Nenhum Comentário

“Aba Pai” orienta pessoas que desejam adotar crianças

Minas Gerais ocupa o quarto lugar no ranking de crianças na fila de espera para a adoção

Foto: pixabay.com

“Adotar é dar a uma criança ou adolescente a oportunidade de ter um lar, uma família de forma definitiva, com todos os vínculos próprios da filiação; a oportunidade de crescer, crescer para a vida. A adoção deve ser vista como uma oportunidade de se ter um filho que se decidiu ter”. Essas palavras são da mãe adotiva Maristela Lorenzoni, que escolheu conceber um “filho do coração”.

A adoção é uma esperança àqueles que desejam a paternidade ou maternidade. Afinal, pai e mãe são aqueles que, incondicionalmente, amam e cuidam, independentemente de cor, raça, sexo e DNA.

No Brasil, existem mais de seis mil crianças e adolescentes esperando para serem adotados, de acordo com dados do Cadastro Nacional de Adoção (CNA). Minas Gerais está em quarto lugar no ranking, com mais de 700 crianças a espera. Em primeiro lugar está São Paulo, com quase 1.400.

Foto: pixabay.com

Muitos pensam em adotar um filho, mas ainda não sabem o procedimento correto ou a quem devem procurar. Se você tem esse sonho ou conhece alguém que tenha, não perca a oportunidade de conhecer o Projeto Aba Pai, antigo Ministério Adotar. O Aba Pai funciona como um Centro de Apoio à Adoção que tem o objetivo central de incentivar, orientar e acompanhar famílias que se interessam pela causa.

A adoção tem sido pauta de muita discussão nos últimos tempos, mas, afinal, o que é adoção e por que adotar? Deus criou o homem à Sua imagem e semelhança, e, embora o homem tivesse se afastado do criador, os seus propósitos não podem ser frustrados. Deus decidiu adotar o homem, por meio de Seu filho Jesus Cristo, a fim de resgatar a sua imagem e semelhança em nós. O desejo de Deus é adotar toda a humanidade, independentemente de cor, raça, nível social, financeiro, cultural ou de suas falhas ou limitações. A adoção, além de ser um ato de amor que nasceu primeiro no coração de Deus, é também uma oportunidade que crianças e adolescentes encontram de crescerem e se desenvolverem com dignidade em uma família com todos os seus direitos próprios da filiação garantidos, entre eles o da convivência familiar.

O artigo 227 da Constituição Federal deixa isso bem claro. “É dever da família, da sociedade e do Estado assegurar à criança, ao adolescente e ao jovem, com absoluta prioridade, o direito à vida, à saúde, à alimentação, à educação, ao lazer, à profissionalização, à cultura, à dignidade, ao respeito, à liberdade e à convivência familiar e comunitária, além de colocá-los a salvo de toda forma de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão”.

As pesquisas apontam que existe um número considerável de crianças e adolescentes em todo o Brasil, que, encontradas em situação de risco e total negligência e vulnerabilidade por parte de seus genitores ou responsáveis, passam a viver em abrigos sob medida de proteção, situações que muitas vezes levam parte destes casos culminarem em adoção.

Com o propósito de incentivar famílias à adoção e também de orientá-las e acompanhá-las durante todo o processo, o Projeto Aba Pai tem sido desenvolvido por uma equipe multidisciplinar de profissionais e voluntários das áreas de Psicologia, Serviço Social, Direito, entre outros, que compactuam de uma mesma visão, pautada nos princípios cristãos, e que sonham em ver uma mudança cultural e social no tocante à adoção.

Apesar da mudança de nome do Ministério Adotar para Projeto Aba Pai, as atividades desenvolvidas continuam sendo as mesmas, por meio de ações pautadas em atendimento pessoal, orientação técnica, espiritual, acompanhamento, palestras, reuniões e curso preparatório para casais que desejam adotar filhos. Existe também um grupo de voluntários que realiza regularmente visitas nos abrigos de BH e região metropolitana, com propósito de levantar as demandas e dar o devido suporte aos mesmos. Nossa igreja informa que casais já cadastrados no Adotar, bem como aqueles que já estavam sendo acompanhados pelo ministério ou na fila de espera de adoção, continuarão recebendo os mesmos serviços prestados pelo Projeto Aba Pai, liderado por Rosania Alves. Na área espiritual o projeto conta com o apoio do pastor Washington de Sá, que apresenta uma larga experiência na área de atendimento a famílias, crianças e adolescentes.

O Projeto Aba Pai está localizado à Casa Pastoral (Rua Pitangui, 527, Bairro São Cristóvão). Se você deseja outras informações a respeito do Projeto Aba Pai, envie um e-mail para abapai@lagoinha.com ou ligue para Rosania Alves (31) 3429-9400 / 3429-9401 / 8793-7217 / 9595-8803.

:: Dayane Cristina | Priscilla Vieira | Rosania Alves