Hoje e sempre, seja um propagador da verdade: Cristo

 

“Por isso deixai a mentira, e falai a verdade cada um com o seu próximo; porque somos membros uns dos outros”. (Efésios 4.25) Hoje, 1º de abril, a sociedade designou ser o dia da mentira. A data tem origem na França, no século XVI – quando os franceses celebravam o início do ano no primeiro dia de abril, também primeiro dia de primavera. A mentira começou no dia em que o rei Carlos IX da França resolveu tornar janeiro o primeiro mês do ano. Os franceses não aceitaram e continuaram a comemorar o novo ano em abril, inventando festas, enviando convites falsos e “fazendo hora” com as pessoas. Em Minas Gerais, a brincadeira começou a se difundir com o informativo A Mentira, do dia 1º de abril de 1828. Nele, foi publicada a notícia do falecimento de Dom Pedro I, logo desmentida no outro dia.

A mentira, desde o início da humanidade, nunca trouxe absolutamente nada de bom, nem para quem mente e muito menos para quem é enganado por ela. Mentir sempre gera consequências. A primeira delas foi no Jardim do Éden, quando satanás enganou a mulher levando-a a comer o fruto proibido. A consequência de ter sido enganada foi o pecado. Mas, grandes histórias na Bíblia narram momentos em que homens de Deus fraquejaram, mentiram, e tiveram que encarar as consequências desse ato. Amedrontado, Abraão mentiu sobre a relação que tinha com Sara e quase a perdeu. “E havendo Abraão dito de Sara, sua mulher: É minha irmã; enviou Abimeleque, rei de Gerar, e tomou a Sara”. (Gênesis 20.2)

Pedro foi alertado por Cristo que o negaria três vezes, mas não atentou para o aviso. No momento de medo, ele mentiu e se arrependeu profundamente. “E, saindo Pedro para fora, chorou amargamente”. (Lucas 22.62) Judas também se arrependeu de ter tentado mentir para o próprio Senhor e o remorso o levou à morte. “E ele, atirando para o templo as moedas de prata, retirou-se e foi-se enforcar”. (Mateus 27.5) Ananias e Safira mentiram a respeito do valor da oferta tentando enganar a Deus. “Então Pedro lhe disse: Por que é que entre vós vos concertastes para tentar o Espírito do Senhor? Eis aí à porta os pés dos que sepultaram o teu marido, e também te levarão a ti”. (Atos 5.3,8-9)

Nos casos citados acima, percebemos que a mentira teve dois objetivos: esconder o medo de encarar a realidade e demonstrar algo que a pessoa não era. Abraão e Pedro tiveram medo de assumir a verdadeira posição que tinham. Judas, porém, não teria coragem de acabar com a farsa porque teria que assumir a vergonha de ter vendido Jesus por apenas 30 moedas. O casal Ananias e Safira queriam status, venderam a propriedade para oferecerem uma oferta melhor que a de José, porém não foi o mesmo valor que deveria ser ofertado.

Talvez você não tem usado a mentira para esconder um medo ou uma vergonha. Talvez você pense que falar uma “mentirinha” não tem problema. Se for assim que você pensa, então lembre-se que para Deus, sua palavra tem que ser sim ou não. Se você usa a mentira para burlar a lei, lembre-se: “Então lhes disse Jesus: Dai, pois, a César o que é de César, e a Deus o que é de Deus”. (Mateus 22.21) Mentir na hora de declarar renda pode fazê-lo economizar dinheiro agora, porém, não vai adiantar lá no final, quando Deus lhe pedir conta sobre sua honestidade e cumprimento da lei.

Se você tem encontrado na mentira uma forma de esconder um medo ou uma vergonha, preciso lhe dizer que está sendo enganado(a) por outra mentira. Se você não encarar a realidade nunca poderá ser livre do problema. Resolvê-lo é a melhor solução. Na Bíblia Deus nos ensina que a mentira nunca fica encoberta, e andar na luz é a melhor forma de viver. “Ainda por um pouco de tempo a luz está entre vós. Andai enquanto tendes a luz, para que as trevas não vos apanhem; pois quem anda nas trevas não sabe para onde vai”. (João 12.35)

Nunca se esqueça que toda mentira gera uma consequência e Deus está vendo, assim como o diabo para acusá-lo. Ele é o “pai da mentira”, e tem o seu futuro reservado no lago de fogo, onde pagará por todas as mentiras que tem falado e usado para destruir os homens. Nós, porém, temos vivido o tempo da graça, uma oportunidade que Deus nos tem dado para nos arrependermos de nossas falhas e mudarmos. Se para você falar a verdade é uma dificuldade a ser vencida, aconselho começar a falar sobre Jesus. Ele é a verdade, o caminho e a vida, e somente Ele é o caminho que leva a Deus. Creia nessa verdade e fale. Diante das dificuldades proclame a Palavra de Deus e encare a sua realidade. Pare de enganar as pessoas e seja um propagador da verdade, seja um pregador do evangelho. “Seja, porém, o vosso falar: Sim, sim; Não, não; porque o que passa disto é de procedência maligna”. (Mateus 5.37) Para reforça essa mensagem: o salário do pecado é a morte, e mentir é pecado.

:: Stephanie Zanandrais

stephanie.zanandrais@lagoinha.com

> Hoje, 1º de abril, divulgue essa mensagem em suas redes sociais!