Created with Snap

Vida Cristã

A ligação com Cristo nos restaurou

Nenhum Comentário

DevocionalPrecisamos ter consciência da nossa identidade, pois ela determina nosso modo de vida. A ligação com Adão nos corrompeu. A ligação com Cristo nos restaurou. O que fomos não define necessariamente o que somos. Não podemos ficar presos ao que ficou para trás. A conversão é a mudança de uma realidade para outra. Algumas passagens bíblicas falam claramente do nosso passado:

“Éramos pecadores” (Rm 5.8);
“Éramos filhos da ira” (Ef 2.3);
“Éramos fracos” (Rm 5.6);
“Éramos inimigos de Deus” (Rm 5.10);
“Éramos insensatos” (Tito 3.3).

Uma afirmação da história de Israel é extraordinária e podemos utilizá-la como figura: “Éramos servos de Faraó no Egito, porém o Senhor, com mão forte, nos tirou de lá” (Dt 6.21). O nosso presente é também revelado pela Bíblia:

“Somos salvos pela graça do Senhor Jesus” (At 15.11; 1Co 1.18);
“Somos mais que vencedores” (Rm 8.37);
“Somos filhos de Deus” (Rm 8.16);
“Somos embaixadores de Cristo” (2Co 5.20);
“Somos santuário de Deus” (2Co 6.16).

Não podemos transformar em mera esperança futura a realidade que Deus estabeleceu para nós hoje. Não importa o que Satanás diga a nosso respeito. Ele tenta colar os seus rótulos em nós, mas nós somos o que a Palavra de Deus declara. O pretérito mais que perfeito expresso em “éramos” indica um passado, não apenas realizado, mas encerrado e distante. A mudança entre o passado do crente e o seu presente é a diferença entre a morte e a vida. A conversão pode ser ilustrada pela transformação da lagarta em borboleta. A identidade anterior foi trocada pela nova. Não se trata de uma maquiagem, mas uma mudança radical.

Conscientes de tudo isso, precisamos viver de modo digno da nossa nova realidade em Cristo. Quanto ao futuro, vejamos as palavras de João: “Amados, agora somos filhos de Deus, e ainda não é manifestado o que havemos de ser. Mas sabemos que, quando Ele Se manifestar, seremos semelhantes a Ele; porque assim como é O veremos” (1Jo 3.2). Nosso futuro, na eternidade, é um grande mistério. Quando lá chegarmos, saberemos.

:: Pr. Anísio Renato de Andrade

  ibl_site