Created with Snap

Notícias

Estudo de GC: Praticando a Palavra

Nenhum Comentário
Foto: unsplash.com

Foto: unsplash.com

Referência Bíblica: Tiago 1.21-27

Exposição do texto: Tiago nos mostra que a Palavra de Deus é o nosso manual para a vida eterna. Ela é a prova de que o cristianismo transcende a religião e, na verdade, é um estilo de vida. Como todo manual, ela deve ser lida a fim de que possamos funcionar corretamente. Não adianta usar a Bíblia como uma peça de superstição: deixar uma no carro para protegê-lo ou aberta na sala no Salmo 91 para espantar os maus presságios. A Palavra tem que estar impressa em nosso coração.

Discussão:

  • Existe diferença entre o seu discurso e a sua prática?
  • Você dá um bom testemunho em sua faculdade, casa e trabalho?

Objetivo: entender que não basta ler a Palavra, é preciso praticá-la.

Contexto:

1. Quem não pratica a Palavra está perdido

Jesus, no Sermão da Montanha, compara o não praticante da Palavra a alguém que constrói uma casa sobre a areia, que a qualquer sinal de tempestade desmorona-se (Mateus 7.26-27). Tiago acusa esse tipo de pessoa de hipócrita, praticante da falsa religião e que vive uma rotina sem valor, sem razão. Contudo ele nos mostra que o bom seguidor da Palavra desfruta de uma vida feliz, e ressalva também que a verdadeira religião tem em si uma preocupação social.

2. Quem pratica a Palavra dá bom testemunho

Logo que as pessoas descobrem que você é cristão, elas passam a observá-lo de forma diferente. Esperam de você algo mais. Também estão prontas para apontar os seus erros. Ficam, então, à espreita, esperando que você dê um escorregão para exporem a sua limitação. Não quero com essa fala deixá-lo pressionado. Temos que caminhar sem nos preocupar com o que os outros pensam a respeito de nós, senão, de fato, não viveremos. Creio também que ninguém é perfeito, todos têm suas limitações e seus momentos de fraqueza. Mas uma coisa é o momento de fraqueza, outra é a prática da fraqueza. Esconder-se na limitação, sim, é dar mau testemunho de Cristo. Apesar de não ser importante viver em função da observação de outros, podemos aproveitar essa situação para evangelizar e fazer a diferença.

Conclusão: sua conduta pode marcar a vida de um líder, colega de trabalho, seus amigos e sua família. Basta praticar a Palavra de Deus.

Aplicação:

Escolha um livro da Bíblia, comece a ler seus princípios e busque praticá-los. Não pratique vários de uma vez, no máximo três. E, ao final da semana, ore e veja quanto você conseguiu. A partir daí, selecione novos desafios na Palavra e pratique-os sem abandonar os anteriores.