Created with Snap

Notícias

A Bíblia Sagrada

Nenhum Comentário
Foto: unsplash.com

Foto: unsplash.com

Texto base: 2 Timóteo 3.14-17

“Tu, porém, permanece naquilo que aprendeste, e de que foste inteirado, sabendo de quem o tens aprendido, e que desde a tua meninice sabes as sagradas letras, que podem fazer-te sábio para a salvação, pela fé que há em Cristo Jesus. Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para replicar, para corrigir, para instruir em justiça; para que o homem de Deus seja perfeito, e perfeitamente instruído para toda a boa obra”.

Os livros são úteis para a transmissão de ideias entre as pessoas, especialmente entre gerações distantes. Hoje dispomos de outros meios para este propósito (áudio, vídeo, dados digitais etc.), mas os livros impressos ainda são muito importantes. O papel ainda é um meio bastante acessível e durável.

Os registros históricos, por exemplo, são úteis, não apenas para satisfazer nossa curiosidade acerca dos fatos antigos, mas para nos alertar e ensinar através das lições do passado. Por meio deles, é transmitido o conhecimento disponível, possibilitando novos avanços a partir do ponto alcançado até determinado momento.

A Bíblia é o mais importante dos livros. É o mais traduzido e o mais vendido do mundo. Será o mais lido? Sem ele, ficaríamos sem referência acerca das experiências da humanidade com Deus. Estaríamos sempre recomeçando do zero. A criação, por exemplo, seria um eterno mistério. Inúmeras revelações de Deus aos homens deixariam de ser transmitidas às novas gerações. Por isso, Deus ordenou que alguns de Seus servos escrevessem suas leis e profecias (Ex 17.14; 34.27; Is 8.1; 30.8; Jr 30.2; 36.2; 36.28).

Mensagens que não são escritas perdem-se com facilidade. Ainda bem que temos a Bíblia. No Brasil, nós a adquirimos a baixo custo ou até mesmo de graça. Mas, se não a lemos, perdemos sua utilidade. É como se ela não existisse. Os efeitos disso aparecem na vida das pessoas. Quem não lê torna-se semelhante ao analfabeto. Quem desconhece os ensinamentos bíblicos torna-se semelhante ao incrédulo. Um não crê; o outro ignora. A Bíblia é a carta de amor que Deus enviou para o Seu povo de todas as épocas. Não podemos deixar de conhecê-la (Oséias 8.12).

O que fazer, então?

1. Adquira uma Bíblia. É um dos principais investimentos da sua vida;
2. Leia a bíblia TODA em um ano, mesmo que você não entenda muita coisa. O entendimento virá. Depois, comece a ler novamente;
3. Participe sempre dos estudos bíblicos oferecidos pela igreja. Que este seja um dos principais compromissos da sua vida.

Como Paulo disse a Timóteo, as “sagradas letras” podem nos fazer sábios, podem nos conduzir à salvação através de Jesus Cristo, podem nos tornar pessoas aptas para servir ao Senhor com excelência.

:: Pr. Anísio Renato de Andrade