Nenhum Comentário

Voltando para casa: Pedro

“Mas ide, dizei a seus discípulos, e a Pedro, que ele vai adiante de vós para a Galileia; ali o vereis, como ele vos disse” (Marcos 16.7).

pesca Pedro foi um dos primeiros discípulos chamados por Jesus. Ele era pescador, mas desistiu de pescar peixes para aprender com o Mestre a pescar homens. Foram aproximadamente três anos de discipulado intenso com o Filho de Deus. Pedro foi testemunha ocular da realidade divina de Jesus. Participou dos milagres, viu a palavra do Mestre saciar a fome das multidões, testemunhou curas, libertação e recebeu do Senhor autoridade para, como Ele, agir. Pedro foi o único discípulo que teve a coragem de andar sobre as águas! Isto é incrível!  Depois afundou, é verdade, mas ele teve a ousadia de dar alguns passos sobre as águas.

Pedro viveu intensamente com Jesus. Largou tudo: seu barco, suas redes, sua rotina e dedicou-se ao chamado. Achava que estava tudo bem, que seria capaz de tudo por amor ao seu Mestre, era tão confiante em si mesmo que declarou que morreria por Jesus… Até que o galo cantou, e ele, com toda a sua ousadia, negou que o conhecia, por três vezes. Foi quando ele descobriu-se meramente humano e falho como todo humano. Então ele chorou. Amargamente. Decidiu largar as redes do evangelho e se arriscar novamente com peixinho então voltou para o seu antigo barco.

Aprender a pescar homens! Esta é uma das grandes alegrias que podemos experimentar. Começamos a trilhar pelo caminho do ministério com passos firmes e ousados, munidos com o dom e o chamado, certos que nada pode nos parar. O tempo passa e esquecemos que somos apenas instrumentos, que a obra é do Senhor. O caminho fica difícil, as falhas revelam a nossa humanidade e as decepções surgem esvaindo a certeza do chamado. Parar com tudo torna-se a proposta mais atraente. Desistir.

Pedro desistiu pensando que havia terminado, mas Jesus ressuscitou e mandou chamá-lo. O Mestre não desistiu dele. Pedro ouviu e voltou. Ele entendeu que não poderia deixar seu Mestre. Aceitou suas fragilidades, e ainda cônscio que as tivesse, decidiu que continuaria. Pedro foi o primeiro líder da igreja. Ele errou algumas vezes mais, mas nunca mais desistiu do seu ministério. Pedro entendeu que já não poderia voltar a ser pescador de peixes. O seu trabalho pertencia a Deus.  Ele voltou!

Sabe aquele dom que Deus deu a você? Aquela habilidade para promover o Seu reino? Este que você guardou dentro da gaveta das memórias? Pois é, Deus não se esqueceu dele e nem de você e Ele espera que você volte para o ministério que Ele lhe confiou. Basta um pouco de coragem e a certeza que a obra é Dele. Volte. Ainda há muito que fazer!

“E naqueles dias, levantando-se Pedro no meio dos discípulos […]” (Atos 1.15a).

 ::Nilma Gracia Araujo – colaboradora do portal Lagoinha.com