Created with Snap

Notícias

É importante ouvir

Nenhum Comentário
Foto: unsplash.com

Foto: unsplash.com

Referência Bíblica: Tiago 1.16-20

Exposição do texto: Tiago nos relembra de onde vieram todas as coisas e para que propósito elas foram estabelecidas. Foi Deus que fez tudo. Por meio de Sua Palavra, Ele criou o homem à Sua imagem e semelhança. Somos a coroa da criação. Deus deu ao homem a capacidade de falar, se expressar, amar, sentir e ouvir. No começo, o homem e Deus eram amigos e conversavam no pôr do sol, eram felizes. No entanto, Deus deu uma orientação ao homem, e ele desobedeceu, não Lhe deu ouvidos, optou por seguir os conselhos de Satanás e caiu (Gênesis 3.17-19).

Discussão:

  • Você costuma agir por impulso?
  • Você tem o costume de ouvir as pessoas?
  • Você busca ouvir a voz de Deus?

Objetivo: compreender que precisamos ouvir a Deus para, assim, errarmos menos.

Contexto: é incrível como ainda hoje a história se repete. O homem continua seguindo a voz do mundo, do próprio coração ou de Satanás, em detrimento da voz de Deus. Com isso, faz e fala o que não deve, ira-se contra as pessoas e faz coisas que depois, certamente, se arrependerá. O desafio que se coloca para nós é: vamos restabelecer a relação com o Deus do Éden, vamos ouvi-Lo, vamos parar um pouco de falar. Vamos parar de nos enganar.

No mundo de hoje, todo mundo tem uma opinião. É impressionante como as pessoas querem falar e se mostrar. Nada contra a pessoa ter opinião, muito pelo contrário. Algo, porém, preocupante neste mundo pós-moderno é a dificuldade crescente que as pessoas têm de ouvir a quem quer que seja.

1. É importante parar um pouco

O texto começa dizendo que não devemos nos enganar. Pois é exatamente o que acontecerá à medida que você não ouvir. Pessoas que não ouvem estão mais suscetíveis a errar. Inclusive, a Bíblia diz que ouvir conselhos nos ajuda a tomar decisões certas, a sermos sábios:

“Os planos fracassam por falta de conselho, mas são bem-sucedidos quando há muitos conselheiros” (Provérbios 15.22).

“Sem diretrizes a nação cai; o que a salva é ter muitos conselheiros” (Provérbios 11.1).

Mas isso só é possível depois que você toma algumas importantes decisões em sua vida. A primeira é parar de falar um pouco. A segunda é não buscar ouvir qualquer um. Procure alguém que tenha experiência no assunto e caráter para ser a sua referência. Se for uma pessoa comprometida com Deus, a segurança de que será um bom conselho só aumenta. Mas isso não é obrigatório, pois Deus fala das maneiras mais inacreditáveis – lembre-se que até uma mula Ele usou na Bíblia para aconselhar um profeta que insistia em não ouvi-Lo (Números 22.27-33).

2. Consequências para quem não ouve

O texto mostra de forma contundente qual é o final de quem não ouve e só quer falar. Buscamos nossa própria justiça, perdemos o controle de nossas ações, fazemos da forma errada, magoamos pessoas, perdemos ótimas oportunidades de ficarmos calados e perdemos oportunidades propriamente ditas de empregos, com amigos e familiares.

É muito ruim perceber que a fala nunca se apaga. Ela continua reverberando e sempre volta, contra ou a favor de nós. São sementes que jogamos no coração dos outros. Da mesma maneira, quando ouvimos o conselho de Deus, nos poupamos de vários transtornos.

Conclusão: Deus nos fala das formas mais imprevisíveis possíveis, portanto busque estar atento a tudo. Ele pode, inclusive, falar com você agora.

Aplicação:

  • Procure ouvir as pessoas mais velhas, pois, certamente, a experiência delas tem algo a acrescentar;
  • Busque lutar contra a ansiedade. Ela é um inimigo perigoso para ouvir a voz de Deus;
  • A Bíblia diz que a paz de Deus é o árbitro de nosso entendimento, portanto, se você ouvir uma voz, e ela lhe trouxer paz, a chance de ser de Deus é grande: “E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os seus corações e as suas mentes em Cristo Jesus” (Filipenses 4.7).