levantar da cama, permanecia com meus pensamentos voltados para Deus. Uma das ajudas espirituais que recebi, veio por meio do meu esposo Alexis, que pediu ao hospital que colocasse uma televisão no box do CTI onde estava. Assistia à Rede Super e ouvia a música “Pela fé” do pastor André Valadão na programação. Enquanto ouvia, chorava e pedia a Deus para me curar. Foi então um tive uma visão de um anjo. Ele era muito grande e me disse que Deus estava me dando uma segunda chance. Adormeci e tive um sonho. Deus me apareceu em um clarão e dizia: “Estou curando e lhe dando uma segunda chance, mas você precisa falar de mim para o mundo”.

No outro dia pela manhã tive alta e fui para o quarto completamente curada da diabetes. Deixei de tomar morfina e passei a conversar normalmente com as pessoas. Para a glória do Senhor saí do hospital sem nenhuma sequela. Inclusive, os médicos disseram que jamais geraria um filho; porém, dois meses depois de ter saído do hospital engravidei. Em junho de 2009, meu filho Isaque nasceu.

Meu filho, logo após o nascimento passou por várias complicações na sua saúde, foi internado por cinco vezes e nenhum médico descobria o que ele tinha. Orei a Deus e clamei para que colocasse na vida dele algum médico que descobrisse o que tinha. E maravilhosamente, o Senhor me respondeu enviando uma médica que, após alguns exames mais detalhados, descobriu o que Isaque havia nascido sem a enzima lactase, o que ocasionou intolerância à lactose, alergia à proteína do leite, da soja e da carne bovina.

Amália-slide

Devido a essas alergias, ele passou a ter otite, sinusite, bronquite, anemia, infecções fortes, refluxo e ainda teve dois episódios de parada cardiorrespiratória. Assim, ele só tomava um suplemento importado e se alimentava com sucos e alimentos que não continham derivados de leite, soja e proteína dos mesmos. A cura dele veio depois de muito jejum, oração, cuidados médicos e familiar, em 2013. Logo depois, realizamos os exames e tivemos a confirmação do que já sabíamos: a cura do Isaque.”

 Amália Luci Gonçalves, 34 anos.

Texto: Érica Fernandes e Kátia Brito

*Queridos internautas, o testemunho da irmã Amália é para edificar sua vida mostrando a fidelidade de Deus, no entanto baseie sua fé na Palavra de Deus. Testemunhos são experiências particulares que não podem ser usados como padrão para ação de Deus na sua vida. Deus tem uma forma particular para agir na vida de cada pessoa do corpo de Cristo.