Nenhum Comentário

Que mania!

Usa-se a expressão “mania” para designar aqueles tipos de comportamentos causados por um mecanismo psicológico chamado de ”condicionamento”.

Segundo o Psicanalista e ex-professor de psicologia da Educação da PUC/MG, pastor Jairo Gonçalves, as manias surgem devido a um comportamento condicionante. ”Se utilizarmos as experiências feitas por Pavolov para condicionar um cão a salivar sempre que ele ouvir o som de uma campainha, dizemos que esse cão que passou por este tipo de treinamento condicionante, adquiriu a mania de sempre salivar se tão somente escutar o som da campainha”, afirma.

As manias estão presentes no dia a dia de várias pessoas. Alguns adquirem o incoveniente mau costume de falar alto ao conversarem ao telefone celular. Há outras bem esquisitas como a de Denise Ester Pereira, estudante, ela só escova os dentes quando está tomando banho. “Pode parecer estranho, mas é debaixo do chuveiro que consigo escovar os meus dentes”.

Difícil encontrar alguém que não tenha manias para contar. Algumas se tornam tão costumeiras que passam desapercebidas. É o que acontece com a estudante de informática, Helen Lagares da Silva, 17 anos. Sem perceber ela faz rabiscos ao falar ao telefone. ”Tenho a mania de rabiscar quando estou falando ao telefone, não tem jeito, já me habituei a fazer isto”, conta.

As manias são consideradas como comportamentos criados automaticamente e compulsoriamente, isto é, incontroláveis conscientemente, é o que diz o Pastor Jairo Gonçalves. Ele explica que tais comportamentos são motivados por algum estímulo, que nem sempre é detectado pela consciência do inidivíduo. “É o caso da pessoa que apresenta suor, frio nas mãos, quando surgem situações reais ou imaginárias, consideradas embaraçosas, tais como, fazer prova difícil, ser entrevistado por uma autoridade para alcançar alguma admissão etc…”, exemplifica.

O perigo

Pode parecer que as manias não são prejudiciais ao ser humano, muitas pessoas acham normal que algumas aconteçam. Mas a mania pode ser sinônimo de uma doença grave. É o caso de pessoas que conversam sozinhas, batem altos papos consigo mesmas e, na maioria das vezes, na frente de outrem sem nenhum constrangimento. Isso pode caracterizar uma psicose, um problema mental, onde será imprescindível uma consulta médica. Outro fator preocupante é que ela pode escravizar, ou seja, um indivíduo passa a depender de uma mania para desenvolver suas tarefas diárias. Como exemplo, poderíamos citar o tipo de pessoa que não sai de casa antes de verificar várias vezes se as portas e janelas estão fechadas, se o ferro e o gás de cozinha estão desligados.

Espiritual

A cura das “manias”, pois todas trazem algum incômodo (e algumas perturbam ou até expõem ao ridículo), exige tratamento especializado, feito por psicólogos e psicopedagogos, e, em alguns casos mais crônicos, por psicanalistas.

Pela Bíblia, podemos deduzir que algumas manias são causadas por espírito malignos perturbadores, alguns atuando por legalidades provindas de maldições herediárias e espíritos malignos familiares. A mania de doença, por exemplo, chamada de hipocondria, possivelmete, tem a ver não com uma doença real específica, mas sim com um “espírito de enfermidade” que atua na vida do indivíduo.

Manias mais praticadas

1- Roer unha

2- Chupar o dedo, mesmo quando adulto

3- Espiar em buraco de fechadura (que coisa feia!)

4- Olhar por cima do decote

6- Fazer bigode em retrato de uma mulher no jornal, revista

7- Atravessar a rua com sinal fechado

8- Contar as placas de carros todos os dias

9- Se olhar no espelho toda vez que passa perto de um

10- Rasgar rótulos de garrafas, refrigerantes, latas…

11- Entortar clips

12- Dedo no nariz

13- Cuspir na mão para limpar o cotovelo (eca!!!)

14- Usar sapato velho como chinelo

15- Tirar cera do ouvido com a tampa da caneta

16- Motorista buzinar para o carro da frente um décimo de segundo depois que o sinal abriu

17- Comer tampa de caneta

18- Ficar dobrando guardanapo ou a toalha de mesa de um restaurante

19- Chegar perto de alguém para conversar e ficar o tempo todo cutucando a pessoa

20- Mania de limpeza

21- Mania de ficar tocando nas pessoas para verificar se há algum cisco na roupa, linha etc…

22- Coçar o nariz toda hora

23- Ir ao banheiro e não acender a luz (isso é um perigo!)

:: Por Ana Paula Costa