Nenhum Comentário

O que é que os anjos veem?

[Foto: unsplash.com]

[Foto: unsplash.com]

“O que é que os anjos veem, que os fazem se prostrar? O que é que os anjos veem, que os fazem cantar: ‘Santo’?”

A frase acima faz parte da letra da música “Só quero ver Você”, composta por Filipe Hitzschky e interpretada por ele em parceria com Laura Souguellis. Trata-se de uma menção à passagem bíblica registrada em Isaías 6.3, que diz: “No ano em que o rei Uzias morreu, eu vi o Senhor assentado num trono alto e exaltado, e a aba de Sua veste enchia o templo. Acima Dele estavam serafins; cada um deles tinha seis asas: com duas cobriam o rosto, com duas cobriam os pés e com duas voavam. E proclamavam uns aos outros: ‘Santo, santo, santo é o Senhor dos Exércitos, a terra inteira está cheia da Sua glória’”.

Já pensou como é a realidade dos serafins? Já tentou reproduzir em sua mente essa visão tida pelo profeta Isaías? O texto diz que a aba do Senhor enchia o templo, onde Ele estava assentado num alto trono. No entanto, é importante percebemos também que os serafins anunciaram que a terra está cheia da glória do Senhor dos Exércitos! O céu está cheio da glória de Deus, mas a terra também está! A visão dos céus certamente é sublime, por isso os serafins proclamam a respeito da santidade de Deus. Mas temos de nos lembrar que há glória do Senhor aqui também, na terra. Há uma glória de Deus para ser experimentada por nós, a Igreja de Cristo, ainda neste tempo. Há uma experiência gloriosa proposta por Deus para nós. No entanto, muitos cristãos ainda não tomaram posse dessa vida disponível, que só é possível por meio do Espírito Santo.

Quando Cristo cumpriu a Sua missão na terra e voltou para o Pai, nos deixou outro Consolador (João 14.16), que é o Espírito Santo. E é esse mesmo Espírito que traz a realidade da glória do Senhor para nós na terra. Essa experiência sobrenatural deveria ser buscada por todo cristão, porque é essa realidade que Deus quer que vivamos.

No livro “Quem quer ser um missionário”, o autor, o missionário Maisel Rocha, nos leva à refletir sobre qual seria a coisa mais importante para Deus. O escritor surpreende ao considerar que seja a própria glória de Deus. Contudo o livro não diz isso no sentido de darmos glória a Deus, pois Ele não necessita disso. O sentido está em experimentarmos da glória de Deus. Ele quer compartilhar da glória Dele conosco!

E um cristão que já teve experiência com a glória disponível por meio do Espírito Santo, também, provavelmente, não a trocaria por nada que o mundo possa oferecer. Esse anseio está no espírito do homem nascido de novo, no qual se encontra a imagem e a semelhança de Deus (Gênesis 1.26). É por compartilhar dessa natureza espiritual que o homem pode e deseja se relacionar com Deus.

Se você, porém, não anda ansiando pela presença manifesta de Deus e encontra-se distante, não hesite em buscar ao Senhor. Incline-se para as coisas do Espírito, clame “Aba, Pai”, pois assim fazem os que estão em Cristo e são herdeiros de Deus, isto é, filhos (Romanos 8.1-17). Seja cheio do Espírito Santo e saiba “o que é o que anjos veem, que os fazem cantar: ‘Santo’”.

:: THAIS OLIVEIRA