Nenhum Comentário

Os planos de Deus

Deus sempre têm planos profundos para as nossas vidas. E se preciso for nos fazer passar por uma grande fornalha, Ele assim fará, pois Deus é como um fisioterapeuta nos tratando: aperta aqui, aperta ali, puxa aqui, e nem sempre o tratamento é relaxante. Em sua maioria, é sempre muito, muito doloroso. Sei bem disso, pois passei um grande processo pelo “CTI de Deus” (Centro de Tratamento Intensivo), era somente eu e Jesus, foi dolorido, passei três meses da minha vida orando intensamente para que Jeová curasse minha mãe de um tumor maligno que afetou sua cabeça no final de 2002. Sabia que ele tinha poder para isso. Eu chorava muito, até que em uma bela manhã quando estava orando ouvi a doce voz do meigo Nazareno. Ele me disse que iria preparar e recolher minha mãe. Foi terrível ouvir aquilo, pensei que fosse coisa da minha mente, mais tinha absoluta certeza de que era a voz de Deus.

Foi doloroso, mais me conformei. Fui tentando levar a vida assim: orando, jejuando, clamando a Deus e sempre cantando uns dos versículos de Habacuque: “Ainda que a figueira não floresça, e não haja fruto na videira, todavia eu me alegrarei no Deus da minha salvação”. Lembro-me de que três meses antes do falecimento dela, recebi a orientação de Deus para fazer um auxílio funerário, e assim o fiz. Orei pedindo ao Senhor que a conservasse em vida o tempo necessário da carência. Amados, Deus é Fiel! Assinei o contrato no dia 24 de junho e exatamente três meses depois, dia 24 de setembro, Deus a recolheu… Apesar de tudo o que aconteceu, Deus nunca deixou de cumprir o seu agir.

Lembro-me, ainda, das vezes que o dinheiro acabava e eu e meus irmãos nos perguntávamos: “E agora?”, e quando menos esperávamos a providência chegava e mais uma vez o nome de Jesus era glorificado. Recordo-me de que na penúltima vez que a internamos, o médico nos disse que não estava entendendo o porquê dela ainda andar (com muita dificuldade), comer (demasiadamente), enxergar, ouvir e raciocinar, pois no estado em que a doença já estava (avançada) não havia explicação, porém eu sabia que eram as mãos de Deus que estavam sobre a minha mãe. Sentíamos Deus nos falar: “Não tente entender o que é inexplicável”. Sempre orávamos juntos em casa, no hospital e líamos sempre o mesmo Salmo todas às vezes: “Deus é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente na hora da angústia. Aquietai-vos e sabeis que eu sou Deus serei exaltado entre as nações, serei exaltado sobre a terra, o Senhor dos exércitos está conosco e o Deus de Jacó é o nosso refúgio.” (Sl. 46.1-10,11.)

Conheçamos e prossigamos em conhecer ao Senhor, no que ele tem preparado para nossas vidas. É ótimo ouvir os testemunhos de milagres que Deus tem realizado na vida de muitos, e melhor do que isso é ter experiências com ele e com o seu poder. Faço minha as palavras de Jó: “Antes eu só o conhecia de ouvir falar, mais hoje eu o conheço de andar intimamente com ele”. Muitos foram os momentos em que experimentei a presença de Deus nos dias da adversidade. A penúltima vez que entrei no CTI para visitá-la, me deparei com uma cena que ficará marcada para sempre na minha memória. Ela estava em coma, totalmente dependente dos aparelhos clínicos, com oxigênio e outras coisas… Observei que nada mais poderia ser feito, me recordei dos momentos em que passamos juntos e ali, chorei. Meu Deus, como foi ruim, mas me recompus, enxuguei as lágrimas e me debrucei sobre o ouvido dela e cantei uma das músicas mais lindas que já ouvi em toda a minha vida: “Nem olhos virão nem ouvidos ouviram / O que Deus preparou para nós / Um futuro certo, cheio de esperança / e paz, muita paz / Quero viver teus sonhos teus planos / Tudo o que por mim conquistaste na cruz / A tua vontade é o meu prazer / Sem ti nada posso / Opera em mim o teu poder / Vê o fruto do teu penoso trabalho / Alegra-te sobre mim / Alegra-te sobre mim / É tão bom sonhar teus sonhos / É tão bom viver teus planos / E conhecer a graça de pertencer a ti / Deus fiel / É tão bom fechar meus olhos / E contemplar com minha fé / Todas as tuas palavras / Tuas promessas pra mim / Deus fiel”.

O pior foi quando cheguei na seguinte frase: “A tua vontade é o meu prazer…”, pensei bem, refleti nesta frase e falei ao pé do seu ouvido: “Mãe, a vontade de Deus é que você esteja aí, em coma, então que possamos ter isso como nosso maior prazer”. Queridos, lembrem-se de que a fé somente se manifesta quando o limite da força se acaba, e aquilo era fé. Avistei uma torneira que estava próxima dali, molhei minhas mãos e em um ato de adoração consagrei aquelas gostas de água e apresentei a vida dela ao Criador. A abençoei e, naquele momento, entreguei a vida da minha mãe nas mãos de Deus e lembrei-me da frase de Jesus no calvário: “Está consumado”. E dentro daquele CTI recebemos a visita de Jesus, o nosso Salvador! Foi profundo, as lágrimas se misturavam com glórias a Deus e aleluias, e ali, naquele lugar, fomos contagiados com o perfume consolador do Rei dos reis e do Senhor dos senhores. Saí dali e dois dias depois desse marcante acontecimento, Deus a recolheu para a sua glória!

Com toda certeza, esses três meses foram os meses mais marcantes de toda a minha vida, no qual compartilhei com Jesus toda a minha angústia, todo o meu sofrimento e em resposta a tudo isso a esperança que ele colocava em meu coração, vinha assinada pela sua grandeza. E em todos os momentos de tristeza, brotava dentro de mim uma força como um vulcão em erupção. Hoje estou a cada dia mais apaixonado por esse Deus maravilhoso e presente, sinto-me mais achegado a ele, mais envolvido pelos seus milagres, estou mais amadurecido, mais forte nas decisões e mais confiante nos planos de Deus em minha vida. O segredo para suportar tudo isso foi somente a confiança, por meio das orações, de que Deus estava no controle e que nenhum dos seus propósitos poderiam ser impedidos. Após toda luta sempre vem uma grande vitória, e com toda certeza, em tudo, o nome do Senhor foi e sempre será glorificado. Mesmos eu questionando e falhando em crer, meu Deus é sempre fiel a mim.

(Bruno Santos Oliveira – bruno@cogumelo.com.br – Rio de Janeiro, 23 de outubro de 2003)

Irmãos, é por isso que creio no que o Senhor uma fez falou comigo: “A razão de existir ou não está no meu falar”. E por mais doloroso que seja, ele sempre cumpri seu agir. Ore comigo nesse momento: “Deus, em nome de Jesus, nos colocamos aos teus pés, ao teu dispor, faz realmente ser a tua vontade o nosso prazer. Queremos realmente compreender teus planos e assim aceitá-los. Faz morada em nós, para que em cada vitória o nome do teu Santo filho Jesus seja glorificado. Aleluias!”

:: Por Jonatas Pereira

Ministro de Louvor – Ministério Geração Livre – Maracajá/SC

geracaolivre.sc@gmail.com