Created with Snap

Notícias

Estudo de GC: Use suas palavras para o bem

Nenhum Comentário

Estudo de GCReferência Bíblica: Tiago 3.1-12

Exposição do texto: aqui, no capítulo 3, Tiago deixa claro que, a exemplo da fé que não evidencia obras generosas, o uso da língua pode demonstrar uma falta de transformação pelo amor de Deus.

Discussão:

  • Você tem dificuldade em controlar as suas palavras?
  • Por que Tiago compara a língua com o fogo?
  • Quais são as consequências do mau uso da língua?

Objetivo: compreender que a boca fala daquilo que está cheio o coração (Mateus 12.34).

Contexto: a língua é extremamente difícil de ser controlada. E é facilmente usada para o mal. Sem perceber, empenhamos nossas palavras em mentiras, falsidades e enganos. Tiago ensina que controlá-la é um trabalho tão árduo que quem o fizer conseguirá dominar todo o seu corpo (v. 2). A língua determina o destino ao indivíduo assim como o freio determina a direção ao cavalo, e o leme, ao navio.

Já ouvi muitas pessoas dizendo: “Eu sou assim mesmo, digo tudo o que vem à minha mente. Sou assim e vou morrer assim”. Tais pessoas não têm a dimensão do risco que estão correndo, pois a língua pode levá-las a lugares indesejados. Por mais difícil que seja dominar a língua, não podemos aceitar o mau uso que fazemos dela como algo normal.

Muitas pessoas não conseguem prosperar na vida porque cresceram ouvindo que são derrotadas e que nunca alcançariam nada. Muitas amizades são desfeitas por uma palavra colocada fora de hora. Muitas marcas e feridas na alma têm origem em frases impensadas e impulsivas. As consequências de “simples palavras” podem se tornar, muitas vezes, mais incontroláveis que um grande incêndio. Jesus ensinou que o que sai da boca é que contamina o homem (Mateus 15.11) e reflete o que está dentro do coração (Mateus 15.18-19).

O mundo não precisa de mais violência, de pessoas orgulhosas, de conflitos interpessoais. Ele já está cheio desses males. O mundo precisa de pessoas que usem suas palavras para abençoar, curar, confortar e alegrar. E isso só alguém cheio do Espírito Santo pode fazer. Assim como uma videira não pode produzir figos nem a figueira, azeitonas, um coração puro não pode produzir palavras falsas, amargas e nocivas. Em outras palavras, apenas um coração renovado pode produzir palavras puras, e, em coerência a isso, as palavras puras devem ser produto de um coração renovado (Mateus 7.16-17).

Conclusão: o homem, capaz de domar animais muito mais fortes que ele, é incapaz de domar sozinho a própria língua. Para isso, ele depende da transformação que o Espírito Santo faz em seu coração. Uma fonte amarga somente produz água amarga; uma fonte doce somente produz água doce. Contudo somente a intervenção divina pode mudar o coração do homem, pois essa mudança alcança o mais profundo da sua alma. A partir dessa transformação, o homem é capaz de usar suas palavras para amar, apoiar, incentivar, alegrar e revigorar.

Aplicação: Pense por um instante: como você tem usado as suas palavras? Elas são palavras de vida ou de morte? A sua resposta vai indicar como está a fonte.