1 Comentário

Ore para que a China deixe de ser uma nação oficialmente ateia

B,(

No dia 20 de abril, sábado, o mundo acordou com a notícia de uma catástrofe. Um forte terremoto de magnitude 7,0 sacudiu a província de Sichuan, na região central da China, a mesma em que um sismo de 8 graus de magnitude causou mais de 70 mil mortos, há quase cinco anos. Neste último, ocorreram 196 mortes, 21 desaparecimentos e afetou 2,5 milhões de pessoas. Após o primeiro abalo, registraram-se 5.429 réplicas. Quase que imediatamente, vários países disponibilizaram ajuda à China. Taiwan voltou a fazer uma doação de mais de dois milhões de yuans a Sichuan e a Cruz Vermelha de Taiwan enviou cinco mil cobertores e 500 tendas para a província de Sichuan. Além disso, foi enviado um grupo de especialistas para dar apoio psicológico aos mais jovens nas áreas afetadas.

Com aproximadamente 9,6 milhões de quilômetros quadrados, a República Popular da China é o terceiro maior país do mundo em área total e o segundo maior em área terrestre. Desde a introdução de reformas econômicas em 1978, a China tornou-se uma das economias de mais rápido crescimento no mundo,sendo o segundo maior exportador e o terceiro maior importador de mercadorias do planeta. A industrialização reduziu a sua taxa de pobreza de 53% (em 1981) para 8% (em 2001). O país tem sido considerado uma superpotência emergente por vários acadêmicos, analistas econômicos e militares. A importância da Chinacomo uma grande potência é refletida por meio de seu papel como segunda maior economia do mundo (ou segunda maior em poder de compra) e como membro permanente do Conselho de Segurança da ONU.

Na China, as cinco religiões oficiais – Budismo, Taoísmo, Islamismo, Protestantismo e Catolicismo – sempre foram rigorosamente controladas pelo Regime Comunista que domina o país. Durante a Revolução Cultural, no entanto, todo tipo de religião foi forçada a fazer suas atividades de forma clandestina, dando início ao movimento de reuniões em casas. Em 1978, contudo, as restrições foram aliviadas e, por meio de associações, ressuscitou como um meio de recuperar a influência governamental sobre as religiões. Desse ponto em diante, começaram as perseguições que acabaram por redundar num crescimento das igrejas subterrâneas. Hoje, a China tem uma das maiores igrejas do mundo. Calcula-se que existam mais de 100 milhões de cristãos na China.

Muitos são os motivos para orarmos pela China:

  1. Ore para que as janelas de oportunidade para a pregação do Evangelho sejam abertas;
  2. Ore para que a China deixe de ser uma nação oficialmente ateia;
  3. Ore para que haja liberdade de culto na China;
  4. Ore para que os cristãos deixem de ser perseguidos pelo governo;
  5. Ore para que os missionários na China tenham sucesso em seus trabalhos.

 Dados Gerais

  • Capital: Pequim
  • Governo: Estado comunista, Estado socialista
  • População: 1,344 bilhões (2011)
  • Moeda: Yuan

Fotos: Resprodução internet

 Texto: Atilano Muradas