Created with Snap

Notícias

Reconheça o poder de Deus

Nenhum Comentário
Foto: Comunicação Lagoinha

Foto: Comunicação Lagoinha

Há momentos tão difíceis em nossa vida, dificuldades tão intensas que nos levam a pensar que não vamos conseguir suportar. Situações que podem nos levar ao fundo do poço. Traições, abandono, desemprego, injustiça e tantos outros. Poderíamos listar inúmeras questões que angustiam a nossa alma, que nos fazem sentir como vasos quebrados.

Existem ocasiões em que você não tem ninguém com quem conversar, ninguém com quem possa abrir a sua alma. No Salmo 31, Davi retrata sua aflição causada pela maldade do inimigo. Contudo, embora aflito, o salmista reconheceu que Deus estava no controle de sua vida.

O rei Davi enfrentou momentos de lutas. Talvez ele não tenha experimentado as mesmas situações que enfrentamos hoje, mas o seu coração era igual ao nosso. Davi, diante da dor que sentiu, fez o precisamos fazer em momentos de grande aflição: ele rasgou sua alma diante de Deus. O sofrimento era grande, mas o salmista sabia que Deus é muito maior do que o seu sofrimento. Ele conhecia quem era o Senhor da sua vida. “Em Ti, Senhor, me refúgio… Porque Tu és a minha rocha e a minha fortaleza”.

Querido irmão, Deus sempre terá o melhor para cada um de nós, mesmo que todas as circunstâncias mostrem o contrário. Podemos confiar nisso, pois “sabemos que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o Seu propósito” (Rm 8.28). Mesmo que a situação esteja muito difícil, segure ainda mais firme nas mãos do Senhor e confie nEle de todo o seu coração. Ele é poderoso e “faz forte ao cansado e multiplica as forças ao que não tem nenhum vigor… os que esperam no Senhor renovam a suas forças, sobem com asas de águias, correm e não se cansam, caminham e não se fatigam” (Isaías 40.29-31).

Dificilmente encontraremos alguém que nunca tenha passado por momentos angustiantes. A diferença crucial está em como lidamos com essas situações. Ou vamos acreditar no poder de Deus ou desistiremos; ou louvaremos a Deus ou murmuraremos em tom amargo e de revolta. Lutaremos na força do Senhor ou entregaremos os pontos? A diferença está em quem nos apegamos, em quem tomamos para nosso refúgio. Se a nossa força vier do Rei dos reis, teremos a verdadeira paz: “Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; não vo-la dou como a dá o mundo. Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize” (Jo 14.27).

Você pode até se sentir humilhado e rejeitado por aqueles que estão ao seu redor, pois ninguém está isento de passar por tais situações. Entretanto você precisa saber que Deus tem propósitos específicos para sua vida e que Ele usa, inclusive, as circunstâncias difíceis da vida para concluir a boa obra Dele em você. Confie que Deus está à frente da guerra, em cada um de suas batalhas, Ele luta com você e por você. Saiba que o Senhor está por trás de todas as nossas “aparentes” derrotas e que há um propósito de Deus em todas elas. Aumente a sua fé, persevere! Lembre-se de que você é muito amado por Deus. Traga a sua memória aquilo que lhe pode trazer esperança (Lamentações 3.21), principalmente o fato de Ele ter enviado Seu único Filho para morrer em seu lugar, para lhe dar vida plena e eterna (João 3.16).

Querida ovelha, que você possa compreender a imensidão do amor incondicional de Cristo por você. Saiba que você não é um vaso quebrado, pronto a ser jogado no lixo. Você é um príncipe, uma princesa do Senhor, e o que Ele mais almeja é vê-lo consciente desse amor, dessa certeza que nem o mundo nem as circunstâncias podem destruir.

:: Pr. Márcio Valadão