15 Comentários

Missionário descreve perseguição e revela que fará missões permanentes na China

Embora pesquisas recentes tenham apontado a China como a próxima nação a ocupar o primeiro lugar dos países com maior número de cristãos, missionários e pastores, pioneiros da área, sabem que esse dado não é totalmente verdadeiro. Uma vez que parte dos cristãos chineses está concentrada nas igrejas do Governo, em que não há liberdade de culto. Por esse motivo, grande parte dos irmãos nascidos de novo se reúne nas igrejas perseguidas, proibidas pelo Governo.

china 5

Com a maior população do mundo, 1,4 bilhão de pessoas, a China continua atraindo a atenção de missionários que abrem mão do país de origem para dedicar a vida ao cuidado do povo chinês. O missionário Pedro*, não apenas decidiu evangelizar a China como levar toda a sua família, esposa e filhos, para uma das cidades chinesas (lugar não pode ser informado por proteção do missionário).

Pedro já atuava como missionário na China desde 2008, mas neste ano decidiu morar permanentemente no país asiático com toda a sua família. Um dos alvos missionários do evangelista é levar uma escola de futebol para o bairro em que irão morar. Segundo o missionário, as crianças chinesas são extremamente exigidas tanto nas escolas quanto nas atividades recreativas.

Projetos

“Os meninos ficam o dia todo na escola e folgam geralmente uma vez na semana. Embora isso devesse soar com algo positivo, eles são extremamente cobradas. Tivemos notícias de dois adolescentes que suicidaram por receberam notas vermelhas no boletim”, relata Pedro. Um dos focos da escola é proporcionar atividades de lazer às crianças e alcançá-las também por meio do Evangelho, explica o líder do projeto.

missões china 3a copy

Outra iniciativa que a família de Pedro procura desenvolver na China é um orfanato. Segundo dados, existe um alto índice de abortos e abandono de crianças, especialmente meninas por causa da valorização do sexo masculino. Na cultura chinesa, acredita-se que o filho é o responsável por carregar o nome da família, uma vez que a mulher perde a identidade quando se casa porque ela herda o sobrenome do esposo. A proposta é acolher 500 crianças no abrigo.

Outras iniciativas como distribuição de Bíblias em áudio aos irmãos perseguidos e visita e apoio à igreja perseguida são algumas das ações previstas pelo projeto missionário.

Perseguição

Pedro lembra alguns episódios de perseguição durante as viagens missionárias. O evangelista já foi submetido a várias entrevistas de pressão psicológica feita por agentes do Governo e também passou por revistas públicas com o intuito de intimidar os missionários. Abaixo, Pedro lembra algumas informações importantes sobre a igreja proibida e cita curiosidades significativas sobre a China.

– A maioria dos cristãos que teve um encontro com Cristo, não quer fazer parte da igreja do Governo. Então, eles se convertem e passam a fazer parte da igreja clandestina, mas como são proibidos de ter a Bíblia, muitos possuem apenas poucas páginas dos livros bíblicos.

– Pela falta de disponibilidade da Bíblia, a maioria dos cristãos tem pouco conhecimento teológico das Escrituras.

-Muitos textos sagrados são entregues em áudio, para que a igreja perseguida possa ouvir sem causar suspeitas.

– Na igreja proibida os cultos não reúnem mais de 12 pessoas, para não correr o risco de serem descobertas.

– Muitas das reuniões dos cristãos são realizadas em lugares pequenos ou distantes como casas, porão, caverna, interior das cidades e até em alto-mar

missões china 1a copy

Curiosidades

– Igreja perseguida: são igrejas escondidas na China, onde Deus é celebrado verdadeiramente

– A igreja dos três poderes ou igreja do Governo: é totalmente controlada pelo Governo. Antes do culto o pastor precisa apresentar a mensagem aos oficiais para aprovação ou reprovação do discurso. Há várias câmeras dentro do templo para registrar tudo. Qualquer situação que ocorra fora do normal, os oficiais do governo são orientados a prender os “desordeneiros”.

– A China é o país com maior índice de suicídio do mundo.

– Existem, em grande parte das cidades, apenas duas a três folgas por mês para os funcionários das empresas.

– A maioria das empresas conta com alojamentos, por isso, muitos empregados “moram” nas fábricas e só retornam duas a três vezes ao mês para a casa.

– Na cultura chinesa o menino assume a figura masculina, enquanto a menina perde o nome da família quando se casa.

– As redes sociais são criadas e monitoradas pelo Governo

Pedro e sua família pretendem deixar o Brasil para viver na China a partir do dia 20 de agosto.

*Nome fictício para proteção do missionário

Mais informações ou doações para o projeto, entre em contato:

(19) 98335-5210

(19) 98421-6882

E-mail: escolha.radical@gmail.com

Imagens: Arquivo pessoal

:: Érica Fernandes