Nenhum Comentário

E Toko Mi Wamara (Não precisamos mais fugir)

E TOKO MI WAMARA… (Não precisamos mais fugir …)

Foi em 20 de agosto de 1986 quando descemos do baixo rio Piranha no Amazonas, Médio Purus. Todo tempo com mapa em mãos, para não errarmos a entrada do riozinho Banawa. A expectativa era grande quando embarcamos numa pequena canoa, para remarmos por oito horas ate chegarmos na aldeia. No meio da viagem nosso coração saltou quando avistamos uma pequena casa. Não havia ninguém, uma hora depois mais uma casa, até chegarmos na aldeia. A comida era escassa, havia poucos roçados e muitas doenças.

Numa manhã, uma família trouxe-nos um bebê recém nascido, ele estava muito mal com convulsões e dois dias depois morreu com tétano umbilical. No mesmo dia de sua morte a avó foi picada de cobra jararaca. O povo estava angustiado ,desesperado e nós parecíamos estar no inferno. Oramos por esta mulher e graças a Deus no outro dia ela já não sentia mais os sintomas. Parecia que a esperança começava a brotar .

Fomos mergulhando na cultura, aprendendo a língua, construindo nossa casa no estilo da comunidade, aprendendo a caçar, fazendo roçado, etc. O povo apaziguava o inamadi erebu porque tinha muito medo dos mortos. Por isso faziam roçados pequenos porque fatalmente iriam abandoná-los fugindo desses espíritos maus. Muita coisa mudou nestes 14 anos, investimos em saúde e educação, os índios estão sendo orientados como agentes de saúde e professores e a maioria dos jovens sabe ler e escrever na própria língua. O melhor de todas estas coisas é que o povo Banawa agora conhece EKA ABI YOKANA (o Deus Verdadeiro). Hoje a igreja Banawa é uma realidade com liderança nativa, seus compositores e cantores em estilo próprio adorando a Deus pela paz, pelos animais, pela natureza e principalmente pela salvação.

YESO ERE KASOME (Ele tem cuidado de nós)

Missionários Fátima e Daniel – JOCUM PVH
BRASIL