Created with Snap

Notícias

Ao som de Daniela Araújo

4 Comentários

Filha de Jorge Araújo e esposa de Leonardo Gonçalves, Daniela Araújo tinha “onde puxar” tanto talento. Ela gravou seu primeiro CD solo em 2011 com o título “Guia-me” e está se preparando para lançar o novo álbum em setembro do próximo ano. Embora tenha iniciado a carreira na infância com o grupo “Turminha do Barulho” e ministrado por todo o Brasil, ela ficou longe da música por muitos anos e hoje está de volta com fôlego novo e muita experiência com Deus para compartilhar. Vale a pena conhecer um pouco sobre Daniela Araújo.

Lagoinha.com: Você gravou recentemente o primeiro CD solo, e em pouco tempo já está se preparando para um novo álbum. Como está administrando tudo isso?

Daniela Araújo: Tem muita gente dizendo assim: “Nossa, mas já um CD novo, eu ainda estou recebendo as ministrações da última gravação”. Como o CD é autoral e demorei muito para lançar o primeiro, havia muito trabalho guardado. Tenho tanto para compartilhar dessa nova fase da minha vida que não quero esperar. E também há músicas desse CD que são antigas, que havia composto há muito tempo. Eu componho desde menina, algumas composições têm 10 anos, então, quero compartilhar o quanto antes.

Lagoinha.com: O que o público pode esperar da nova gravação?

Daniela: A maioria das músicas continua sendo da minha autoria. No meu primeiro CD, mostrei um lado o meu lado mais melancólico, situações do meu relacionamento com Deus. Mostrei minhas dúvidas, meus anseios e nesse segundo CD, as pessoas podem esperar mais alegria, mais ousadia nas letras. Acredito que as músicas desafiam as pessoas a pensarem sobre algumas questões da vida que muitas vezes não se falam. Acho que nesse CD estou mais segura para compartilhar o que Deus está falando ao meu coração. Falo sobre muitos assuntos, libertação, cura e tanta coisa boa que tenho experimentado e testemunhado em minha vida. Resumo dizendo que esse CD está mais “avassalador” (diz entre risos).

Lagoinha.com: Quais são as parcerias nesse CD?

Daniela: No primeiro CD tive muita ajuda do Leo (Leonardo Gonçalves). Fiquei até um pouco enciumada com ele mexendo nas minhas composições (confessa sorrindo), mas vi que era necessário, porque precisava de alguns aperfeiçoamentos e ele soube fazer isso muito bem. Agora estou mais livre, no entanto, conta com algumas parcerias. Neste álbum tenho quatro músicas que não são minhas. Tem canções produzidas por Rafael Brito, Cândido Gomes, Guido Lopes entre outras participações.

Lagoinha.com: Você nasceu em uma família de músicos, é esposa de um ministro de louvor e cantou na infância, com tanto talento e inspiração por que só agora resolveu gravar CD solo?

Daniela: Quando a gente é filha de cantores, há uma cobrança muito grande das pessoas para cantar e estar no meio musical. Elas sempre perguntam quando a gente vai gravar um CD, mas não queria gravar só por que estou no meio musical. Isso provocou uma dúvida muito grande no meu coração. Eu pensei: “Será se quero gravar só por que meus pais são músicos, ou por que eu quero?” “Esta é realmente a vontade de Deus?” Eu tive muitas dúvidas. Não apenas isso, mas também por que sou compositora e isso me expõe muito. Quando as pessoas ouvem as músicas, elas estão participando do meu relacionamento com Deus. No entanto, percebi que havia algo para minha música, pois estive três anos parada, só focando nos estudos e durante esse tempo fiquei muito infeliz. Tive depressão e chorava muito. Fiquei sem entender, por que eu estava na igreja e sentia aquela tristeza. Queria fazer a vontade de Deus, mas na verdade eu não estava conseguindo fazer. Porque o que Deus estava me dando eu não estava compartilhando e isso me prejudicou muito. Então, percebi que Deus queria que eu voltasse para a música.

A minha alma ficou doente, porque eu estava rejeitando a obra de Deus. Se você que está lendo essa entrevista e tem algo específico para fazer, mas você não vê meios para viabilizar, não desista do seu ministério. Dificuldades existem, mas se temos um propósito que é maior do que nós mesmos, Deus abre as portas e nos coloca na direção certa. A gente começa a se sentir mais pleno quando divide a salvação com outras pessoas. Graças a Deus tive instruções da minha família e do Leo. Ele me deu ajudou muito, foi uma peça fundamental para me assumir e colocar para fora tudo que Deus tinha me revelado.

Lagoinha.com: O fato de você ser casada com o Leonardo Gonçalves, faz com que receba certa comparação do seu trabalho com o ministério do seu esposo?

Daniela: Quando eu estava pensando em gravar, comecei a sentir aquela pressão para saber se o meu CD o acompanharia no quesito qualidade e no diferencial. Por que o Leo tem um ministério que é só dele. Nossa, eu tive muitas crises! Meu CD demorou três anos para ficar pronto, por causa de todos esses dilemas que disse na pergunta anterior. Demorou um ano para eu ser curada. Foi realmente a mão de Deus na minha vida. A gente mesmo sem perceber vai procrastinando, por causa do medo e da insegurança. Contudo, conforme produzia o CD, fui desprendendo de todas essas coisas. Então, com a gravação pronta, as pessoas começaram a perceber que era diferente. Tudo que era aparentemente ruim acabou se tornando uma bênção. Algumas pessoas pedem para eu cantar músicas que o Leo gravou de minha autoria. Acabei ganhando admiradores que já gostavam do trabalho do Leo e foram conhecendo o meu ministério. Não tem como fugir, ou eu sou conhecida por ser a filha do Jorge ou esposa do Leonardo Gonçalves, mas dou glória a Deus por isso, porque é por causa da qualidade dessas pessoas que estão a minha volta que eu não tenho me perdido e o Senhor por meio deles tem me direcionado a seguir o meu “chamado”.

Lagoinha.com: Como você e seu esposo fazem para conciliar as agendas com carreiras diferentes?

Daniela: Gente, as pessoas sempre me perguntam isso, mas o Leo e eu nos vemos todos os dias. Na verdade, eu convivo com meu marido mais do que minhas amigas, por que o marido delas trabalha durante a semana. O Leo e eu ficamos juntos de segunda a sexta-feira e na sexta à noite viajamos, às vezes para lugares distintos, mas tenho-o para mim a semana toda. E em outras ocasiões viajamos juntos, porque muitos produtores conciliaram o nosso trabalho; porém, o casamento a gente cuida, porque a família está em primeiro lugar.

Confira a canção “Guia-me” de Daniela Araújo.

:: Érica Fernandes

erica.fernandes@redesuper.com.br