Nenhum Comentário

O poder da esperança em Cristo – Hebreus 12

1. As coisas discutíveis da vida – versículos 1 a 2

“tão grande nuvem de testemunhas” – os heróis da fémencionados no capítulo 11, e muitos outros.

“todo peso” – aquilo que impede que o crente seja vencedor.

“pecado que tenazmente nos assedia” – a incredulidade.

2. As disciplinas da vida – versículos 3 a 11

v. 3 – “aquele que suportou tamanha oposição”. Jesus.

v. 4 – “não tendes resistido até o sangue”. Ninguém dentre o grupo a quem fora destinada a carta fora martirizado por sua fé.

v. 5 a 11 – Nestes versículos o autor discute por que os crentes são disciplinados. (1) É parte do processo educativo pelo o qual o crente é capacitado a desfrutar da santidade de Deus (v.10). (2) É a prova do genuíno relacionamento de amor existente entre o Pai Celestial e seus filhos (v.6 e 8). (3) Ajuda a treiná-los a serem obedientes (v.9). (4) Produz fruto de justiça em suas vidas (v.11). Mais ensino sobre este tópico se acha no livro de Jó; Romanos 8:18; 2 Co 1:3 e 4; 4:16 e 17; 12:7 a 9; Filipenses 1:29

3. A direção da vida – versículos 12 a 27

4. A dinâmica da vida – versículos 18 a 24

A velha aliança (a lei) e a nova aliança (o evangelho) são aqui comparadas em termos de contraste. O monte Sinai, onde a lei fora dada a Israel, é contrastado com o monte Sião, a cidade espiritual, eterna nos céus, símbolo do evangelho da graça

v. 23 – “a igreja dos primogênitos arrolados nos céus”. Uma referencia aos crentes do Novo Testamento, membros da Igreja, o Corpo de Cristo. “espíritos dos justos aperfeiçoados” Crentes do período do Antigo Testamento.

05. Os deveres da vida – versículos 25 a 29

v. 26 – Citação de Ageu 2:6

v. 27 – “as cousas que não são abaladas”. O reino eterno ao qual os crentes pertencem (v.28)