Created with Snap

Notícias

Deus é o nosso Pai celeste

Nenhum Comentário
Foto: Comunicação Lagoinha

Foto: Comunicação Lagoinha

No primeiro dia desta semana foi celebrado o Dia dos Pais. Como é bom ver o relacionamento de pais e filhos! Mas para ser possível um bom relacionamento,é preciso conhecer um ao outro e o conhecimento procede da intimidade. Nesse mundo moderno, isso é um grande desafio.

Da mesma forma é a nossa vida com Deus. Conhecê-Lo é um desafio a cada dia. Sabemos que Jesus Cristo veio a Terra para nos salvar, perdoar nossos pecados, curar nossas enfermidades, nos libertar do cativeiro de satanás. Mas basicamente Jesus Cristo veio para revelar a pessoa de Deus, para mostrar quem é Ele, Seu coração.

Muitas vezes as pessoas buscam a religião, mas a religião é o esforço do próprio homem para tentar conhecer a Deus e se aproximar dele. O homem não vai conhecer a Deus pela religião. O homem só pode conhecer a Deus porque Ele próprio se revelou. Se o próprio Deus não tivesse se revelado, o homem nunca poderia conhecê-Lo.

Tem pessoas que possuem uma compreensão errada acerca de quem de fato Deus é. Pensam que ele é inacessível, irado, bravo, cheio de raios para destruir, matar, aniquilar, desgraçar. Em muitas religiões, a prática de oferecer sacrifícios humanos ainda existe porque há o pensamento errado de que Deus se agrada dessas coisas e acreditam que fazendo tais sacrifícios, Ele ficará favorável a eles. Tudo isso acontece por um único motivo: falta de conhecimento sobre a pessoa de Deus. Nesses casos, não existe relacionamento entre a criatura e o Criador. Dentre muitas coisas que Jesus nos ensinou, uma delas foi chamar Deus de Pai quando estivermos orando. Ele assim disse: “Portanto, vós orareis assim: Pai nosso, que estás nos céus” (Mateus  6.9).

Isso nos mostra claramente que não é preciso mudar a entonação da voz, vestir roupas diferentes, ter um visual distinto. Nada disso é preciso porque filho algum coloca máscaras diante do pai, diante daquele que o conhece tão bem. Entre pai e filho há relacionamento, intimidade, confiança.

Os meus filhos, assim como os seus, caso você já os tenha, jamais precisam marcar um horário conosco, ou nos chamar como as outras pessoas nos chamam. Eles têm livre acesso a nós, não é mesmo? Não há um dia específico para o filho se encontrar com o pai. Ou não deveria haver. Também não há um local apropriado. Sendo assim, o domingo não é e nem pode ser o único dia de os filhos se encontrarem com o Deus Pai.

Jesus revelou que Deus é mais do que nosso Criador e Senhor. Ele é o nosso Pai celeste. Como um pai, você tem livre acesso a Deus Pai e esse relacionamento deve ser a origem de tudo de bom que seu filho tem, principalmente, a sua fé, o seu testemunho, o seu nome, que são o maior patrimônio para os seus filhos.

:: Pr. Márcio Valadão