Created with Snap

Notícias

“Que eles possam ser os novos ministros que mudarão uma geração”, diz pastora sobre crianças da Lagoinha Japão

Nenhum Comentário
Foto: Arquivo de Ministério

Foto: Arquivo de Ministério

A Lagoinha Nagoya, no Japão, agora conta também com o ministério Lagoinha Kids. Por meio do cuidado e do ensino da Palavra, a iniciativa tem como um dos propósitos apresentar uma cultura bem diferente da qual os japoneses estão acostumados: a cultura da dependência de Deus.

A pastora Thalita Sato – que lidera o trabalho em Nagoya junto ao marido, o pastor Luiz Sato – conta que ensinar aos pequenos essa dependência do Senhor é um grande desafio no país. “A maioria das crianças aqui é criada na escola japonesa, e, desde muito pequenos, eles são ensinados a serem independentes em tudo. Aqui, eles vão pra escola sozinhos, limpam a escola, cuidam da escola o tempo todo também… Essa independência é um caminho para se ter mais responsabilidade, mas, ao mesmo tempo, muitas crianças acabam se desapegando dos pais muito cedo, e esse comportamento reflete quando eles se tornam adultos. Por isso, no Japão, é difícil introduzir a ideia que dependemos de um Deus grande e cuidadoso, pois a cultura os ensina a serem independentes”, pontua.

Com amor, carinho e dedicação, o Kids tem quebrado esse modo das crianças da Lagoinha Nagoya de enxergarem o mundo. “Estamos ensinando [os pequenos] a dependerem de Deus. Mostramos a elas que, se tiverem a Palavra de Deus dentro do coração, não vão desobedecer aos pais, vão ser bons filhos, amigos e bons alunos na escola. Mostramos também que a independência gera, sim, responsabilidade, mas que, ao dependermos de Deus, nós conseguimos ser pessoas melhores, pois é Ele quem nos ajuda a termos um caráter que possa gerar exemplos lá fora”, explica a pastora.

Conforme Thalita, o trabalho com o Kids iniciou com ensinamentos sobre a criação do mundo e já tem gerado resultados. “É lindo como todos sabem que quem fez o mundo e todas as coisas é o nosso Criador, porque nas escolas nós fomos ensinados que viemos do macaco. Mas, agora, as crianças sabem que quem nos formou foi Deus”, compartilha.

Por meio do trabalho, a expectativa é gerar uma geração de ministros do Senhor cheios do conhecimento da Palavra e do Espírito. “Para nós tem sido um grande presente ensiná-los para que, amanhã, eles possam ser os novos pastores e ministros que irão mudar uma geração”, finaliza a pastora.

Saiba mais sobre a regional do Pr. Leo Capochim: (31) 98793-1570.

:: THAIS OLIVEIRA