7 Comentários

No dia Mundial do Combate ao Câncer, conheça uma história de cura e milagre

Cássia Tavares venceu o câncer e usa o seu testemunho para engrandecer o nome do Senhor

Cássia Tavares

Cássia Tavares

“Vivia uma vida tranquila ao lado do meu marido Técio Tavares, em Patos de Minas, porém, certo dia, em 2007, aos 34 anos, recebi uma notícia que me “tirou o chão”. Por causa de um descontrole hormonal, minha médica solicitou que fizesse uma biópsia da tireóide. O resultado do laudo indicou a presença de células cancerígenas. Diante daquele diagnóstico, tive a sensação do mundo ter desabado sobre a minha cabeça.

À procura de um novo posicionamento, viajei para Belo Horizonte. Na capital, consultei um especialista renomado no assunto. Ele me disse que o resultado da biópsia estava bem claro e me orientou que fizesse o tratamento na minha cidade.

Então, com muita tristeza, voltei para Patos e entrei em contato com a minha médica, para darmos início ao tratamento. Ela me disse que eu teria que fazer uma cirurgia para a retirada da glândula, bem como ir até Uberlândia para fazer a radioterapia. Durante os três dias da radioterapia, ficaria totalmente isolada. Até o meu alimento seria repassado/passado para mim por meio de uma `janelinha´, uma vez que, devido à radiação, não poderia ter contato com ninguém.

Apesar de estar diante de uma situação que tirava as minhas forças, junto ao meu esposo, familiares e com os irmãos da igreja, começamos orar, jejuar, participar de vigílias e buscar cada vez mais a presença do Senhor, pois sabia que a minha vitória só poderia vir das mãos Dele.

Em meus momentos de orações, dizia a Deus que se aquela doença fosse para minha morte, ela já estava nas mãos Dele, pois Ele era o dono da minha vida e só Ele poderia tirá-la, ainda que essa não fosse a minha vontade. Mas, que se eu fosse curada, queria que a minha vida fosse usada para engrandecer o Seu nome.

Certo dia também, em meio a muita angústia, medo, dor e sofrimento, estava sozinha em casa e perguntei a Jesus o que poderia fazer para ser curada. Disse a Ele que a mulher do fluxo de sangue o tocou e imediatamente recebeu a cura que aguardava há 12 anos. Todavia, Ele estava aqui, na Terra, fisicamente, o que permitiu que ela o tocasse. No entanto, como já não estava mais aqui, fisicamente, pensei em como poderia tocá-lo e também ser curada.

Cássia Tavres

Cássia Tavares e Banda ministrando na 1ª Igreja Batista Nacional de Patos de Minas

No mesmo instante, o Espírito Santo ministrou em meu coração dizendo que por meio do meu louvor, do meu clamor e da minha fé, também poderia tocar o Senhor Jesus. Sendo assim, na mesma hora, peguei um papel, uma caneta e compus a canção “Meu Milagre”, que foi um presente de Deus. Naquele momento de tristeza, ela foi o meu refrigério.

Passado alguns dias, meu marido e eu fomos conversar com o médico cirurgião para que ele nos explicasse sobre o risco cirúrgico, já que se aproximava a data da cirurgia. Ele nos disse: ‘Os nervos que sustentam as pregas vocais são colados na glândula tireóide. Para retirá-la, tenho que descolar esses nervos e nesse ato pode ocorrer um erro. Se eu encostar o instrumento cirúrgico nesses nervos, eles podem sofrer três tipos de lesão: pequena, média ou grande. Se for pequena, ficará rouca por pouco tempo. Se for média, ficará rouca por um tempo maior. Mas se for grande poderá perder sua voz’.

Naquela ocasião senti como se o mundo tivesse novamente desabado sobre a minha cabeça. Comecei a chorar, nem mesmo consegui responder a pergunta do médico. Ele me perguntou qual era a minha profissão e o meu marido é quem respondeu. Ele disse: ‘além de professora, ela também é uma adoradora do Senhor’. O médico respondeu que estava com uma grande responsabilidade em suas mãos.

Passaram dias até que chegou o momento de realizar a cirurgia. Enquanto tomava a anestesia geral, as lágrimas desciam e os irmãos da igreja não cessavam de interceder junto a Deus pelo meu milagre. Passadas as quatro horas da cirurgia, fui levada ainda sedada para o quarto e certo tempo depois as irmãs da igreja vieram me visitar. Quando chegaram, comecei a conversar e a brincar com elas e para a minha alegria a minha voz estava perfeita. Era como se não tivesse passado por nenhum procedimento cirúrgico. Não havia nenhum sinal de rouquidão. Recordo que meu marido entrou no quarto e falou com as irmãs que não me fizessem falar. Elas disseram que não estavam fazendo nada, eu é que não parava de falar. Logo em seguida, o médico também foi até o quarto verificar como estava passando e ficou totalmente surpreso ao ver-me conversando perfeitamente. Ele disse que nunca tinha visto aquilo em toda a sua vida.

Após a cirurgia, a glândula foi enviada para um laboratório para que uma nova biópsia fosse realizada. O resultado do laudo foi totalmente contrário ao do 1º. Devido a essa contradição, a tireóide foi também encaminhada para a Universidade de São Paulo (USP) para que um novo exame fosse realizado. Passados 20 dias, recebi o resultado de que a glândula havia sido examinada minuciosamente e que nenhuma célula cancerígena havia sido encontrada. À partir daquele momento, decretei a minha cura e a radioterapia foi cancelada. Posteriormente, apenas foi necessário que eu fizesse um exame para verificar se em outras partes do meu corpo havia a presença de células cancerígenas. Mas, para a honra e glória do Senhor, o resultado foi negativo. Desde então, apenas tomo hormônio artificial que faz a função da tireóide. Meu organismo funciona normalmente; e não carrego nenhuma sequela da cirurgia.

Gravidez

Cássia Tavares

Técio, Quézia e Cássia

Passada essa fase turbulenta do câncer, em 2009, o Senhor me presenteou com uma gravidez. Porém, como já não tinha mais a tireóide, minha gestação precisou de muitos cuidados, tendo que ser acompanhada por uma médica semanalmente.

Certo dia, aos dois meses e meio de gestação, estava ministrando louvores na igreja, quando senti um fluxo descer entre as minhas pernas. Como o tempo ficou muito quente, pensei que poderia ser suor, mas como o fluxo foi só aumentando, pedi ao meu cunhado que continuasse a ministração e fui até ao banheiro verificar o que estava acontecendo. Minha cunhada, ao perceber minha movimentação, foi atrás de mim e, ao levantar a minha saia, viu que eu estava sangrando.

Imediatamente, houve uma mobilização para me levar para um hospital. Antes de sair da igreja, lembro que uma irmã chegou perto de mim e disse que eu poderia ir tranquila, pois ela tinha visto uma mão enorme segurando a minha barriga. Porém, ao ser examinada por um médico, ele me disse que havia sofrido um aborto natural. Em meio a muita tristeza, ele também me receitou um medicamento para expelir o bebê.

Cássia Tavares

Quézia

Nessa ocasião, a médica que acompanhava a minha gravidez estava viajando. Meu marido, que também já havia recebido uma mensagem do Senhor dizendo que Ele estava no controle da situação, não permitiu que tomasse o remédio sem que antes a minha médica me examinasse. No dia seguinte, assim que ela retornou de viagem, rapidamente,  meu esposo e eu fomos até o seu consultório, onde nos solicitou um ultrassom. Durante o exame, ouvimos o coração de nossa filha bater e foi constatado que ela estava viva. O laudo do ultrassom informou que eu havia sofrido um descolamento de placenta em torno de 60%, e que a minha filha permaneceu fixa apenas nos outros 40% que se mantiveram firmes.

Após o ultrassom, minha médica me receitou uma medicação para que a minha placenta fosse reconstituída. Durante um mês e meio, permaneci em repouso absoluto. Hoje, novamente, para a honra e glória do Senhor, minha filha Quézia está com três anos e é um presente de Deus em nossas vidas.

CD “Meu Milagre”

Em meio a tantas lutas, vitórias, orações e tempo de intimidade e experiências com Deus, Ele me deu canções maravilhosas que estão no meu 2º CD chamado “Meu Milagre”. Lançado em fevereiro deste ano, ele tem levado uma mensagem de fé e tocado muitos corações.

2º CD de Cássia Tavares, lançado em fevereiro deste ano

2º CD de Cássia Tavares, lançado em fevereiro deste ano

Na faixa “Digno” há a participação da minha querida amiga Ana Paula Valadão, que também é um presente de Deus em minha vida. “Meu Milagre” pode ser adquirido na Seara Livraria.

Cássia Tavares, 41 anos, professora e adoradora de Deus.”

Para mais informações sobre Cássia Tavares, acesse: fanpage: www.facebook.com/mincassiatavares/ Facebook: Cássia Eleutério/ instagram: @mincassiatavares.

Convites para ministração em igrejas ou eventos: (34) 8885-6503 / (34) 8885-9464/ e-mail: cassiaeleuterio@hotmail.com

Fotos: Lizandro Junior e arquivo pessoal

:: Cristiane Soares