Nenhum Comentário

Entregue sua vida ao senhorio de Jesus

Devocional“Todo aquele que nega o Filho, esse não tem o Pai; aquele que confessa o Filho tem igualmente o Pai.” (1 João 2:23)

DEUS disse a Moisés que se revelaria ao povo de Israel como o “Eu Sou”. O DEUS que é. “Eu Sou o que Sou”. E, a Abraão, DEUS se revelou como o DEUS Todo-Poderoso. Então, quando JESUS aparece, DEUS resolve Se revelar como DEUS Pai. O Pai Celestial. A Bíblia é clara em dizer que por meio de JESUS, DEUS se torna o Pai de alguém. Está escrito: “Todos quantos (não O rejeitaram, mas) O receberam (JESUS), deu-lhes o poder de serem feitos filhos de DEUS”. Sendo assim, JESUS, é quem encaminha alguém a se tornar filho de DEUS. Quem entrega sua vida ao governo e senhorio de JESUS, Ele o conduz a essa condição. Agora, é preciso me relacionar com esse Pai Celeste, esse DEUS tão grandioso, que resolveu me fazer Seu filho. Uma parte desse relacionamento está descrita em Hebreus 12:9, que diz: “Tínhamos os nossos pais segundo a carne, que nos corrigiam, e os respeitávamos; não havemos de estar em muito maior submissão ao Pai espiritual?” Esse texto diz que devo respeitar a DEUS como se respeita um Pai terreno. Fico pensando que se eu não respeito meu pai aqui, não posso tratar DEUS o Pai, do mesmo modo, pois, Ele não aceita isso. Ao contrário, Ele exige submissão. Espera respeito. E, Ele nos corrige! Lembrando que correção, é, me levar para o caminho correto (Não é me dar uma surra). Correção, é o Pai no uso de sua grande e forte autoridade, exigir, que eu corrija a rota, e ande dentro daquilo que ele quer. Esse DEUS Pai , é assim. Ele corrige. Exige respeito a Ele , e submissão à vontade Dele.

Também, preciso entender que o fato de DEUS ser Pai, não Lhe faz a “fada dos desejos”. Não posso pensar que Ele é Pai para me dar tudo o que quero. Eu sei muito bem que Ele disse: “Se permanecerdes em mim, e minhas Palavras permanecerem em vocês, pedirão o que quiser e lhes será concedido!” A parte do “pedir o que quiser, e assim ter”, é ótima. Eu amo isso, e tenho feito uso disso. Porém, tenho que ter a clareza de que existem 2 condições. 1)  Permanecer completamente ligado Nele. 2) As Palavras Dele devem permanecer vivas em mim. Isso significa que eu tenho que conhecer a Vontade Dele, pela Palavra Dele, para saber os limites do “sim” e do “não” declarados por Ele. Isso mostra que tudo o que eu quiser, e pedir, de acordo com a Palavra Dele, eu terei. Ou seja, Ele não é uma fada madrinha, mas, é um Pai que dá ao filho o que Ele já estabeleceu de melhor, e que pode ser conhecido em Sua Palavra. DEUS É Pai! DEUS é bom! Ele é sempre bom! É um privilégio ser Seu filho! Mas, Ele é o Pai, as regras são as Dele, e É Ele quem manda! Eu preciso me submeter a Ele, e me aproximar cada vez mais nesse relacionamento privilegiado!

:: Christian Clayton