Decotes e coxas a mostra não condizem com sua imagem cristã, principalmente dentro da igreja, nos cultos e eventos

Já orientava Paulo, há dois mil anos: “da mesma forma quero que as mulheres se vistam modestamente, com decência e discrição, não se adornando com tranças, nem ouro, nem pérolas, nem roupas caras”. (1 Timóteo 2.9) O problema da falta de bom senso na hora de se vestir não é do século atual. Mulheres, precisamos tomar cuidado com o que estamos usando, não somente nos cultos e reuniões da igreja, mas no dia a dia.

Muito do que é usado na moda de hoje não foi feito para você. Ainda que você se apaixone pela saia de couro da última coleção, se ela tem somente 20 cm ela não foi feita para vestir o seu corpo. “Quanto mais pano melhor, para sair e se relacionar em sociedade. Quanto menos pano melhor, para a intimidade com o marido”, já disse e alertou várias vezes a pastora e ministra de louvor Ana Paula Valadão para as mulheres da Lagoinha.

Infelizmente muitas mulheres não se atentam para isso, e outras não se importam. Mas independente de não se atentar ou não se importar, Deus se importa e traz este texto aos seus olhos para você mudar o seu guarda-roupa. Mas, mais que isso, mudar o seu pensamento sobre o que deve ou não vestir. “Porque o Senhor corrige o que ama, e açoita a qualquer que recebe por filho.” (Hebreus 12.6)

Não vamos falar sobre o que é brega e o que é bonito, nem sobre quais cores combinam melhor com o seu tom de pele. Vamos falar sobre o que “corrompe” a sua imagem cristã e lhe torna alvo dos olhares dos homens, atraídos por um bom “pedaço de carne” exposto. E não pense que os homens cristãos são “robôs” nessa área, pois são tentados a olhar para suas pernas do mesmo jeito – a diferença é que vão fugir do pecado.

“Qual o problema de usar uma sainha curta? O que é bonito é para se mostrar”, o diabo ama sussurrar essa frase. O problema está tanto no porquê de usar as coxas de fora (inclusive na igreja), quanto no que isso repercute no outro. Como escrevo diretamente para as irmãs em Cristo, posso falar abertamente que muitas estão abrindo espaço para a sensualidade e escandalizando a igreja. Você conhece a Palavra, e tem o Espírito Santo para convencê-la do pecado e tocar seu coração sobre seu comportamento. Mas precisa perguntar a Ele se suas roupas estão o agradando.

Não é difícil deixar o Espírito Santo falar, e muitas vezes não precisa nem perguntar sobre um look que está na cara que não condiz com o comportamento cristão. Por exemplo, o decote em “V” do vestido mostra grande parte dos seus seios e a barra dele não cobre quase nada das suas coxas; o “tomara que caia” não tem o risco de cair, mas marca os seios igual à calça legging usada para malhar. E falando em malhação, as roupas de ginásticas são outro problema para a postura cristã. Não dá para usarmos a calça apertada com camiseta ou top curto. O corpo fica coberto, mas as curvas estão delineadas o que chama a atenção dos homens da mesma forma.

Por que usar as coxas e seios tão a mostra? Qual o objetivo? Sonde o seu coração e veja qual tem sido a sua motivação. Lembre-se, não é pela exposição do corpo que vamos chamar a atenção de um rapaz ou ter espaço em uma turma de amigos. Isso não funciona na igreja, pelo contrário, o afasta. Mas se o problema for o calor, existem outras maneiras de se refrescar em vez de usar menos roupa. Ou ainda se for por causa da moda, leia as dicas de moda cristã da colunista do site Lagoinha.com, Aninha Miranda, e aprenda a estar linda, na moda e dentro do que é santo.

Vamos fugir da responsabilidade e peso de escandalizar alguém por causa da nossa roupa. Muitos acabam pensando algo ruim de nossa índole por causa disso. Podemos ser as mulheres mais santas nas atitudes, no trato e comportamento, mas se usamos shorts curtos, transparências e decotes – principalmente dentro da igreja, somos vistas de outra maneira, como sem compromisso, sensuais e até mesmo “pedra de tropeço”.

Antes de sair de casa faça o teste que a Ana Paula fez com as mulheres no último Congresso Mulheres Diante do Trono: “Levante os braços e olhe se a barriguinha está aparecendo, depois curve a fronte para saber se o decote está ‘pulando para fora’. Em seguida estique os braços para os lados e veja se o sutiã está aparecendo, por fim, observe se a calça está marcando a sua peça íntima.” E pronto! Sinta-se linda, charmosa e principalmente respeitada pelo que você tem mostrado ao cobrir as coxas e os decotes: bom gosto e pureza.

::Stephanie Zanandrais

stephanie.zanandrais@lagoinha.com