Nenhum Comentário

Cristão e Política: o que você e Moisés têm em comum?

Foto: pixabay.com

Foto: pixabay.com

A história da nação de Israel tem muito a nos ensinar. O nosso ponto de partida se inicia com o incômodo de Moisés frente às barbáries sofridas pelo seu povo, que estava sob o domínio egípcio.

Embora o cenário fosse diferente do que observamos hoje no Brasil, algumas circunstâncias são bem parecidas. O povo vivia descontente, pois padecia de dignidade e justiça. Certamente ansiavam por qualidade de vida, por liberdade e por um governo que servisse em vez de explorar.

Em Êxodo 10, percebemos de maneira muito clara que Deus não havia Se esquecido do Seu povo. Fazia parte dos planos do Senhor os libertar e proporcionar-lhes uma nova realidade de vida, pois o Soberano Se preocupa com os que são Seus.

Para isso, Deus levantou Moisés, um homem que marcaria a história do povo de Israel. Moisés entendeu que o Senhor não aprovava a injustiça praticada por Faraó, líder do Egito. Um governo corrupto, que ignora o povo, desonra a Deus e impede o crescimento da nação (Provérbios 29.2).

Um exemplo para os brasileiros

A vida de Moisés é um grande exemplo para nós brasileiros. Ele amava o seu povo e se incomodava profundamente com as condições injustas a que eram submetidos. Entretanto Moisés tinha muitas razões para manter-se acomodado. Uma vez adotado pela filha de Faraó, não era escravo com seus consanguíneos. Além disso, sentia-se incapaz de contribuir de forma significativa, porque era gago e não saberia representar seu povo perante Faraó (leia Êxodo 10).

Mas Deus não estava preocupado com as habilidades pessoais de Moisés. O objetivo era estabelecer uma nação justa para o povo de Israel. Assim, Moisés, movido pela convicção de que o Senhor estava preparando uma nova vida para o Seu povo, trabalhou incessantemente para que Israel se livrasse do jugo do Egito.

O Brasil atravessa uma fase bastante conturbada. São escândalos diários de corrupção, manobras e mais manobras que, travestidas de direitos de igualdade, visam retirar do nosso país o direito à vida, o respeito à instituição familiar e a liberdade religiosa.

Engana-se o cristão que acredita que tais acontecimentos não estão relacionados à sua fé. Assim como o Senhor levantou Seu servo Moisés para recuperar a dignidade do povo de Israel, Ele quer usar você para ser sal no Brasil e instrumento de restauração no nosso país.

:: Flávia Raíssa Said [Grupo de Ação Política]