Created with Snap

Notícias

“Quanto mais perto de Deus, mais quebrantado e humilde você é”, diz Pr. Hernandes Dias Lopes

Nenhum Comentário

[Foto: Comunicação Lagoinha Família]

[Foto: Comunicação Lagoinha Família]

Na noite desta quarta-feira (16), teve início o Congresso Lagoinha em Família 2018, no Templo da Lagoinha sede, em Belo Horizonte (MG). “Inseparáveis” é o tema do evento neste ano, conforme explicou o pastor Serginho, líder do ministério, na abertura. Junto à sua esposa, a pastora Aline, ele iniciou o congresso com uma breve mensagem e oração.

[Foto: Comunicação Lagoinha Família]

[Foto: Comunicação Lagoinha Família]

Na sequência, os pastores Eduardo Queiroz e Vanessa Jaffar, do Ministério de Namorados da Juventude Lagoinha, ministraram o TED “Cuidado, boquinha, com o que fala”. Eles falaram sobre os erros que podem surgir na comunicação de um casal. Explicaram o fato de o homem e a mulher se comunicarem de formas diferentes e enfatizaram que ambas as partes precisam ter a compreensão dessa diferença. Segundo o casal, somos responsáveis não apenas pelo que falamos, mas também pelo que o outro entende. Vanessa e Dudu destacaram que as mulheres estão errando por não pedirem sabedoria no falar. Já os homens erram por não saberem ouvir. Como incentivo, eles ensinaram que há um retorno favorável, quando existe uma boa comunicação.

[Foto: Comunicação Lagoinha Família]

[Foto: Comunicação Lagoinha Família]

O 2º TED da noite teve como tema “Não perca seu filho na adolescência”. O pastor Adriano Pauli, líder do ministério Adolescentes Lagoinha, falou sobre a importância dos pais aproveitarem essa fase dos filhos. Com base em Deuteronômio 6.6-7, orientou os pais sobre como devem abrir diálogo com os filhos. Contudo, segundo o pastor, ao dialogar, os pais abrem espaço para questionamentos, e eles têm receio disso. Mas Adriano explicou que é normal o questionamento na fase da adolescência. Outro ensino que o pastor deixou foi: quanto mais o pai dialogar com o filho, mais se tornará referência para ele. Por falta de referências, os adolescentes acabam buscando referências em pessoas erradas.

[Foto: Comunicação Lagoinha Família]

[Foto: Comunicação Lagoinha Família]

A Palavra da noite ficou por conta do pastor Hernandes Dias Lopes, que trouxe uma mensagem expositiva do livro de Jó, do Antigo Testamento. Ele falou sobre como Jó era um homem rico, mas piedoso. Ensinou que o problema não é ter dinheiro, mas, sim, o dinheiro possuir você. “O problema é o amor ao dinheiro”, disse. O pastor destacou, também, o poder limitado de Satanás, pois ele só pode ir até aonde a sua “coleira” o permite, só age com a permissão de Deus, e nem um centímetro a mais.

[Foto: Comunicação Lagoinha Família]

[Foto: Comunicação Lagoinha Família]

Hernandes citou que Jó levantou 34 queixas contra Deus, contudo Deus deu um silêncio absoluto para Jó, que perdeu tudo e foi golpeado em cinco áreas da vida: financeira, saúde, casamento, filhos e amizades. Jó foi à falência, foi atingindo por doenças, sua mulher não o ajudou, enterrou seus filhos e, ainda, tinha amigos que deveriam ter sido como um bálsamo, mas foram como vinagre. Diante desse quadro, o pastor enfatizou que Jó  prova que serve a Deus não pelo que Deus dá, mas pelo que Deus é. No fundo do poço, Jó só tem um lugar para olhar: “Para cima”.

[Foto: Comunicação Lagoinha Família]

[Foto: Comunicação Lagoinha Família]

Além disso, o pastor Hernandes também destacou que Jó descobriu algumas verdades. Ele descobriu que Deus é onipotente (que Ele tudo pode) e começou a entender a grandeza de Deus. Ele compreendeu como Ele é inesgotável. Jó também passou a conhecer a Deus de uma forma que não conhecia, além de ter consciência do seu pecado, pois “quanto mais perto de Deus, mais quebrantado e humilde”. Por fim, Hernandes salientou que Deus restaurou todas as áreas da vida de Jó enquanto ele orava por seus amigos.

Ao final do culto, vidas se renderam a Cristo, no altar, para honra e glória  de Deus!

:: Raquel Carsi