Created with Snap

Notícias

Aos pais e filhos um alerta

Nenhum Comentário
Foto: Comunicação Lagoinha

Foto: Comunicação Lagoinha

Nessa oportunidade, pais, quero lhes dizer algo. Se vocês já abriram a boca para dizer que seu filho é burro, preguiçoso, desobediente e tantas outras coisas ruins, mas que em nada edificam, pelo contrário, apenas amaldiçoam, se arrependam, peçam perdão ao Senhor e ao seu filho e passem a ministrar a bênção sobre a vida dele. Mesmo que esteja numa fase complicada, saiba que o seu filho é herança do Senhor. Abra a boca e diga que ele é precioso, que será um grande homem ou uma grande mulher segundo o coração do Senhor. Que ele é inteligente, trabalhador, honesto, enfim, profetize o melhor de Deus nesta Terra para a vida de seu filho.

Em Provérbios, capítulo 10, versículo 6, está escrito: “Sobre a cabeça do justo há bênçãos, mas na boca dos perversos mora a violência”. Na sua cabeça há bênçãos. Então diga ao o seu filho que ele é justo, pois ele é a justiça de Deus. Justiça é a habilidade de estar diante do Pai, sem culpa, sem condenação e nenhum sentimento de inferioridade. Sobre a sua cabeça há bênçãos. Ele não é um “João ninguém”, um qualquer, mas um filho do Soberano Deus.

Pais, entendam que, quando abrimos a boca e proferimos algo de ruim, damos legalidade ao diabo para ele agir em nossa vida, na vida da nossa família. Saiba que você tem a graça de poder abençoar. Comece a abençoar a sua família, o seu casamento, a sua vida, o seu trabalho, o seu patrão. Abençoe o seu dia.

Eu lembro que a minha mãe recebia certa quantia de pensão do INSS; o valor era pouco. Mas o interessante era que, sempre que qualquer filho precisasse, ela sempre tinha um valor para ceder. O mais interessante ainda era que os filhos ganhavam muito mais do que ela. O muito sem a bênção do Senhor se torna nada. Minha mãe sempre tinha porque aquele pouco estava sob a bênção do Eterno, e por isso rendia, se multiplicava, valia muito mais. Minha mãezinha abençoava aquele dinheiro; ela sabia da importância de abençoar tudo o que se tem. Ela cria no milagre. Por isso, amado leitor, não pense que a bênção é algo sem importância. Ela é tudo. A bênção é que vai fazer a diferença. “A morte e a vida estão no poder da língua.” Guarde essa verdade no seu coração e comece a abençoar.

Nessa oportunidade, quero falar também para os filhos. Há anos, os filhos não dormiam sem pedir a bênção aos pais. Quando dormiam ou acordavam, a primeira coisa que faziam era pedir a bênção ao pai e a mãe. Acontece que, nos tempos atuais, esse hábito foi deixado de lado. Mas saibam que não se trata de apenas um hábito ou costume. É a oportunidade de abençoar e de ser abençoado.

Hoje alguns filhos passam pelos pais e dizem: “E aí, velho”. Ou melhor: “E, aí, véi?” Se o momento for de pedir a bênção, filho, abra a boca e diga: “A bênção, papai! A bênção, mamãe!” Quando o momento for de brincadeiras e descontração, aí, sim, você pode brincar com os seus pais (sem desrespeitá-los, claro). Filho, permita ser abençoado pelos seus pais e você será mais feliz. A bênção é mútua, algo que recebemos e transmitimos. Deus abençoe!

:: Pr. Márcio Valadão