Nenhum Comentário

Fugindo do Amigo da Onça!

Introdução

Com toda certeza você já ouviu alguém usar a expressão “amigo da onça”. Mas quem é ele afinal? O amigo da onça surgiu nos anos 70 como um personagem de histórias em quadrinho publicado na extinta revista semanal O Cruzeiro. O nome “Amigo da Onça” foi atribuído pela ditadura militar. Sendo um personagem debochado, irônico e malandro. Peculiaridades um tanto ousadas para a época, pois afinal, o Brasil vivia o período da repressão militar. Nos dias atuais a figura se encaixa perfeitamente, já que o nome exprime um tipo de pessoa que só pensa no seu próprio bem e está sempre traindo o melhor amigo. Isto é o que mais se vê!

Dizem por aí que amigo de verdade está cada vez mais complicado de se achar. Mas amigos da onça existem ao montes. Estes, infelizmente, não estão em extinção, pelo contrário, estão aumentando. Basta dar oportunidade, deixando entrar em nossas vidas e…. eles atacam com toda força e sem dó. Exagero? Que nada! Se pesquisarmos sobre às quantas anda a amizade vamos perceber que as respostas, salva algumas exceções, serão praticamente as mesmas: “Ah! Hoje em dia amizade está muito difícil”.

O que acontece é que as pessoas perderam a confiança umas nas outras. Antes até senha de banco era compartilhada entre amigos. Hoje, se isto for feito, corre-se o risco de levar um calote e ficar se lamentando pelo resto da vida. O que está em evidência é aquele velho ditado “cada um por si e Deus por todos”, muitos não querem assumir a responsabilidade de ser aquele amigo verdadeiro, de ajudar ao seu próximo como diz a Palavra de Deus: “Um ao outro ajudou, e ao seu companheiro disse: Esforça-te.” (Isaías 41:6).

Uma das decepções mais desagradáveis para o ser humano é a de ser traído, e isso os amigos da onça sabem fazer muito bem, porque são infiéis, interesseiros e falsos. Chegam de mansinho, como quem não quer nada, com um sorriso estampado no rosto, dispostos a auxiliar no que for preciso, se aproximam com muita facilidade de suas vítimas e depois as apunhalam pelas costas. Quantos já não vivenciaram esse tipo de situação?

Modelos de amigos da onça é o que não faltam. Na política, por exemplo, está cheio deles. Na época das eleições então, nem se fala! O que surge de político interesseiro! Eles fazem várias promessas em troca de voto, se tornando “amigos” dos eleitores. Depois das eleições somem que nem fumaça e não querem nem saber do povo.
Os escândalos gerados recentemente no Congresso Nacional comprovam a tamanha corrupção e falsidade entre os governantes do nosso país. É impressionante como nas horas das falcatruas e interesses próprios esses políticos são “amigos” entre si e “inimigos” do bem público. Eles compactuam das mesmas fraudes, prometendo guardar segredo a sete chaves. Porém, basta alguém abrir a boca e… a amizade vai por água abaixo. Um denunciando o outro.

Fora da política, esses episódios são notórios no nosso dia a dia. Pessoas oportunistas que só se aproximam com objetivo de querer algo, estão sempre rondando à procura de suas vítimas. O obreiro Hector Ribeiro Lacerda, de 25 anos, sabe muito bem o que é isso. Por ocupar cargos de destaque em sua igreja, foi alvo de amizades ambiciosas e que só lhe trouxeram dor de cabeça. “Fui apunhalado várias vezes com falsas amizades. Eram pessoas que só se aproximavam de mim para tirar proveito, mas no fundo desejavam me ver por baixo ou tomar o meu lugar; quando descobria eu ficava péssimo e hoje seleciono bem mais as minhas amizades”, declara.

Ao contrário do que muitos pensam, os amigos da onça não são percebidos com muita facilidade. Esperteza é a principal especialidade. São “ótimos artistas”, uma vez que conseguem fingir muito bem uma circunstância passando a imagem de excelentes pessoas e mais tarde, após prejudicarem os que caíram em sua armadilha, é que mostram a cara. Como é o caso da secretária Regiane Rodrigues Antunes, 21 anos, que só veio descobrir a farsa após ser passada para trás. “Uma pessoa se aproximou de mim de um jeito muito legal, parecia que tinha encontrado a verdadeira amizade, depois descobri que tudo não passava de simulação, hipocrisia. A pessoa estava usando o meu nome para adquirir as coisas, para se beneficiar. Na minha frente procedia de uma forma, por trás espalhava tudo o que eu havia lhe contado e fazia diversas fofocas a meu respeito. É decepcionante”, afirmou.

Detectar um amigo da onça não é tarefa fácil, principalmente por que nos dias de hoje a corrupção, a mentira e a falsidade já fazem parte do nosso cenário social. “Amigos” que só pensam em enganar os outros, “parasitas” humanos que sempre absorvem algo de outrem para benefício próprio. Todo cuidado é pouco com esse esteriótipo. Cautela, privacidade, não contar problemas, projetos e sonhos para qualquer pessoa que se aproxime de repente com facilidade, são providências que podem ser tomadas para impedir eventuais transtornos.

A palavra ‘amigo’ é uma palavra muito forte, é sinônimo de confiança, segurança. Alguém que saiba escutar, aconselhar, confidenciar problemas e que sempre se dispõe a ajudar nos momentos mais difíceis, não deixando na mão. É como está escrito em provérbios 18:24: “… há amigos mais chegados que um irmão”, ou seja, há pessoas que se sentem mais à vontade confiando seus segredos a amigos do que a familiares ou irmãos biológicos.

Não basta simplesmente dizer que é amigo. Amizade é praticar a cada dia, um bem que se cuida, que se zela; é ser sincero, chamar a atenção quando for preciso, é preservar a dignidade do outro. É ser honesto e, sobretudo, amar.

Piada

Para exemplificar o nosso artigo, veja esta piada retirada da internet.

Amigo Da Onça

Dois caçadores estavam sentados sob uma árvore descansando, quando ouvem um rugido…
– Meu Deus, um leão! – gritou um deles.
Mais do que depressa o outro começa a calçar as suas botas.
– Porque você está calçando as botas? – pergunta o outro. – Você não acha que é capaz de correr mais do que o leão acha?
– Não! Mas acho que sou capaz de correr mais do que você!

:: Por Ana Paula Costa